Finalmente!

Kit promoção

Kit promoçãoFinalmente o kit da promoção chegou às mãos de quem de direito!

Demorou um pouquinho porque, como a sorteada era de BH, combinamos que, ao invés de enviar o kit pelo correio, ela receberia no final de março quando tinha alguém indo de Curitiba. Com isso, a demora foi recompensada com guloseimas que jamais chegariam intactas pelo correio.

Para deixar todo mundo com água na boca, o kit oferecido pela Dorothy Pot continha ao total 50 itens para comemorar os 50 posts, divididos assim:

– 12 Biscoitinhos de Limão com Pistache

– 12 Quadradinhos Mágicos (nozes, coco e chocolate)

– 6 Pop Cakes

– 10 Brigadeiros especiais com chocolate belga

– 5 Copinhos de Chocolate Branco, Ganache e Cereja

– 5 Copinhos de Chocolate Amargo e Damasco (que não apareceu na foto pois estava embaixo de tudo…)

Quel, espero que tenha gostado. Foi feito com muito carinho.

E para não perdermos o costume,  segue uma receitinha rápida: Kit e a ganhadora

Receita de Pop Cake

– Utilize a receita de bolo de sua preferência. Eu usei a receita do bolo de iogurte, que já pus aqui no Blog (só retirei as frutas vermelhas e acrescente 1 xícara de castanhas). Outra opção é aproveitar, bolos que você já tenha pronto.

– 1 receita de brigadeiro mole (apenas atenção para retirar a massa de brigadeiro antes do fogo)

– 500g de chocolate meio amargo para cobrir

– 20g de chocolate em pó para finalizar

Modo de Preparo:

Esfarelar o bolo e misturar com o brigadeiro mole, fazendo uma massa homogênea. Fazer bolinhas do tamanho que quiser utilizar. Eu gosto de fazer com cerca de 2,5 cm de diâmetro.

Picar o chocolate da cobertura. Levar metade ao microndas em potencia média por 1 minuto para derreter. Retirá-lo e misturar com uma espátula. Se estiver todo derretido, acrescentar a outra metade e misturar até derretê-la com o próprio calor da parte que já estava na vasilha. Caso seja necessário, leve por mais 30 segundos ao microndas.

Com o chocolate todo derretido e com a ajuda de um garfo, levar as bolinhas, uma a uma ao chocolate e glaçá-las, cobrido-as por completo. Deixar escorrer um pouco e colocá-las para secar sobre papel manteiga ou siplat. Deixar em ambiente arejado, mas longe de umidade. Se estiver calor, levar a geladeira. Jamais ao freezer.

Salpicar o chocolate em pó sobre as bolinhas para finalizar (ou utilizar a decoração mais adequada ao evento). Está pronto!

* Esta receita faz um super sucesso com a garotada, tanto na hora de cozinhar como na hora de comer!

Deliciem-se!

O leitão viajante

Leitão recheado

Leitão recheadoIsso daria uma hitória infantil, mas é apenas parte da semana de comemoração do meu aniversário. É que resolvemos fazer um almocinho de mineiro. Sabe daqueles de por na mesa e quem chegar, chegou e você passa o dia todocozinhando, comendo e bebendo pois ninguém é de ferro… Foi isso que fizemos no meu aniversário, mas com um toque especial. Uma receita maravilhosa da minha mãe.

Como já disse, ela é minha super inspiração e a melhor professora que tenho, pois me ensinou o que acredito ser o mais importante na cozinha: cozinhar é um ato de amor e tudo feito com amor é especial.

Bem, puxação de saco à parte, vamos voltar ao assunto principal deste post. Resolvemos fazer um leitão, mas não é um leitão à pururuca como se come normalmente, este leitão é um leitão de leite (bem miudinho) e é desossado e recheado. Então fica praticamente uma terrine… todo mundo que come fica surpreso com a leveza e delicadeza do prato (acho que é porque sempre se lembram daqueles pratos pesados…)

É daqueles pratos que você come e quer repetir. Não preciso nem falar que não sobrou nem um pedacinho para contar a história.

Vamos à receita!

Leitão recheado à pururuca à moda de D. Eloíza

– 1 leitão de leite (cerca de 6 quilos) desossado (você pode pedir ao seu açougueiro para fazê-lo deixando apenas as patinhas e a cabeça) – a minha mãe trouxe este de Minas, pois o açougueiro já conhece como ela gosta…

– 300g de presunto

– 600g de lombo

– 600g de linguiça de pernil

– 200g de alcaparras

– 100ml cachaça

– 1l de vinho branco

– 2 colheres de sopa de azeite de oliva

– 40g de alho (cerca de 7 dentes)

– 4 folhas de hortelã pimenta

– 4 colheres de sopa rasa de sal

– 3 pimenta dedo de moça picadas bem miudinhas (com a semente)

– 1 colher de café de cominho

– suco de 1 limão grande

– pimenta do reino a gosto

– 2 ramos de tomilho, louro e alecrim frescos

– linha e agulha para fechar o leitão

– 2 maçãs pequenas

Modo de preparo:

Para preparar o tempero: colocar no processador ou socador o alho, a pimenta do reino, o cominho, a hortelã-pimenta, o sal e o suco de limão. Triturar. Deste tempero, retire uma colher de sopa e reserve para o recheio. O restante será utilizado no leitão. Pegar a cachaça e mistrurar 80ml no tempero do leitão e os outros 20ml no tempero do recheio.

Para o leitão: Pegar o leitão já desossado e lavá-lo bem em água corrente.  Passar o tempero sobre toda a sua carne (parte interna) espalhando bem. Deixar neste tempero, dentro da geladeira por no mínimo 2 horas.

Para o recheiro: Cortar (ou processar) o lombo e o presunto bem miudinho. Pegar a linguiça, retirar toda a sua pele e misturá-la às demais carnes.  Colocar o tempero que estava reservado, acrescentar as pimentas dedo de moça já picadas miudinhas, as alcaparras (sem o líquido). Misturar tudo.

Rechear o leitão preenchendo todos os espaços onde havia ossos com a mistura. A barriga deve ter bastante recheio, mas não pode ficar estufada, pois corre-se o risco de romper durante o cozimento. Após rechear, fechar a barriga do leitão costurando cuidadosamente.

Colocá-lo é um tabuleiro já na posição  de servir, protejer online casino as orelhas e o rabo com um pedaço de papel alumínio (parte brilhante virada para fora), espalhar os raminhos de ervas frescas embaixo e nas laterais do leitão. Colocar uma das maçãs na boca. Untar o couro da parte superior do leitão com o azeite e colocar 2 copos do vinho branco no fundo da assadeira. Fechar com papel alumínio e levar para assar em forno pré-aquecido a 210 graus.

Depois de 2 horas, tirá-lo do fogo, verificar se o vinho diminuiu muito, regar toda o leitão com este caldo e acrescentar mais um pouco de vinho e fechá-lo novamente com o papel alumínio. Levar para assar novamente. Após 1 hora, repetir este processo. Nesta fase, tirar o papel alumínio (manter apenas os que cobre orelhas e rabo) e deixá-lo assar por cerca de mais 1 hora.

Depois disso, deixá-la descansando no forno desligado até a hora de servir.  Na hora de servir, pururucar  o couro do leitão (aquecer até aparecer bolhas) com um maçarico – sugiro este processo pois a carne ficará mais leve. Porém, se você não tiver o maçarico, pegue 1 litro de óleo e leve-o ao fogo para aquecer. Para saber o ponto de pururucar, jogue um palito de fósforo dentro o óleo que deverá ascender imediatamante. Isso ocorredo você já pode jogá-lo cuidadosamente, com uma concha sobre o leitão que deverá estar em uma grade sobre um tabuleiro limpo. Esta operação deve ser feita com muito cuidado para evitar acidentes.

Na hora de servir, retire a maçã que foi assada na boca do leitão e substitua pela outra fresca, bem vermelhinha.2011 leitão à pururuca 2

Está pronta esta delícia! Eu sirvo sempre com uma saladinha de couve bem fina (ou a couve refogada) e com um acompanhamento adocicado: molho de jabuticaba combina super bem e, desta vez fiz um purê de maçã com maracujá que ficou divino!

Áh! Mais uma dica, na hora de servir, fatiar bem fininho com uma faca super afiada ou com faca elétrica.

Bom apetite!

Um fim de semana bem mineiro

Pão de queijo

Pão de queijoPara comemorar meu aniversário, importei de Minas a melhor cozinheira que conheço: minha mãe.

E para variar, ela preparou quitutes muito especiais. Já começou com a mala de chegada: excesso de bagagem recheado por leitão(pois só o do fulano servia…), queijos, goiabada feita em casa com goiaba da horta, doce de leite…

Já no café da manhã, uma mudança: todos os dias da última semana, acordei com uma fornada de pão de queijo…huuummmm… indescritível! Era uma disputa a cada bolinha…

Várias pessoas já me pediram a receita do famoso pão de queijo mineiro, mas eu nunca conseguia fotografar, pois a disciplina do pessoal aqui de casa em esperar a foto perfeita acabava a medida que o cheirinho desta delícia ia dominando o ambiente.

Mas desta vez, problema resolvido: acordei mais cedo, pus para assar e voilá!

Nota: foto tirada entre uma mordida e outra, afinal não sou de ferro…

Receita de pão de queijo (como toda receita de mineiro, é pra muita gente, mas dá pra congelar…)

– 500g de polvilho doce

– 500g de polvilho azedo

– 500ml de água

– 250ml de óleo

– 250ml de leite

– 1 colher de sobremesa rasa de sal

– 500g de queijo canastra meia cura

– 100g de queijo parmesão

– 2 a 3 ovos (depende da textura da massa)

Modo de preparo:

Em uma gamela (ou bacia) misturar os 2 polvilhos e salpicar 1 copo de água (250ml). Friccionar o polvilho entre as mãos para umedecer e soltar a massa. Reservar. Em seguida, colocar para ferver o resto da água, óleo, leite e o sal. Quando levantar fervura, virar aos poucos sobre o polvilho e ir escaldando-o, enquanto meche com uma colher de pau, com movimento de cima para baixo. Após escaldar todo o polvilho com todo o líquido, reservar e deixar amornar. Acrescentar os ovos, misturando à massa e, em seguida, incorporar os queijos previamente ralados.

Provar o sal. Se for necessário colocar um pouco mais (depende do queijo colocado). Fazer bolinhas com a mão untada, colocando-as em assadeiras. Levar ao forno previamente aquecido a 180 graus.

Se for congelar, levar a assadeira ao congelador e depois de congelado, colocar em saquinhos com as quantidades ideiais para seu consumo. Voltar com eles para o congelador.

Prepare-se para comer mais do que vc pretendia… Bom apetite!

Em ritmo de carnaval!

Pimm's

PimmHá uns dias, fui passar a tarde na casa de praia de uma amiga com uma turma animadíssima. O programa ficou melhor ainda porque uma das integrantes, resolveu preparar “o drink de Wimbledon”, chamado Pimm”s.

Na verdade, Pimm”s é o nome da bebida alcólica que faz parte do drink com o mesmo nome. Na inglaterra, é tipo como a bebida oficial de Wimbledon e do verão. E realmente ela tem  a cara de verão e ótima para o carnaval aqui nos trópicos. Pois é leve, refrescante, não é doce e você vai tomando um pouquinho aqui, outro acolá e casino online na hora que vai ver, o seu bloco já passou… ; )

Esta receita foi a Fernanda que me ensinou, que por sua vez aprendeu com o Peter, marido de outra amiga, inglês e bem acostumado com o Pimm”s. Ou seja, “receita de bebum”…

Cheers!

Receita do Pimm”s:

– 1 dose de Pimm”s

– 3 doses de soda limonada

– Pedaços de laranja, limão, morango, abacaxi, maçã e pepino picados – o pepino é refrescante e deve sempre fazer parte da mistura, assim como a laranja e o limão. As demais, depende da disponibilidade e do seu gosto…

– gelo, muito gelo

Modo de preparo: misturar tudo e servir gelado!

E lá vou eu!!!!!

Nota: pra turma de Londres, qualquer consideração a mais sobre o preparo desta bebida tão tradicional por aí é sempre super bem vinda!

O Rosbife da Lulu

Minhas grandes amigas estão em São Paulo. Não são amigas de infância mas são as melhores que eu poderia ter em toda a minha vida! O mais engraçado é que todas começamos como colegas de trabalho e viramos um grupo maravilhoso, super unido e querido. No começo a única coisa que tinhamos em comum era nossa profissão, nosso trabalho. E aos poucos fomos descobrindo como éramos diferentes, mas tão similares. Como gostávamos de coisas tão diferentes e como isso nos atraía!

Hoje somos (eu remotamente) um grupo delicioso que comparte momentos felizes, tristes, importantes, insignificantes… Somos as Lulus! E pensar que tudo começou com um casamento quase desfeito! Um consolo a uma amiga que quase foi abandonada no altar por seu futuro esposo. Nos reunímos para consolar a pobre da Ritinha que, prestes a se casar, tinha recebido um pedido de “tempo” do noivo. Tristeza para uns, felicidae para outros! E vimos como era bom estarmos juntas, com uma garrafa de Chianti (era o nosso vinho preferido na época!) e pizza do disk-pizza! O importante era sentir o abraço e o calor daquelas amigas queridas!

E com o tempo fomos convidando outras amigas para se juntarem a nós. O grupo cresceu, se modificou, a Ritinha se casou e se mudou… E percebemos que as Lulus de hoje são realmente as amigas que um dia eram apenas colegas de trabalho. Deste grupo saiu a madrinha do meu filho! O meu coração não poderia ser mais feliz e maior para acolhê-las aqui dentro!

Cada vez que vou a São Paulo não deixo de vê-las. É como se eu fosse a Londres e não visitasse o Big Ben, não tomasse uma Guiness comendo uma Shepherd’s Pie. Ficaria um vazio!

E foi numa destas visitas que nos reunimos na casa da Lulu e ela preparou um dos Rosbifes mais deliciosos que já comi na minha vida. Perfeito! Ou seria o momento? Não importa! Esta é uma receita que não poderia faltar aqui do lado esquerdo do peito! E vou postá-la exatamento como recebi pelo e-mail. Faz muito mais sentido. Está cheia de amor e carinho. E foi escrita para mim! Sintam-se queridos, também pois agora comparto com vocês!

“Bem o rosbife é bem simples, segue a receita.

Um beijão e minhas saudades!

************
Ingredientes e modo de preparo:

1. Uma peça de filet mignon, temperado com sal e pimenta do reino
2. Na panela de pressão aberta colocar duas colheres generosas de manteiga
(se gostarem de muito caldo pode colocar mais), uma colherzinha de açucar e
umas duas folhas de louro (fogo alto)

Quando a manteiga estiver derretida, colocar o filet e deixar dourar lado
por lado, mexendo o mínimo possível

Quando estiver dourado por fora (com casquinha), desligar o fogo e fechar a
tampa da panela de pressão por 10 a 15 minutos.

Importante: a carne fica melhor se não estiver fria e se for temperada pelo
menos uma meia hora antes de ir ao fogo.

Bom apetite!!!”

Feliz Aniversário, Envelheço na Cidade ®

Sempre ouvi dizer que quanto mais passam os anos menos queremos comemorar. Para mim esta afirmação não vale! Já faz uns 4 anos que fico louca para meu aniversário chegar e fazer algo diferente! Pois é. Hoje é este dia! E não associo esta coisa de comemorar com o avanço da idade. É meu reveillon particular, como diz meu grande amigo Rick e quero deixar uma marca! Quem nos acompanha desde o início deve se lembrar da minha festa do ano passado, regada a muito Hi-Fi!!!

