Pão de Cebola do Arby’s®

Foto: Arby's®
Foto: Arby's®

Alguém se lembra daquele sanduíche de rosbife do Arby’s®? Faz uma tempão que estou sonhando com aquele pão de cebola caramelizada… Era muito fofinho, dourado e delicioso! Bem… a rede de lanchonetes deixou de operar no Brasil em 1999. Então data daquela época a minha memória gastronômica deste sanduíche!!!

 

Passei uns dias testando, adaptando receitas –  inclusive adaptei a receita de pão de batata que já fez o maior sucesso por aqui – e cheguei a ter vários bons resultados, mas nenhum igual ao pão de cebola do Arby’s®…

Foi aí que eu tive a idéia de adaptar uma receita de pão de hamburguer que a mãe de uma colega minha fazia. Teve uma época, no Brasil, que fazer hamgurguer caseiro era super moda. Inclusive as vendas por catálogo lucravam muito com a hamburgueira! Lembro que meu tio Chico adaptou um cano de pvc para ter uma dessas “prensas”!!!!! Ai… Ser pobre é uma comédia!

 

E não é que deu certo? O pão ficou macio e delicioso! E o melhor é que com esta receita você pode fazer pão de cebola, pão de hamgurguer e pão de hot dog!! E comê-lo não só como pão para sanduiche. Eu servi com um delicioso cozido de carne.

Pão de Cebola MUITO macio (12 pães)

235 ml de leite

120 ml de água

55 gr de manteiga

560 gr de farinha de trigo

7 gr de fermento para pão instantâneo

2 colheres de sopa  de açucar

1 1/2 colher de chá de sal

1 colher de sopa de cebola em pó (pode ser omitido, se quiser)

3 colheres de sopa de flocos de cebola (você pode usar a cebola in natura, porém deve picá-la e secar em forno baixo para retirar o excesso de umidade)

1 ovo

 

Em uma panela pequena aquecer o leite, a água e a manteiga até atingir 50 graus, aproximadamente.

Na tigela da batedeira, utilizando o batedor de massas, ou à mão, misturar metade da farinha, o fermento, açucar, sal, a cebola em pó, se estiver usando e 2 colheres de flocos de cebola. Acrescentar a mistura líquida à mistura de farinha, acrescente o ovo e  bater bem até obter uma mistura homogênea. Continue batendo, acrescentando o restante da farinha, pouco a pouco, batendo bem depois de cada adição de farinha. Quando a massa estiver bem ligada retire da batedeira sobre uma superfície enfarinhada. A massa vai parecer um pouco úmida e pegajosa. Está correto, pois a farinha da superfície fará com que desgrude das mãos e atinja seu ponto. Sove a massa por, aproximadamente, 8 minutos até estar bem macia e elástica.

Divida a massa em 12 partes iguais e modele em bolinhas de 5 cm. Não muito maior pois a massa dobra de tamanho. A primeira vez que fiz modelei em bolotas e acabei com pãezinho gigantes!!! Cubra com um pano de prato e deixe crescer em um lugar longe de correntes de ar por 30 minutos.

Aqueça o forno a 200 graus. Unte cada pão com uma gema de ovo batida e polvilhe a cebola em flocos restante. Asse por 12 a 15 minutos ou até que fiquem dourados (os meus douraram demais…)

 

Se for fazer pão para hamburger omita a cebola da receita e utilize gergelim.

Esta receita é muito versátil. Você pode rechear os pãezinho, utilizar ervas secas no lugar da cebola ou até mesmo frutas secas picadinhas e açucar polvilhado para um pão doce!

 

 

Rabada com Agrião Desengordurada!

Agora que resolvi fechar as portas do meu catering, temporariamente, para cuidar da minha volta ao Brasil, vou postar as minhas melhores receitas e segredos por aqui! Que sorte a de vocês! 😉

Na verdade, não é justo deixar os meus clientes na mão. E comer bem é um direito de todos! Então, se você já comeu esta rabada, sinta-se muito sortudo(a) e guarde este tesouro no teu cofre. Se você não teve esta sorte, ainda, prepare-se!!

 

Esta receita é uma adaptação de várias outras que eu fui compilando e foi a receita que eu usei para a famosa “Rabada do Rached”. Um presente de aniversário para um grande amigo que rendeu elogios e suspiros e uma imensa vontade de “quero mais”.

E se você está torcendo o nariz ao ler este post, pode parar de lê-lo AGORA!!! Só vou entender se você conseguir me convencer de que a carne do rabo do boi não é saborosa. E se nunca experimentou, nem fale mais comigo. Não gosto de gente preconceituosa!!! O rabo do boi não tem nada de mais. Fica ali, abanando prá lá e prá cá…

 

Pensando bem, tem sim! Tem muita gordura e recobre todo o osso do rabo. E como toda carne com osso e gordura é muito saborosa.

 

Ah… Aposto então que tua desculpa ara não comer rabada é a gordura? A minha não. Leia com atenção a receita e só não deixe a saliva cair em cima do teclado!!!

 

Rabada (serve 6 pessoas)

 

Este receita tem que começar a preparar 2 dias antes de servir.

2 kilos de rabo de boi cortado em pedaços médios (como todo ingrediente, quanto mais fresco melhor! Este rabo que cozinhei estava tão fresco que quando o açougueiro deu a primeira machadada para cortá-lo espirrou sangue prá todo lado! Quase uma bendição!!!) 

4 limões ou vinagre, o quanto baste

sal e pimenta do reino a gosto

1 cebola branca grande

4 dentes de alho

4 ramos de alecrim

4 ramos de tomilho

1 punhado de salsinha

400 ml de vinho tinto

2 folhas de louro seco

2 latas de tomate picado

caldo de carne ou água, o quanto baste

2 maços de agrião lavados e escorridos

 

Limpe os pedaços de rabo retirando o excesso de gordura (só o excesso) e os nervos. Passar os limões ou o vinagre e lavar em água corrente. Secar e temperar com sal e pimenta do reino. Reservar.

Em um processador de alimentos colocar a cebola, alhos, as ervas sem os talos e picar. Juntar o vinho e regar a carne. Tente fazer uma única camada de carne em uma panela ou travessa para que todos os pedaços fiquem na marinada. Cobrir com plático e deixar a carne na marinada por, no mínimo, 12 horas, na geladeira.

No dia seguinte, retirar a carne da marinada e secar bem com papel toalha. Aqueça o forno a 180 graus. Em uma panela grande, que possa ir ao forno, dourar os pedaços de rabo. Não coloque muitos pedaços ao mesmo tempo na panela. Se necessário repita a operação. Colocar a carne de volta na panela, acrescentar a marinada, 2 folhas de louro, os tomates picados e cobrir com o caldo de carne ou água. Deixe ferver e retire a espuma que se forma na superfície.  Prove o sal e a pimenta. Tampe a panela e coloque para cozinhar no forno por 1 hora, ou até que a carne esteja bem macia, quase soltando do osso. Hummmmm. (Se você preferir usar panela de pressão, cozinhe por 30 minutos, ou até que a carne esteja macia).

Separe a carne do molho e deixe ambos esfriar. A carne deve ser guardada na geladeira até o momento de ser usada. A gordura do molho, ao esfriar, se solidificará e será muito fácil de retirá-la com uma colher (que segredão!!!). Este processo pode demorar 24 horas. Já sem a gordura o molho deverá ser guardado na geladeira ou utilizado de imediato.

No dia da rabada, coloque o molho desengordurado numa panela e deixe ferver. Coloque as carnes no molho e ferva, novamente, a fogo lento. Prove o sal e a pimenta. No momento de servir coloque o agrião sobre a rabada e abafe por alguns segundos. Eu gosto do agrião fresquinho por cima, não todo murcho… Este maná eu sirvo com mandioca cozinha ou polenta mole.

 

Limpe a baba, por favor!

 

P.S. A melhor “cantada” pra quem cozinha: “Tua comida me lembra da minha mãe!”. Obrigada, Eduardo!!!

Feliz Dia de Ser Feliz!

Este post não tem receita. Ou melhor, tem sim. Uma receita de amor, carinho e de uma amizade sem fim. A minha querida amiga Lulu, aquela que mandou a Receita de Rosbife fez este bolo com suas filhas e maridos e não poderia ter sido uma tarde mais divertida e saborosa.

Aproveite você, também, e brinque de ser criança outra vez!

“Bolo Tobogã (Serve quantos quiserem comer)  

A receita básica é o nega maluca…bater tudo na mão, fazendo bastante sujeira….não esquecer de colocar um pouco de bolo cru no nariz do papai ou da mamãe enquanto bate a massa….

Depois de assado (as crianças devem ficar longe do forno), cobrir o bolo com tudo o que você mais gostar: confete, confeito, muitas velas, chantily, brigadeiro mole, nutela….tudo junto e misturado!!!!

Aí é só chamar todos os bonecos e cantar parabéns, mesmo se não for aniversário de ninguém!!! Bom apetite!!!”

Ah! E de lambuja ela escreveu esta outra receita:
Receita de Felicidade (Toquinho)

 

Pegue uns pedacinhos de afeto e de ilusão;
Misture com um pouquinho de amizade;
Junte com carinho uma pontinha de paixão
E uma pitadinha de saudade.
Pegue o dom divino maternal de uma mulher
E um sorriso limpo de criança;
Junte a ingenuidade de um primeiro amor qualquer
Com o eterno brilho da esperança.
Peça emprestada a ternura de um casal
E a luz da estrada dos que amam pra valer;
Tenha sempre muito amor,
Que o amor nunca faz mal.
Pinte a vida com o arco-íris do prazer;
Sonhe, pois sonhar ainda é fundamental
E um sonho sempre pode acontecer.

Brincando de cozinhar!

sorvete de chocolate com banana

sorvete de chocolate com bananaComo esta é a semana das crianças, tenho uma proposta:

Pare um pouquinho de correr e chame seus filhos para brincar de cozinhar. Coisa rápida, nada de tomar muito seu tempo.  Será tão gostoso que, com certeza, vocês irão repetir mais vezes.

Escolha uma receita de sua preferência ou siga a dica de hoje.

Ah! Melhor não deixar crianças manuseando facas, fogo ou qualquer outro elemento que cause risco. Se for fazê-lo, que seja com muito cuidado e sob sua supervisão.

Com estes cuidados, será diversão garantida para todos!

A receita que indico hoje aprendi com uma amiga que está grávida e tem um irmão que não come açúcar de jeito nenhum. Ou seja, esta receita é legal para crianças mas também para quem quer uma sobremesa gostosa e saudável! Melhor ainda, a receita é super fácil! Perfeita, não?

Receita de Sorvete de Chocolate com Banana

– 6 bananas caturra

– 2 colheres de sopa de chocolate em pó

Modo de preparo:

Bater as bananas e o chocolate em um processador e levar ao freezer. Deixar por cerca de 2 horas (ou até endurecer completamente).  Bater novamente. Levar ao freezer novamente por mais umas 2 horas ou até endurecer e servir!

Você pode colocar em forminhas ou em copos descartáveis e também fazer como picolés!picole

Mais festa e fudge de chocolate com cereja para adoçar a semana

Fudge de Cereja

Fudge de CerejaDepois desta semana de comemorações, com o centésimo post sendo esta maravilha de homenagem da Pati aos 100 anos de nascimento da Bisa e do post celebrando o Ano Novo judaico, temos que continuar em festa.

E continuo falando sobre a festa da pequena…

Além das parceiras que já comentei no post anterior, contei com uma ajuda mais que especial: D. Eloíza, minha mãe.

Sei que já falei de suas prendas em outras matérias, mas não me canso de admirá-la. Ela me ajudou em todas as etapas, foi a principal responsável pelo almoço e também foi a responsável por lembrancinhas fofas: tercinho e divino espírito-santo pintados por ela! Coisas que ficam na nossa memória para sempre!

lembrancinha divino espírito santovasinho de floresVovóPara seguir a tradição, servimos um Bacalhau à Gomes de Sá e uma carne  assada. Tanto o  bacalhau como o vinho branco – o português Grandjó, foram iguais ao servido no meu batizado… celebração cheia de significados.

Mas chega de causo e, à pedidos, coloco aqui outra receita que fez o maior sucesso na festa: Fudge de Chocolate Meio Amargo com Cereja.

Esta é mais uma das receitas que aprendi no curso da Simone Izume que fiz na semana anterior e que contei no outro post. Apenas mudei o recheio. Super fácil e que dá um toque super especial!

Receita de Fudge de Chocolate Meio Amargo com Cereja

– 400g de chocolate Meio Amargo

– 1 lata de leite condensado

– 17 caramelos (eu usei aqueles tradicionais da marca Embaré)

– 50g de manteiga

– 200g de cereja glaçada seca (aqui no Brasil não se acha a cereja seca, então consegui esta glaçada. Ficou legal)

Equipamentos necessários: forma retangular pequena e papel celofane.

Modo de Preparo:

Derreter o chocolate em banho maria ou no microondas, em potência média. Reservar. Juntar o leite condesado com os caramelos em uma vasilha funda. Levá-los ao microondas até derreter o caramelo. Acrescentar a manteiga e misturar até derretê-la por completo. Acrescentar o chocolate já derretido e, por último, as cerejas.

Colocar a mistura em uma forma de cerca de 18 x 25 cm, já previamente, forrada com papel celofane. Cobrir com as pontas do papel celofane, cobrindo a massa completamente e nivelando-a.

Levar ao freeezer por volta de 1h ou até ficar bem dura. Retirar, cortar em quadradinhos ou no formato desejado, salpicar cacau em pó para decorar e servir.