A parte doce da Vida!

Foto: Nigella Lawson

Abrir um negócio é como ter um filho. Você se planeja (as vezes não!!), faz escolhas, sonha diariamente, perde o sono e só fala nisso! É exaustivo, mas gratificante. Ainda mais quando tudo parece dar certo – apesar das noites não dormidas… E eu já estive dos dois lados!

Como a Letícia anunciou aqui faz um pouco mais de 20 dias que abri as portas do Romã Armazém Gourmet, em São Paulo. Como tudo na minha vida, foi algo que aconteceu de repente mas que abracei forte e não deixei escapar. Me dediquei muito a este projeto e tive que deixar algumas coisas de lado por um tempo, como o blog. Mas, entre trancos e barrancos aqui estou de novo!!!

Abrir esta loja me proporcionou muitas coisas boas em tão pouco tempo. Rever amigos que hoje só o Facebook nos colocava tão perto foi uma das melhores. Quase todos os dias alguma visita inesperada sobe os degraus da loja e aparece por lá. Me arrancam lágrimas dos olhos e emoção de um coração já transbordado. É aí que percebemos que amor, carinho e doçura nunca é demais!! docura

Outra situação que estou adorando é poder caminhar para ir ao trabalho. Descubro novos lugares desta cidade que parece nos engolir com o trânsito, com a pressa, sujeira e poluição. Mas descobri caminhos alternativos, ruelas cheias de árvores e crianças brincando na rua. Um cafezinho simpático escondido entre grandes avenidas com seus  motoboys enfurecidos… E comigo sempre um podcast! Vou ouvindo conversas de pessoas adoráveis que não conheço mas que se mostram tão apaixonadas quanto eu pelo mundo da gastronomia. Confesso que outro dia enquanto escutava até respondia como se eu estivesse ali, naquela mesa, participando da conversa. Perdi o rumo e fui parar além do meu destino!

Um destes podcasts falava de como a comida ajuda as pessoas a curar a saudade de entes queridos que já morreram. Falava de filhos que perderam suas mães e foram para a cozinha relembrar a deliciosa lasanha de domingo, da esposa que ficou viúva e se aprimorou na arte do churrasco e de um neto que ao pensar que a receita de pudim de pão de sua amada avó poderia desaparecer, vasculhou suas coisas e encontrou muito mais do que doces lembranças.

Ouvindo isso me lembrei de uma receita de pudim de pão da Nigella. Eu nunca gostei da textura dos pudins de pão. Aquela massa batumada me lembrava pudim mal feito de padaria. Mas esta receita, que é tipicamente gringa, pois o pão vai aos pedaços na massa, não tem como não agradar. É fácil, reconfortante e… hummmm. É isso!

Pudim de Croissant e Caramelo (Serve 4, mas se as memórias forem tão doces 1 sozinho acaba com a travessa)

Foto: Nigella Lawson

4 croissant amanhecidos (quanto mais duro melhor)

200 gr de açúcar refinado

4 colheres de sopa de água

250 ml de creme de leite fresco, se possível

4 colheres de sopa de Bourbon (ou rum)

4 ovos ligeiramente batidos

1 punhado de passas negras hidratas por 30 minutos no Bourbon acima

 

Aqueça o forno a 180 graus.

Despedace os croissant grosseiramente e coloque em um refratário que possa ir ao forno.

Em uma panela coloque o açúcar e a água e misture para dissolver. Leve ao fogo baixo e deixe criar um caramelo cor âmbar, cuidando para não deixar queimar, aproximadamente uns 5 minutos. Com o fogo baixo despeje cuidadosamente o creme de leite. Isso espirrará horrores, mas não desista! Mexa essa mistura até que os torrões de açúcar se dissolvam no creme. Retire do fogo e acrescente as passas com o Bourbon. Sem parar de mexer acrescente os ovos batidos. Mexa vigorosamente para que os ovos não cozinhem no calor do creme e virem ovos mexidos caramelados!

Coloque essa mistura sobre os croissants e deixe descansar por 20 minutos até que os pedaços de pão estejam encharcados!

Leve ao forno pré aquecido por 20 minutos e prepare-se para ter um dos momentos mais deliciosos da tua vida!

 

Esta receita é muito prática. Podem ser usados croissant de chocolate, outros tipos de pães como brioche, pain au chocolate, ou mesmo o bom e velho pão francês. Pedaços de maçã, pera, banana ou pêssego que estejam sobrando na fruteira, ou mesmo uma geléia abandonada no fundo da geladeira também incrementam este doce reconfortante!