E o prêmio vai para…

sorteio Memorias Gastronomicas

sorteio Memorias GastronomicasAcabamos de realizar o sorteio do kit do Romã – Armazem Gourmet para celebrar os nossos amigos seguidores da página  do Memórias Gastronômicas no Facebook.

O sorteio era para comemorar 500 fãs, mas chegamos a mais de 1.000, o que nos enche de alegria e orgulho!

Muito obrigada a cada um de vocês que acompanham e curtem nosso trabalho desde o início. Muito obrigada aos novos seguidores. No próximo ano, estaremos cheios de novidades.

Tenham um 2014 MARAVILHOSO, com muita paz, saúde, harmonia e, principalmente, muita comida gostosa!

FELIZ ANO-NOVO!!!!

E o ganhador foi: MMarcelo MMo

MMarcelo MMo, por favor, entre em contato conosco em até 2 dias úteis para nos passar seu endereço de entrega (aqui no Brasil, é claro). Que a sorte deste fim de ano se multiplique no ano que se segue!

Sorteie.me MemoriasGastronomicasSorteie.me MemoriasGastronomicas

Com carinho,

Equipe do Memórias Gastronômicas

Salada de beterraba, porque é Natal!

Chegou o Natal! Bom, quase! Ok, nesta época do ano damos férias às saladas e comidinhas leves, mas estou aqui pra lembrar que pra aguentar a maratona das festas, precisamos de combustível do bom! Então, que tal uma salada de beterraba assada? Ela contém uma boa quantidade de ácido fólico que  faz dela um alimento interessante para o sistema imunológico e para a formação de glóbulos vermelhos. Além disso, contém: sódio, que protege o organismo contra a perda excessiva de líquido, potássio, necessário para a atividade muscular normal, zinco, essencial aos tecidos cerebrais, e magnésio, regula as funções musculares e nervosas. Perfeito para esta época! Bom, chega de churumelas e vamos a receita: 0,5 kg de beterrabas, 30g de amêndoas picadas, suco de 1 limão, uma cebola pequena picada, azeite de oliva virgem, sal a gosto.

Modo de fazer:

Compre beterrabas do mesmo tamanho de preferência pequenas. Embrulhe-as ( com o lado brilhante virado pra dentro, tive uma aula outro dia sobre isso, pena que não conseguiria reproduzir rsrs) e as disponha em uma assadeira em fogo baixo. O processo é demorado! Elas estarão prontas quando espetar um garfo e estiverem tenras ( depende do seu forno, mas normalmente mais de 40 minutos, demora, mas vale a pena!). Em uma frigideira, coloque as amêndoas cortadas e o azeite, acenda o fogo mais baixo que  tiver no fogão e fique de olho, porque quando começar a “soltar” um aroma de amêndoa forte, desligue e tire imediatamente do fogo e do fogão. Eu não gosto da acidez da cebola, pra mim fica meio indigesta, por isso, eu faço o seguinte depois que as cortei em cubinhos: em uma panela fervo um pouco de água, enquanto isso, coloco outro tanto de água gelada em um refratário ou assadeira, acrescente cubos de gelo e reservo. Quando a água da panela estiver borbulhando, jogo sobre a cebola cortada, passo em água corrente potável e coloco no refratário com água fria até resfriarem (isso evita que continuem cozinhando e assim continuem crocantes) .

Depois de assadas e frias, corte as beterrabas em fatias finas. Misture o azeite e as amêndoas com suco de limão, a cebola e tempere com sal. Tempere as beterrabas, caso queira causar na ceia ou no almoço sirva como entrada como fiz na foto abaixo, caso contrário, deixe no recipiente bem bonito pra galera experimentar e não acreditar no sabor, huumm delicioso , porque beterraba assada é muito mais gostosa. Dúvida? Faça, prove e  aprove. Feliz Natal!!!!! Beijos pra todos!

SAM_0438

Felicidade tem cheiro de Natal 2: receita especial de Peru para sua ceia

Peru de Natal como fazer

Peru de Natal como fazerHá muito tempo não curtia tanto os preparativos do Natal. A casa está tomada pelo cheiro de um bolo que amamos e será meu presente para as famílias que passam conosco. A receita? Está aqui.

Muita gente tem dúvida de como fazer um peru assado. O grande medo é que ele fique seco. Por isso, hoje, a receita é o tradicional Peru de Natal.

Confira o passo-a-passo para prepará-lo e deixá-lo bem macio e saboroso.

 

 

Peru de Natal com Escamas de Damasco e com Farofa mais que especial
Print
Ingredients
  1. - 1 Peru (ele já vem temperado, mas você pode (e deve) incrementar este tempero com uma vinha d’alhos)
  2. - 6 fatias finas de bacon
  3. - 50g de manteiga
  4. - folhas de salsão
Para a vinha d’alhos
  1. - 1 garrafa de vinho branco seco
  2. - 2 dentes de alho picado miúdo
  3. - 1 colher de sopa de sal
  4. - folhas de salsão e alho poró
  5. - pimenta do reino à gosto
Para a farofa
  1. - 150g de bacon picado miudinho
  2. - 100g de manteiga
  3. - miúdos do peru
  4. - 6 ovos
  5. - 1 cebola grande picado miudinho
  6. - 3 dentes de alho picados miúdos
  7. - 3 tomates picados miudinhos
  8. - 1/2 molho de cheiro verde (salsinha e cebolinha) picado miudinho
  9. - 150g de castanha do pará picadas miudinhas
  10. - 300g farinha de milho branco em flocos (você poderá usar outra farinha como a de mandioca, de pão etc)
  11. - azeitona à gosto
  12. Utensílios: tabuleiro, papel alumínio, palito e barbante
Decoração
  1. - 150g de damascos abertos (partir ao meio preservando o formato circular)
  2. - 1 colher de sopa de mel
  3. - frutas diversas como: kiwi, figos, pêssego, uva, maçã, ameixa, carambola, morangos
Instructions
  1. 1- Descongelar o peru, retirar os miúdos que ficam em um saquinho na sua parte interna.
  2. 2- Fazer a vinha d’alhos misturando todos os ingredientes e colocar o peru e seus miúdos para ajustar o tempero por cerca de 12h.
  3. 3- NO DIA: Preparar a farofa. Colocar os pedacinhos de bacon para fritar, sem óleo. Ele soltará o próprio óleo. Deixar ficar bem dourado. Retirar apenas o bacon (deixar a gordura). Fritar os miúdos. Acrescentar a cebola, alho, tomate e deixar refogar levemente. Reservar.
  4. 4- Derreter a manteiga, fritar os ovos, mexendo-os sempre. Reservar.
  5. 5- Retornar com todos os itens já fritos, acrescentar demais ingredientes (exceto o cheiro verde). Deixar torrar um pouco. Ajustar tempero. Desligar e acrescentar o cheiro verde.
  6. 6- Rechear a parte interna do peru com esta farofa (lembrar de encher também pelo espaço do pescoço). O que sobrar da farofa, siva em uma vasilha à parte.
  7. 7- Envolver as pontas com papel alumínio (asas, rabinho) para não queimar. Prender a ponta das coxas para não abrir ao assar.
  8. 8- Em um tabuleiro, abrir um grande pedaço de papel alumínio, suficiente para cobrir todo o peru. Forrá-lo com salsão.
  9. 9- Sobre o salsão, colocar o peru, regá-lo com um pouco da vinha d’alhos (2 conchas). Prender as fatias de bacon sobre o peito com palitos, fechar com o papel alumínio para conservar o vapor.
  10. 10- Assá-lo em forno pré-aquecido à 180 graus por cerca de 2:30 horas, regando-o sempre com a vinha d’alhos a cada 30 minutos.
  11. 11- Após este período, retirar a cobertura do papel alumínio, retirar as fatias de bacon, besuntar de manteiga (pincelá-la sobre toso o peito e coxas) e deixar dourar (cerca de 30/40 minutos).
  12. 12- Após assado, transfira para a vasilha que será servido. Decore com as frutas ao seu redor.
  13. 13- Pincele o peito com a colher de mel e coloque as escamas de damasco. Esta colocação deve ser feita de forma ordenada, na mesma direção (começar pelo lado do pescoço).
Notes
  1. Para acompanhá-lo, arroz com amêndoas, marron glacê ou até um molho rosé picante ou mesmo um molho de mostarda e mel… na verdade, o mais importante neste dia é servir coisas que fazem bem para o corpo e para a alma!
Memórias Gastronômicas http://memoriasgastronomicas.com.br/
Boas Festas!!!

Felicidade tem cheiro de Natal: receita especial para ceia – parte1

Coroa de Costela de Porco

Coroa de Costela de PorcoJingle bells, Jingle bells, jingle all the way…

Eu sou simplesmente apaixonada pelo Natal. Por tudo.

Sim, é muito corrido. A gente tenta fazer mil coisas e, ao final, normalmente acaba exausto. Mas é um esgotamento deliciosamente prazeroso…

Não ache que mudei de tema, não. Estou falando da correria das celebrações, daquela vontade de demonstrar para os amigos o quanto eles fazem diferença em nossas vidas, daquele clima quente e chuvoso, daquele cheirinho delicioso das especiarias e das comidas!

Áh! As comidas… isso é um caso a parte.

Lá em casa, sempre tem aqueles pratos tracionais e alguma inovação, que se faz sucesso, entra no cardápio do ano seguinte. