Mad Men = Happy Woman

Novamente estou viciada! E desta vez não é por comida, mas sim por um seriado de TV! Nada de cozinha! Faz muito tempo que não me empolgava tanto com um seriado. De ficar grudada na TV e assistir a 3, 4 episódios de uma só vez…

Pois é. MAD MEN me segura no sofá mais que a Nigella! Adoro a trama e o roteiro é muito bom. A cada episódio um novo segredo. Ui… E de tão viciada nos episódios fui ver os extras, coisa que nunca me empolga muito. Mas este foi especial! No segundo ano da série um dos extras é sobre Lutéce, o grandioso restaurante novaiorquino que operou por mais de 40 anos nas mãos do chef  André Solter.

Durante o segundo ano da série restaurante aparece em vários capítulos sonde os personagens comemoram, bebem, se divertem e aprontam pocas e boas. Mas o clímax deste extra, que além de falar sobre os bons tempos do Lutece e de como seu grande chef recebeu todos seus prêmios e méritos, é quando André Solter prepara sua famosa Tarte aux Pommes a l’Alsacienne. Esta torta de maçã é um manjar dos Deuses. Não tem nada (exceto as maçãs!!)  das apple pies que conhecemos com canela e outras especiarias e que não deixam de ser maravilhosas, também. Veja uma aqui.

Mas esta é deliciosamente cremosa, com pouco açucar, bem francesa! Oh là là!

Confesso que depois de ver este capítulo de Mad Men me tornei uma mulher muito mais feliz!

Em tempo: MAD MEN nada tem de triste. MAD é a abreviatura de Madison, Madison Avenue onde começaram os grandes executivos de advertisements de NYC na década de 60! Não conto nada mais. Alugue a série e se vicie como eu!

Tarte aux Pommes a l’Alsacienne – Lutece, Nova Iorque

200 gr de ferinha de trigo

100 gr de manteiga gelada cortada em cubos

10 gr de açucar (eu prefiro usar o açucar de confeiteiro que mistura bem na massa)

5 gr de sal

1 ovo

farinha de amêndoas, o quanto baste

4 maçãs Golden delicious

80 gr de açucar

1 ovo grande ou 2 pequenos

3 ml de essencia de baunilha

120 ml de creme de leite fresco

Comece pela massa. Esta massa é uma massa base para várias tortas, doces ou salgadas (neste caso omitindo o açucar) e vamos encontrá-la com algumas variações, mas é a tal da Pâte Brisée. Vocês podem notar que é muito similar a que fez base para nossa quiche. O que eu mais gosto desta receita é que a fórmula é inesquecível; 200 – 100 – 50, ou seja farinha, manteiga, ovo!

Mescle todos os ingredientes em uma tigela para formar uma massa homogênea. A princípio parecerá com areia de praia, mas conforme se trabalha esta massa a manteiga comeca a derreter e os ingredientes se integram. Por isso, atenção, não trabalhe demais a massa. Também pode ser feita no processador de alimentos. Enrole en plástico film e deixe descansar na geladeira por 30 minutos.

Pré aqueça o forno a 180 graus. Descasque e retire o caroço das maçãs. Corte-as em fatias de 0,5cm.

Abra a massa que já descansou em uma espessura de aproximadamente 3mm e forre uma forma de fundo removível. Retorne a geladeira por 30 minutos (ou uns 10 no freezer). Polvilhe a massa com farinha de amêndoas. Este processo é para não encharcar a massa com o sumo que desprender das maçãs ao assar. Coloque as fatias de maçãs formando um círculo concêntrico. Asse por 15 a 20 minutos, até que as maçãs estejam suaves.

Prepare a cobertura. Em uma tigela bata os ovos e o açucar até formar um creme liso, homogêneo e amarelo pálido. Junte a baunilha e o creme de leite. Misture bem. Despeje este flan sobre as maçãs e volte ao forno por mais 30 minutos ou até que o creme esteja firme e dourado.  Deixe esfriar no forno com a porta entre aberta.

Esta torta despensa qualquer acompanhamento pois esta cobertura final é simplesmente o toque final!

Confesso que a torta estava muito melhor no dia seguinte. Não que eu tenha esperado para comê-la. Mas é que eu assei 2!!!!!

Deus salve as Quiches!!!

Quiche

QuicheEstou recebendo visitas de longe ao longo desta semana e acabei tendo que bolar um cardápio prático e gostoso para a turma. Não queria passar o dia na cozinha, optei por pratos fáceis de fazer ou que pudessem ter o preparo antecipado.  E na hora de fechar a lista, não pude resistir, tive que incluir uma quiche! Simples, rápida e muuuuito gostosa!

Na verdade, fiz mini quiches que ficaram bem bonitinhas e dava para comer em uma bocada só!

Fiz duas opções de recheio: uma de alho poró e outra, lorraine, mas as possibilidades são infinitas e vc sempre pode inventar o seu sabor!

Confira e receita abaixo:

Receita de Quiche

Massa (utilizei uma receita tradicional de massa brisée, que pode ser utilizada em outras tortas salgadas e doces)

– 2 xíc. de farinha

– 2 gemas

– 1 pitada de sal (se vc for fazer uma massa para torta doce, acrescente 1col. de sobremesa rasa de açúcar)

– 3 col. (sopa) cheias de manteiga

Recheio base

– 300g de queijo meia cura (o da sua preferência – eu utilizo o queijo minas padrão)

– 100g de queijo gruyere

– 100g de queijo parmesão

– 500ml de creme de leite fresco (pode-se utilizar o de caixinha, mas eu prefiro o resultado com o fresco)

– 100g de requeijão cremoso

– 200ml de leite

– 4 ovos

– nóz moscada (eu ponho muita!!!), pimenta do reino branca e sal a gosto (importante colocar o sal somente depois de bater esta mistura, pois o queijo já é bem temperado, muitas vezes, nem precisa colocar mais sal)

Recheio alho poró: 3 alhos porós picados finamente em rodelas

Recheio Lorraine: 200g de bacon picado em cubos bem pequenos e fritos em frigideira no fogo baixo até ficarem bem dourados. Deixar escorrer e secar. / 1 cebola picada em cubos bem pequenos.

Modo de preparo:

Massa: Misturar todos os ingredientes com as pontas dos dedos até a massa ficar homogênea. Deixar descansar por 25 minutos. Depois abrir a massa em uma forma redonda de 23 a 25cm. Fazer uns furinhos com o garfo para ela não subir (ou colocar grãos sobre ela) e pré-assá-la em forno pré-aquecido a 200 graus por 10 minutos ou até ficar levemente esbranquiçada.

Recheio base: Bater no liquidificador todos os ingredientes, exceto os temperos (sal, noz moscada e pimenta do reino branca) que vc acrescentará depois de colocar o complemento do sabor (alho poró, lorraine etc).

Após obter um creme uniforme, misturá-lo com uma espátula, incorporando o alho poró ou a cebola e bacon, ou o ingrediente do sabor que você quiser fazer.

Virar esta mistura na massa pré-assada e levá-la ao forno pré-aquecido a 200 graus por 30 minutos ou até começar a ficar dourada por cima.

Está pronta!

Dica 1: Sirva com uma salada de folhas e com umas fatias de salmão defumado ou roast beef.

Dica 2: Se vc quiser congelar esta quiche, retire do forno um pouco antes de dourar e quando for servir, termine o processo.

Foto da versão tamanho família com um salmão maravilhoso! Post esta receita depois…

Quiche de alho poró

A grama do vizinho é sempre mais verde. Ou não!

Fui visistar uma amiga que não via faz muito tempo. Eu a conheço faz uns 10 anos e coincidentemente ela veio morar aqui na Cidade do México.

Combinei de passar na sua casa para um bate papo e um café. Algo rápido pois nossas agendas estavam lotadas, mas sempre há espaço para uma boa amizade. Quando cheguei na sua casa, entendi porque a agenda dela estava tão lotada. A danada me preparou um café da tarde maravilhoso, com bolinhos, biscoitinhos, frutas e tudo mais que um bom café entre amigas deve ter. Pena não ter minha máquina fotográfica para poder mostrar aqui que banquete!

Mas descobri conversando depois que nada daquilo ela tinha preparado, exceto um pãozinho de batata que ela diz ser a única guloseima que ela sabe fazer! E que pão de batata. Me lembrou muito os meus tempos de PwC quando eu tomava meu café da manhã antes de entrar para o trabalho num cafezinho ali na Rua Araújo (santo Google Street!!!!) e onde tinha o melhor pão de batata da cidade!

E claro que pedi a receita e os detalhes para uma massa tão fofinha. Mas minha amiga é tão leiga na cozinha que me disse que não fazia nada além do que estava escrito no papel! E assim eu fiz!

Saí da sua casa e fui direto para o supermercado comprar o cream cheese para rechear os pãezinhos que me faziam salivar pelo caminho.

E tenho que confessar que os meus ficaram ainda melhores que os dela. Acho que melhores até que os que eu comia na minha juventude! Talvez eu tenha amadurecido e também o meu paladar…

Em tempo: Minha fotos não ficaram das melhores. Mas, com medo de acabarem os pãezinhos, postei as únicas que consegui tirar!!!!

Pão de Batata Recheado com Queijo Cremoso (20 pãezinhos médios)

250 ml de leite morno

50 gr de manteiga

50 gr de açucar

20 gr de fermento biológico instântaneo

170 gr de batatas cozidas e amassadas

aproximadamente 480 gr de farinha de trigo *

5 gr de sal

1 barra de queijo cremoso (190gr)

Gema de 1 ovo para envernizar

*NOTA: coloco aqui a quantidade de farinha aproximada pois dependendo do tipo de batata que você usar vai necessitar mais ou menos quantidade de farinha de trigo. Algumas batatas absorvem mais a água do cozimento e neste caso usará mais farinha. A receita original dizia 430 gr de farinha que para mim não funcioneou. Usei 460 gr.

Na tijela grande da batedeira coloque o leite morno, a manteiga, o açucar e o fermento e misture em velocidade média por 1 minuto. Acrescente a batata e misture por mais 30 segundos. Coloque o gancho para fazer pão na batedeira. Acrescente o sal e a farinha de trigo. Comece agregando 430 gr de farinha e bata por alguns minutos. Teste a consistencia da massa. Se estiver muito pegajosa acrescente mais farinha até obter o ponto desejado de massa lisa e fofa. Retire a massa da batedeira e coloque-a sobre uma superficie enfarinhada. Corte a massa em 20 pedaços e faça bolinhas.

Enquanto a massa descansa aqueçca o forno a 180 graus. Corte a barra de queijo cremoso em 20 pedacinhos. Recheie cada bolinha de massa com um pedacinho de queijo e coloque em uma assadeira untada com manteiga (eu uso o azeite em spray. Mais prático!). Quando terminar de rechear as 20 bolinhas deixe a massa descansar por 30 minutos em lugar longe de corrente de vento. Meus pãezinhos só precisaram de 15 minutos para crescerem e irem para o forno (ou a minha pressa era tamanha…)

Envernize com gema de ovo e asse por 20 minutos em forno já pré aquecido.

Se conseguir, deixe esfriar sobre uma grelha. Se não, queime a língua, mas vale a pena!!!

P.S. Eu usei o Thermomix para preparar a receita.

Sorteio realizado! E o vencedor ou vencedora é…

Sorteio kit

Sorteio kitA vencedora foi Raquel Lopes!!!!!

E o kit foi pra Minas… hummm… acho que vou entregar pessoalmente!!!!

Raquel, entraremos em contato para pegar seu endereço e combinarmos o envio. A Dorothy Pot vai preparar um kit especial para você! ; )

Pessoal, super obrigada pela participação e aguardem a próxima!

Áh! E postaremos uma fotinho do kit depois para dar água na boca de todos! Bjocas

É hoje o dia da alegria!!!!

Finalmente chegou o dia do sorteio do nosso kit!!!!

Antes de divulgar a lista dos participantes, gostaríamos de agradecer a participação de todos! Foi muito gratificante para nós ver o retorno de cada um de vocês. Gostamos tanto que fica a vontade de fazer mais vezes durante este ano.

Obrigada também pelas dicas para as marinheiras de primeira viagem. Tenham certeza que melhoraremos nas próximas bricadeiras…. enfim… chega de papo!

Esta é a lista final – cruzem os dedos!!!

1-Jose Mathias

2-Jose Mathias

3-Elza

4-Elza

5-Ana Cristina Areias

6-Ana Cristina Areias

7-Eduardo Bonfim

8-Eduardo Bonfim

9-Raquel Vidigal

10-Raquel Vidigal

11-Paulo Cancado

12-Paulo Cancado

13-Geisa Carneiro

14-Geisa Carneiro

15-Barbara Lamas

16-Ju Lopes

17-Ju Lopes

18-Regiane Sanches

19-Fernanda Lisboa

20-Maria Juliana

21-Maria Juliana

22-Valéria Rúbio

23-Valéria Rubio

24-Marília Paes

25-Raquel Lopes

26-Raquel Lopes

27-Maria Letícia

28-Alessandra Surek

29-Alessandra Surek

30-Anna Seifert

31-Anna Seifert

32-Daiana

33-Farah

Hoje é dia de comer tamales!

Hoje é dia de comer tamales! Para quem não sabe, tamales são umas “pamonhas” muito típicas por toda a América Central e parte norte da América do Sul. Os tamales, na sua maioria são salgados e recheados. Se você torceu o nariz, como eu costumava fazer, não sabe o que está perdendo. São deliciosos e aqui no México os carrinhos de tamales estão por todos os lados! Costumam-se rechear os tamales com carne de porco desfiada e salsa de chile verde, com frango e mole (o meu preferido!), queijo com tiras de chile e outros recheios. E por que hoje é dia de tamales??

Hoje se comemora o Dia da Candelária, que é  um seguimento das festividades do Dia de Reis Magos, 06 de janeiro. Aqui as famílias se juntam e presenteam as crianças (como nós fazemos no Natal) e sempre se reparte uma Rosca de Reyes. Dentro da Rosca está escondido um bonequinho que representa o Menino Jesus e quem come o pedaço com o bonequinho deve preparar os tamales para toda a família no dia 02 de Fevereiro. Neste dia a festa começa com uma grande missa e o “batizado” do Menino Jesus. E o “padrinho” recebe toda a família para o grande banquete. A origem da festa, que eu também não conhecia, você pode checar aqui.

Confesso que eu nunca preparei tamales, pois aqui se encontra dos mais deliciosos possíveis. E também é muito trabalhoso. Mas esta receita é garantida. A Dona Rosa é responsável por preparar tamales há mais de trinta anos e gentilmente me cedeu a receita e uns deliciosos tamales, claro!

Uma pena eu não conseguir uma foto da D. Rosa… Só de sua vaporeira! Ela não se deixa fotografar. Vem de um pueblo que acredita que a câmara fotográfica rouba o espírito das pessoas! Que fofa!!!

Tamales (Serve 10 porções)

100 gr de gordura de porco

300 gr de farinha de milho branca (aqui se usa a farinha de nixtamal que é própria para tortillas e tamales. D. Rosa me disse que não usar esta farinha não dá certo. Xiiii!)

10 gr de fermento em pó

10 gr de sal

550 ml de caldo de frango

folhas de milho lavadas e escaldadas (pode-se também usar folhas de bananeira)

Na batedeira bater a gordura de porco a velocidade média até formar uma pasta esponjosa, suave e brilhante.

Misturar a farinha de milho com o fermento e o sal. Trocar o batedor para o gancho de pão, pois voce formar uma massa pesada. Juntar a farinha a gordura e bater por 5 minutos. Bater mais 5 minutos, porém desta vez agregando, pouco a pouco o caldo. Quando todo o caldo já tiver sido incorporado bata em velocidade média por mais 5 minutos até formar uma massa esponjosa, suave, mas firme.

Colocar uma vaporera com água no fogo. Em uma folha de milho colocar uma porção de massa, o recheio que te agrade e por cima mais massa. Feche com outra folha de milho e amarre com barbante de cozinha. Coloque na vaporeira e cozinhe ao vapor por 1 hora. Desenrole ainda quente e sirva com salsa picante! Ui!