Para refrescar o verão e divertir a garotada – picolé saudável e lindo!

picolé de frutas e iogurte

picolé de frutas e iogurteAs férias estão chegando ao fim! É chegada a hora da criançada se despedir da praia, da casa dos avós, da colônia de férias.

Sei que fica tudo meio confuso, mas adoro estar perto da minha pestinha, inventando moda com ela… Mas uma pergunta é inevitável durante esta época: o que fazer com aquela energia toda???

Uma das coisas que adoro fazer com a minha pequena é cozinhar. Ela fica super concentrada e capricha em cada detalhe… orgulho da mãe mesmo!

A única dificuldade é controlar a ansiedade dela em querer provar sua obra! Até fotografei para provar que a baixinha não sossegou até provar um.

Por isso, lanço mão de receitas práticas e saudáveis e que conquistem pelo paladar. Vejam como é fácil!

Picolé de iogurte com frutas – fiz 3 versões, veja a que mais te apetece…

– 170g de iogurte natural integral – na verdade eu fiz o iogurte, mas vocë pode pegar aquele de potinho mesmo…

– 1 colher de sopa generosa de mel (pode ser utilizado açúcar para quem não dá mel ao seu filho ainda, mas o mel dá um toque especial)

– Sabor 1: 1/2 kiwi picado em rodelas finas

– Sabor 2: 2 morangos picados em rodelas finas e uma colher de chá de açúcar mascavo ou aquela calda de frutas vermelhas que sobrou do Natal

– Sabor 3: 1 colheres de sopa de côco seco

– Forminha de picolé, copinho de plástico descartável ou saquinho de sacolé.

– Para todos utilize o palito de picolé, no caso do sacolé, será necessário um arame para amarrar a ponta.

 

Modo de Preparo:

1- Separar o soro do iogurte (pode-se deixar escorrendo em um pano por 30 min.) Mas ao abrir o potinho, escorra o soro e já agregue o mel ao iogurte. Reserve.

2- Limpe e prepare as frutas. Faça esta parte com as crianças. Assim elas já vão aprendendo a cuidar da sua frutinha. Claro que a parte do corte fica com você, né? ; ). O Kiwi, depois de cortado reserve. O morango, leve ao fogo com uma colher de chá de açúcar mascavo, apenas para murchar e soltar um pouco da água. O côco já vem pronto… rsrsrs

3- Separe o iogurte em 6 porções.

4- Para as frutas frescas: com as crianças, coloque em cada recipiente,as fatias de frutas cuidadosamente para que o picolé fique bem bonito, espalhando de uma forma que, ao desenformar fique bonita. Aparecendo as rodelas, deixando a forma inclinada. E complete com a porção de iogurte.

5- Para o côco, agregue ao iogurte e despeje na forma.

6- Para as caldas, coloque-as ao fundo em complete com o iogurte. Depois com o próprio palito do picolé, puxe fazendo movimentos desordenados para mesclar. Pode-se intercalar calda e iogurte para fazer camadas também.

7- Coloque o palito e leve ao congelador por, pelo menos 2 horas, dependendo da potência do congelador ; freezer. E no caso do copo descartável, você precisará esperar endurecer um pouco para colocar o palito ou fazer  um apoio para que não fique torto.

8- Aí, é administrar a ansiedade. Vale desenhar, andar de bicicleta com a turminha enquanto fica pronto. Assim o tempo passa mais rápido…

bastidores foto picolé

Notas: você pode fazer este soverte com outras frutas, como manga, abacaxi, banana, carambola, lichia (a em calda fica divina), calda de maracujá etc. Use a imaginação e aproveite para introduzir frutas que as crianças ainda não estão habituadas a comer… Ah! E você pode fazer versões mais adultas para oferecer para os amigos, mas deixa isso para outro post…

Nota 2: Vale também fazer só com a fruta, comece forrando a forma como descrito nesta receita e depois coloque a mesma quantidade esmagada ou processada.

Nota 3: e vc quiser uma versão para adultos, não deixe de experimentar a versão da nota 2 com um poucode cachaça ou vodka… anima qualquer festa!!!

Have fun!

