Alimentando corpo e alma – receita de bolo de maçã e livros que vieram de longe

Bolo de maçã

Amor em pedaços e Papel manteiga - Livros que alimentam a almaEm meio a tanta correria, às vezes não sobra tempo para respirar fundo, sentar na rede, ler um livro… com filho pequeno então… é só você sentar que escuta “o chamado”: manhêêê!!!!!

Há umas semana estava meio – melhor dizendo, completamente – assim… até que tocaram a campanhia… DIN DON…. O quê? Correios? Sedex para mim? OBA!!!!

Quando aparece o moço do sedex aqui em casa, pode saber que é coisa  boa chegando de BH…

Virei criança novamente, abri a caixa, vi que a maioria das coisas era para a minha filhota, afinal avó é avó coruja e ponto! Mas lá no fundinho, tinha um pacotinho com meu nome.. oba! Presente fora de hora!

Ao abrir, verifiquei que eram 2 livros pequenos no tamanho mas enormes no  conteúdo. AMEI!

Na hora já coloquei um na bolsa e comecei a minha saga: qualquer paradinha, vale para uma leiturinha… Fica a dica:o primeiro permeia o mundo culinário, o outro tem como tema principal o amor, mas na prática ámbos tratam de relações humanas. Deliciosos! Detalhes dos livros lá embaixo, depois da receita.

Gostei tanto que resolvi dividir com vocês!

E já que estava no clima leitura, resolvi testar uma receita de um bolo de maçã que uma amiga me deu. Ela é proprietária de uma loja de alimentação natural Parada Saudável e por isso o bolo é mais que saudável!

Fiz para o lanche  aqui em casa,  na escola e como fez o maior sucesso já fiz também outras variações, como com morango (acrescentei um pouquinho de açúcar nesta opção – ficou divino tb!). Vamos à receita:

Bolo de maçãReceita de bolo de maçã super saudávelnotas da própria Val!

– 2 e ¼ xíc de farinha de trigo ( faça uma mistura que seja ½ branca e ½ integral)

– ½ xic de uvas passas brancas

– 6 colheres de sopa de água

– 450g de maçãs cortadas em cubos sem casca (4 grandes ou 5 médias, nunca pesei, acho que sempre passou um pouquinho… / já fiz com todas as qualidades de maçãs, eu gostei mais da fuji e depois da gala).

– 1 colher de chá de canela

– 1 colher de chá de sal

– 1 colher de chá de cremor tártaro (nota da letícia: serve para ajudar na liga e maciez do bolo, como estava sem, não usei, mas fica melhor com…)

– 1 e ½ colher de chá de bicarbonato

– 1 e ½ colher de chá de fermento em pó

– raspas da casca de 1 limão

– ¾ de xic de açúcar mascavo (nota da letícia: sempre aperte o açúcar mascavo para medir)

– 3 ovos pequenos

– ½ xic e 2 colheres de sopa de óleo de girassol

Modo de preparo:

1- Leve as passas com água para ferver. Desligar e deixar descansar.

2- Bata no liquidificador o óleo e o açúcar. Acrescente os ovos e bata mais um pouco.

3- Passe os ingredientes secos na peneira. Misture o líquido e o sólido.

4- Acrescente a maçã, as raspas e as passas ( espremidas para tirar o excesso de água).

5- Colocar em 2 duas formas de bolo inglês ou em 14 forminhas individuais (depende do tamanho)

6- Levar ao forno preaquecido (estranhas estas novas regras…tenho que me acostumar a elas) a 180 graus.

Os livros:

Papel manteiga – para embrulhar segredos – cartas culinárias. Autora: Cristiane Lisbôa, ed. Memória Visual

Amor em pedaços. Autora: Renata Feldman, ed. Asa de Papel… que loucura: acabei de ver nos agradecimentos o nome de uma amiga minha! Este mundo é pequeno mesmo!!!

Dias frios aquecidos com a ambrosia da vó Nhá.

Ambrosia

AmbrosiaComo passaram o Dia das Mães? Espero que com tanto carinho como eu. É tão bom ser paparicada né?

Aqui, em Curitiba, começou o friozinho…

[Nota mental – Definitivamente preciso me organizar melhor, o tempo está voando e eu não consigo fazer tudo que me proponho]. Mil idéias na cabeça e pouco tempo para executá-las! Acho que o negócio vai ser largar os doces de lado e abrir uma fábrica de idéias… Surtos à parte, como fiquei muito envolvida com as produções da Dorothy nos últimos tempos, acabo ficando muito tempo sem beber a água das Minas Gerais e isso me faz muita falta.

Então, resolvi matar a saudade vasculhando os cadernos de receitas… sei que não é a mesma coisa de comer aquele prato feito especialmente pela sua mãe especialmente para você, mas não foi nada mal!

Escolhi uma receita da minha avó, que minha mãe e tias contam ter sido uma cozinheira e principalmente doceira de mão cheia. [Mais nota mental: Será que foi dela que herdei este interesse pelos doces???]. Infelizmente, não tive o prazer de conhecê-la, por isso, fico só com os casos e com algumas das suas deliciosas receitas muito bem executadas por minha mãe ( o dia das mães já passou, mas o paparico continua aqui…).