Este ano resolvi fazer um PicNic no jardim. Com toalha na grama, comida com as mãos e formiga. Quero aproveitar os dias lindos de sol e me divertir como criança (xiiiii! um efeito da idade! hahaha). O evento será amanhã, pois hoje a comemoração é com a família! Mas já comecei a preparar umas comidinhas.

Para os doces queria algo diferente e delicioso. E fiquei com a idéia de macarrons na cabeça. Mas nunca os fiz e estava preocupada… De repente me deu aqueles cinco minutos de loucura e fui para a cozinha com uma receita muito fácil! Sem medo de ser feliz pensei que nada poderia dar errado e não é que acertei!?! Claro que não ficaram como so macarrons Laduree. Bem… Eu nem imaginava isso. Mas logo de cara acertei e foi um super presente de aniversário!

By the way, esta música tocou na minha festa de 15 anos, junto com “15 anos”, “Flores em você”, “Gritos na Multidão”, Pobre Paulista”… Eu era muuuuuito fã do IRA!

Macarrons de Morango e Creme de baunilha


Creme de Baunilha

4 claras de ovo

1 e 1/2 xícaras de manteiga sem sal cortada em cubos

1 e 1/4 xícaras de açucar

1 colher de chá de extrato de baunilha


Macaroons

1 e 3/4 de xícara de açucar de confeiteiro

2 colheres de chá de extrato de morangos (o que eu usei é natural e importado da Silver Cloud Estates. Dá sabor e cor ao mesmo tempo. Mas você pode usar qualquer extrato e se a cor não for a desejada use corante vermelho comestível)

1 e 1/2 xícaras de farinha de amêndoas

3 claras de ovo

Pitada de sal

1/4 de xícara de açucar refinado


Aqueça o forno a 120 graus. Nesta hora, um termômetro de forno é imprescindível pois os macarrons precisam de pouco calor. Numa tigela peneira o açucar de confeiteiro e junte a farinha de amêndoas. Reserve. Forre uma assadeira com papale manteiga ou Silpat.

Na batedeira bata as claras em neve até ficarem esponjadas em velocidade média. Adicione o sal e o extrato de morango e bata por mais 1 minuto. Aumente a velocidade para alta e adicione o açucar refinado, uma colher por vez. Acrescente metade da mistura de açucar e amêndoas e misture bem devagar com uma espátula fazendo movimentos circulares. Adicione o restante da mistura e faca o mesmo procediemento. Quando a mistura de claras e amêndoas estiver homogênea bata a sua tigela na mesa para retirar qualquer bolha de ar.

Coloque a mistura em um saco de confeiteiro e utilize um bico plano de 1 cm. Se você não tiver um saco de confeiteiro não se desanime! Use qualquer saco de plástico e corte com cuidado uma das pontas do fundo. Faça círculos pequenos de massa pois os macarrons crescem um pouco. Também deixe espaço entre eles para não grudarem.

Asse por 20 minutos girando a assadeira na metade do tempo. Os macarrons devem estar firmes e o fundo sequinho. Deixe esfriar por 5 minutos na assadeira. Retire-os e esfrie em uma grelha. Então é hora de preparar o recheio!


Coloque as claras e o açucar em uma tigela em banho maria. Bata com o batedor de arame por 3 minutos, aproximadamente, até que o creme esteja bem suave. Cuidado para que a água não encoste na tigela.

Na batedeira, bata por 10 minutos em velocidade alta até que o creme tenha esfriado e forme picos duros. Adicione os cubos de manteiga, um a um. Não se preocupe se parecer talhado. Continue batendo até que o creme esteja suave outra vez. Adicione a baunilha e mescle bem.

Recheie cada metade de macarron com o creme. Se você conseguir, guarde os sanduiches prontos por até 3 dias em um pote plástico com tampa hermética na geladeira!

P.S. Depois da festa venho aqui postar mais algumas receitinhas e fotos, pois o menu é segredo!