O primeiro ano do resto de minha vida!

Acredite se quiser: já faz 1 ano que pisei de volta em terras brasileiras! Como o tempo passa rápido. Nesses 365 dias muita coisa aconteceu. Casa nova, muitos reencontros, alguns trabalhos e muita alegria.

O resultado foi bem positivo. Não posso reclamar do primeiro ano do resto de minha vida! Seria muito bom se todos fossem assim. Se ele tivesse acabado no dia 21/12 teria tido um final feliz! E quase nos 45 do segundo tempo recebi uma notícia muito boa. Fui chamada para fazer um trabalho delicioso o qual está colocando um baita sorriso todas as manhãs em meu rosto! Como é bom a gente fazer o que se gosta. Tenho trabalhado muito e ainda assim, ao final de cada dia, aquele sorrisão ainda está estampado. Um pouco mais cambaleante, mas está lá.

 

Por conta desse novo projeto tenho estudado, pesquisado e revendo muitas das receitas que já fiz. Me deparei com a deliciosa receita de confit de tomate que postei aqui e nunca mais tinha feito. Vale muito a pena.

E nesse embalo e motivada pelas centenas de vidrinhos que acumulei nos últimos meses para reciclar de alguma maneira resolvi preparar esta deliciosa marmelada de cebola que fica divina no pão, na carne, como recheio de quiche com queijo de cabra, com queijos maturados… Eu particularmente adoro estas cebolas no meu hamburguer! hummmm… Enfim, uma receita fácil, versátil e tão rápida como o passar dos anos!

Nada melhor para uma segunda feira preguiçosa!

 

Marmelada de Cebola Roxa (Rende 2 vidros como o da foto) 

1/4 de xícara de azeite de oliva

1,5 kg de cebola roxa fatiadas finamente

1/2 colher de chá de pimenta vermelha em flocos

1/2 colher de sopa de tomilho, somente as folhinhas

1 xícara de açucar mascavo (aperte bem na xícara para medir)

3/4 de xícara de vinagre de maçã

1/2 xícara de jerez seco (pode ser substituído por vinho do Porto, Madeira ou Marsala)

1 colher de sopa de gengibre fresco ralado

1/2 xícara de uvas passas brancas

Sal e pimenta do reino a gosto

 

Aqueça o azeite em uma panela grande em fogo médio. Acrescente as cebolas fatiadas, a pimenta e o tomilho. Mexa até a cebola começar a soltar água. Tampe e deixe cozinhando por uns 15 minutos, mexendo ocasionalmente. Após esse tempo a cebola estará tenra e começando a caramelizar.

Acrescente o açucar mascavo, o vinagre, o jerez e o gengibre. Deixe cozinhar sem a tampa até que a cebola esteja bem macia e a mistura começando a engrossar como uma marmelada. Isso deve durar uns 20 minutos.

Acrescente as uvas passas, abaixe o fogo para o mínimo e cozinhe por mais 20 minutos. Caso seja necessário coloque um pouco de água para a marmelada não queimar.

Acerte o sal e a pimenta. Coloque em frascos de vidros esterelizados. Use em até 3 semanas.

Desejos para 2013 e dicas de NY.

Torta Mil Crepes Lady M Confections

Antes de mais nada, Feliz Ano-Novo!

Que este seja um ano mais leve e harmonioso que o que passou. Que de fato tenhamos mais alegrias, mais realizações, mais amor. Que sejamos mais tolerantes e mais respeitosos, bem ao estilo da música: ” Eu vejo um novo começo de era – De gente fina, elegante e sincera – Com habilidade pra dizer mais sim do que não, não, não… – Hoje o tempo voa amor, escorre pelas mãos –  Mesmo sem se sentir, não há tempo que volte amor – Vamos viver tudo que há pra viver – Vamos nos permitir…”

E como este escorrer pelas mãos do tempo é assunto recorrente aqui neste blog, aproveito estes dias mais calmos para colocar alguns post em dia e relembrar alguns bons momentos de 2012.