Mas voltando à receita, a eleita, foi uma bem mineira e, por incrível que pareça, fácil de fazer. Eu tinha uma fantasia que fazer ambrosia era difícil. Na verdade, tem seus truques, mas realmente não é difícil. Tentem e contem-me.

 

Receita de Ambrosia da Vovó Nhá

– 1 litro de leite

– 240g de açúcar

– 250 ml de suco de laranja

– 6 ovos

– 2 cravos e 1 pauzinho de canela

– casca de um limão

 

Modo de Preparo:

1- Em uma panela, coloque o leite para ferver com o açúcar, pau de canela, cravos e casca de um limão.

2- Quando levantar fervura, colocar o suco de laranja. Ele talhará.

3- Enquanto levanta fervura novamente, em uma tigela à parte, coloque os ovos e os misture com um garfo.

4- Assim que começar a ferver, acrescente os ovos, mas não mexa neste momento (este é o pulo do gato).

5- Com uma colher grande ou concha, vire cuidadosamente a calda que está na panela sobre os ovos para que ele cozinhe. Mas não misture até que ele cozinhe por completo, assim, seus pedaços ficarão maiores.

6- Quando os ovos já estiverem cozidos, pode partí-los na panela mesmo com a ajuda da colher.

7- Abaixe o fogo e deixe cozinhar até formar uma calda grossa e cor levemente dourada. Deixe esfriar e leve-o para geladeira até a hora de servir.

Bom demais da conta!

 

 

Almoço para o Dia das Mães

O dia das mães está chegando e aquela neura de compras, reservas de restaurantes, estresse já invade a casa de todo mundo. Hoje fui andar pelas ruas da vizinhança para me “adaptar” e vi que todos os restaurantes estão com faixas enormes de “reserve seu almoço para o dia das mães”. E todo ano é aquela mesma história: Filas enormes, mesas grudadinhas, preços absurdos (ainda mais caros dos que os restaurantes paulistanos estão praticando? Affff!). Meu conselho: fuja dessa roubada. Quer presentear sua mãe? Então não caia na ladainha e leve-a num dia mais tranquilo onde todo o almoço será mais prazeroso e honesto.

Mas aí fica a dúvida: quem vai cozinhar, então? Não é justo a sua mãe ir prá cozinha, não é mesmo? Pensando nisso me lembrei de uma receita deliciosa, com cara de almoço de domingo de Dia das Mães (não poderia ser qualquer domingo!) e que não vai deixar ninguém plantado na cozinha. Se você tiver 30 minutos para preparar a receita, o forno faz o restante. É tudo de uma vez!

E, para a sobremesa, abale o coração da sua mãe com um doce simples mas que alimenta corpo e alma: Pudim de Leite com Calda de Laranja.

 

Frango Assado da Condessa Descalça (Serve 4)

1 frango inteiro de aproximadamente 1,5kg (dê preferência para os frangos de granja, orgânicos, em razão da excessiva quantidade de hormônios dos frangos comuns)

100 gr de manteiga sem sal em temperatura ambiente

1 ramo de alecrim picado

1 ramo de tomilho

6 folhas grandes de sálvia picada

sal e pimenta a gosto

1 limão siciliano cortado em quartos

1 cabeça de alho grande cortada ao meio

2 cebolas roxa

2 cenouras

2 talos de salsão

1 batata doce

2 mandioquinhas

 

Retire o frango da geladeira 30 minutos antes de assar.

Em uma assadeira grande coloque os legumes, tubérculos e raízes cortados fazendo uma “cama” para o frango. Coloque também meia cabeça de alho com casca e tudo. Reserve.

Aqueça o forno a 200 graus.

Lave bem o frango, seque-o com papel toalha e retire o excesso de gordura. Levante a pele do frango cuidadosamente na parte do peito mas não desgrude totalmente (vide foto).  Tempere a cavidade do frango com sal e pimenta a gosto. Misture a manteiga com as ervas picadas e com as suas mãos coloque 2/3 dessa mitura debaixo da pele do frango, deixando o peito bem untado.

Recheie o frango com meia cabeça de alho e com 2 quartos do limão. Amarre as coxas para o recheio não sair e pincele o restante da manteiga sobre o frango, caprichando nas coxas! Esprema o limão restante sobre o frango, tempere com sal e pimenta e coloque-o na assadeira.

Asse na grade do meio do forno por 1 hora ou até que, quando espetado na coxa o líquido que saia seja claro sem vestígios de sangue. Talvez você pode precisar de mais 1/2 hora, dependendo do tamanho do seu frango. Também fique de olho na pele do frango que deve estar bem corada e crocante. Hummm!

Retire o frango da assadeira e deixe-o descansar por 10 minutos antes de cortá-lo. Sirva-o com os legumes que estarão tenros e cheios de sabor! Se quiser uma salada de folhas também é um bom acompanhamento.