Central Park NYEste post comecei a escrever em setembro, quando fui à Nova Iorque e a Pati estava entre São Paulo e China. Na mesma época, uma blogueira que sigo e admiro postou uma matéria também sobre sua viagem à Big Apple. Logo depois veio o furacão… Resolvi, então, guardá-lo na gaveta para outro momento… Chegou a hora. Com algumas adaptações, incluindo alguns desejos para o ano que chega e com dicas leves para curtir esta cidade tão repleta de opções. Já peço desculpas pelo tamanho do texto, que até dividi em tópicos para facilitar mas me empolguei, e pelas fotos – todas tiradas pelo celular, o que vale o registro e o link para os sites.

Eu adorei a ideia do “Memórias” estar em São Paulo, China e em Nova Iorque praticamente ao mesmo tempo! E eu, adorei! Que 2013 tenhamos ainda mais eventos e viagens!

Falar sobre esta cidade chega a ser perigoso, pois são tantos lugares, tantas coisas boas… Mas aí vamos nós!!!!

Fiz uma viagem de trabalho em setembro, mas é claro que me diverti um bocado! Resolvi registrar dicas de lugares, restaurantes e confeitarias legais, mas nada de estrelados, apenas lugares legais e charmosos para quem quer bater pernas em NY sem encarar restaurantes super badalados.

A Big Apple em Setembro estava radiante muito sol e um clima delicioso para caminhadas, bem diferente do frio de agora…

Primeiro, a diversão!

Chegamos na semana de abertura da temporada de Ópera, portanto esta será minha primeira dica. Se for a Nova Iorque, em época de ópera, não deixe de conhecer o Metropolitan Opera no Lincon Centre. É especialmente lindo e o espetáculo… fabuloso! Porém, você deve estar se perguntando: essas meninas querem fazer um blog sobre culinária ou sobre viagens?… ok, ok… dá para misturar os dois um pouquinho, né? E esta próxima dica tem tudo a ver com isso…

Diversão + tema polêmico #1: Hamburguer

Ainda para diversão e ainda no Lincon Center (não estou patrocinada por eles…foi só coincidência de espaço mesmo), desta vez para quem gosta de ouvir um bom show de Jazz, fica a dica de um lugar onde pode-se ouvir um bom Jazz, comer um hamburguer sensacional (e ao escrever isso me lembrei de uma amiga que visita todos os lugares ditos como melhores hamburguers e faz seu próprio ranking… mas este é bom demais) e ainda ter uma vista privilegiada… Dizzy’s Club. Fica no topo, com uma linda vista para o Central Park e ruas da redondeza. Mas o hamburguer se superou!

Pedi o Dizzy’s burguer com batata doce frita. Animal!!!! Estou com vontade só de escrever…Vinha em um pão de hamburguer com cebola, que me fez lembrar a receita do pão de cebola já postada aqui, com todos os tracicionais acompanhamentos americanos: bacon, cebola, queijo cheddar e a supresa final, de matar, fritas de batata doce. Delicioso! Minha amiga pediu com batata comum, mas a doce é insuperável!!!! Enfim, eu realmente esperava uma comida mais ou menor, saí apaixonada!!!

Café da manhã, da tarde e comidinhas para qualquer hora

Le Pan Cotidian: franquia de uma ‘padaria’ belga que está presente vale tomar um café da manhã ou da tarde em um deles. (Meu sonho é abrir uma mistura dele com Eataly e Bonomi… mas enquanto não tenho bala na agulha… vou me divertindo como uma simples comensal…)

Chegou a hora de falar o Eataly!

Adoro a proposta do lugar, o espaço e suas comidas. Como um mercado, (ainda por cima italiano) é um pouco mais barulhento do que eu desejaria para um almoço de férias. Mas como estava a trabalho… era perfeito! Nele, temos vários espaços onde você opta o que quer comer (desde um simples gelato, passando por bons cafés e doces até  uma refeição completa). Lá também você pode comprar ingredientes mais que especiais para presentear ou preparar um jantar, entre eles massas frescas que você acabou de ver sendo produzidas. Demais! Para quem na correria da vida em Nova Iorque quer comer bem e rápido, é uma super opção (com direito a garçons galanteadores que lhe oferecem provinhas de queijos e presuntos quando você senta sozinha no balcão – bem italiano, digno de um puxão de orelha do meu marido que estava aqui ralando, mas tinha que cumprir meu dever profissional e provar aquelas delícias… ; )

Tema polêmico #2: Brunch

Já no SoHo, bairro onde fiquei, você encontra quase de tudo. Se quiser um restaurante chique, bem modinha, tem lá, uma super balada descolada… lá. Uma portinha que vende algo especial… lá. Passar dicas desta região é tão perigoso como delicioso. E se você for falar de brunch, então… corre o risco de ser apedrejado, pois, como hambuguer, cada um conhece o melhor lugar da cidade!

Então, para atacar todos os temas polêmicos (pelo menos no  que se refere à baixa gastronomia), tenho que dar minha dica do melhorr brunch de NY (como se eu já tivesse provado todos….). Tão bom que foi um dos únicos repetecos desta viagem. Fui matar o desejo de tomar um brunch em um restaurante que curto, que é modinha. E sim, estava no Sex in the City… só que é gostoso mesmo, pelo clima e pela comida.

Este é o Balthazar – um restaurante, estilo bistrô, onde você pode almoçar, jantar, mas o mais disputado mesmo é o brunch do fim de semana. Recomendo reservar, apesar de na verdade nunca ter feito reserva. Tive mais sorte que juízo. Lá, desta vez, acabei devorando os  Ovos Benedict. Se chegar um pouco mais animado, vale pedir um espumante com suco de laranjas e até, tem que ser mais tarde, ostras frescas!

Outra opção legal para o brunch (bem mais simples que o Balthazar) é o Felix.

Tema polêmico #3: Cupcake

Ainda no SoHo, esbarramos em uma portinha que tinha um fila. Na dúvida, entramos na fila… A verdade é que a concierge do hotel já havia indicado o lugar e resolvemos testar.

Baked by Melissa: é a loja de cupcakes do momento. Na verdade, nada diferente ou melhor que algumas poucas boas opções de cupcakes que temos no Brasil. Em primeiro lugar, devo admitir que não sou fã de cupcake (falei que era tema polêmico). Mas, pela minha atividade, devo conhecer, diferenciar e saber produzir.

A proposta dela é bem mais simpática, pois vende apenas minicupcakes, com recheio (coisa bem normal aqui em terras tupiniquins) e cobertura, bem mais próximo ao paladar brasileiro. Ao meu ver, o Brasil absorveu este tradicional doce americano e hoje tem opções bem saborosas deste item.

baked by melissaVoltando ao Baked by Melissa, como já disse, é uma portinha, onde você compra apenas minicupcakes no esquema “take away”: escolhe os sabores no painel (a parte gráfica bem transada aumenta  a popularidade do local) e já sai provando estas pequenas delícias…

E já que o tema é este, para quem nunca foi, vale uma visitinha ao Magnolia, uma das principais referências quando se trata de cupcakes…

Confeitaria com M maiúsculo!

Torta Mil Crepes Lady M ConfectionsSem sair do mundo dos doces, após uma rápida visita ao Museu Guggenheim, fomos tomar um café e comer uma torta na confeitaria Lady M. Deliciosa! Provei a torta de mil crepes, uma de suas especialidades. Mas tudo era perfeito! Vale o passeio.

 

Uma opção para jantar

Para completar as dicas gastronônicas, o  Buddakan, é um restaurante asiático que fica no lado de fora do Chelsea Market. Vamos começar pelo Mercado, é um espaço fantástico que vale o passeio com direito a escolher um de seus restaurantes para se acabar…

buddakan nyÀ noite, jantamos no Buddakan, um asiático charmoso e com serviço eficiente e comida deliciosa.

Dicas de lojas

Ufa! E para finalizar… duas dicas de lugares legais para quem busca coisas para cozinha ou para confeitaria.

JB Prince – ótimo atendimento e variedade de produtos.

NY Cakes – muitas opções para que trabalha com pasta americana, doces e chocolates. Mais caótica, mas complementa.

Ambas vendem pela internet.

Ufa! Acho que a receita que ia posta vai ter que ficar para o próximo post, pois este virou um testamento. Feliz 2013!!!