 

Pudim de leite com calda de Caramelo de LaranjaPudim de Leite com Calda de Laranja

4 ovos

1 lata de leite condensado

a mesma medida (lata) de leite

raspas de 2 laranjas bahia

Para a Calda:

250g de açúcar

raspas de 1 laranja bahia

suco de 2 laranjas bahia

 

Comece pela calda: Em uma panela, coloque o açúcar e leve-o ao fogo para começar a caramelizar. Não pode queimar, mas deve ter aquela cor dourada.

Quando começar a formar esta cor, acrescente o suco e as raspas. Deixe ferver até formar uma calda de fio grosso. Forre o fundo da(s) forma(s) com esta calda, espalhano-a pelas laterais.

Em seguida, bata todos os ingredientes do pudim no liquidificador até ficar uniforme.

Coloque este conteúdo na(s) forma(s) e leve para assar em banho maria – coloque a forma do pudim sobre outra forma com um pouco de água – eu coloco também um pano de prato no fundo para não bater.

Ah! O forno deve ser pré-aquecido a 180 graus e deixe assar por cerca 40 min ou até ficar levemente dourado. Deixe esfriar e leve para a geladeira por pelo menos 2 horas antes de servir.

 

E no final curta a vida ao lado daqueles que você ama!

Costelinhas de Porco ao molho Barbecue

Quem estava com saudades deste blog põe o dedo aqui, que já vai… fe… char! \o/ 

 

 

Eu estava… E acabo de ver que última vez que escrevi aqui faz exatos 124 dias. Isso é muito triste pra todos nós, mas tem uma razão ainda mais triste, eu acho.

 

No meu último post escrevi contando que eu estava entre caixas, despedidas e malas. E eu me mudei. Deixei meu México querido para voltar a São Paulo 12 anos depois.

Para não encher de lágrimas os seus olhos vou ser rápida na parte triste. Me mudei para um flat enquanto reformava meu apartamento… Aposto que todo mundo disse “xiiiii, já sei o final dessa história!” É isso aí, hoje 3 meses após pisar em solo brasileiro continuo num flat e a obra anda de vento em popa!

E durante todo esse período passei por uma depressão tremenda pois pareceia que só eu não queria estar morando aqui em São Paulo. Que tolice! Sampa é linda e tem tudo pra fazer qualquer um feliz. Menos eu… Mas descobri que o que muito me fazia feliz era o que me depremia. Ou a falta disso. Descobri que a falta de cozinhar me deixou triste e sem motivação para muitas outras coisas. Ou seja, eu estava privada do meu vício. Não é lindo – e trágico – isso?

Me mudei de flat, para um com uma mini cozinha para, pelo menos, arranhar as panelas e usar o microondas. E não é que tudo começou a melhorar?! Aqui estou sentada na frente do computador louca para esse lenga-lenga acabar e postar uma receita deliciosa!

Mas antes dessa história trágica acabar tenho que dizer que este post, apesar de não parecer, é dedicado ao meu maravilhoso marido. Ele suportou meu mal humor, minhas lágrimas, minha depressão numa boa , comeu minhas gororobas e me disse as palavras de apoio e carinho que eu precisava para voltar a ser quem eu sou!

E como forma de agradecimento a esse super-homem nada melhor que voltar a cozinhar com uma de suas comidas favoritas:

 

Costelinhas de Porco ao molho Barbecue (Serve 4. Se estiver em depressão, serve 1)


1 kg de costela de porco 

1 colher de sopa de óleo

2 colheres de cebola bem picada

1/2 xícara de chá de açúcar mascavo

1/2 xícara de chá de vinagre branco

2 colheres de sopa molho inglês

2 xícaras de chá de  catchup

1 folha de louro

1 colher de sopa de chilli em pó

1/2 xícara de chá de água

Sal e pimenta do reino a gosto

Aqueça o forno a 160 graus.

Salgue a carne e coloque para ferver por 5 minutos em um panela com bastante água.

Retire a costelinha da água e coloque em uma assadeira. Cubra com papel alumínio e leve ao forno pré aquecido por 60 minutos.

Em uma panela, refogue a cebola no óleo, acrescente o açúcar mascavo e o vinagre e deixe o açúcar dissolver até que o vinagre comece a evaporar. Acrescente o molho inglês, o catchup, o louro, o chilli em pó e a água e cozinhe por 10 minutos ou até o molho engrossar. Tempere com sal e pimenta-do-reino. Retire a folha de louro e bata o molho no liquidificador. Reserve. Após 1 hora retire as costelinhas do forno, retire o papel alumínio e pincele com o molho reservado. Aumente a temperatura do forno para 200 graus, asse as costelinhas por mais 10 minutos, pincele novamente com o molho, asse mais 5 minutos e repita mais uma vez esta operação ou até que a carne esteja soltando do osso.

Bem vindos à vida, novamente!

P.S. Eu servi essa delícia com batatas com alecrim e farofa com alho na manteiga!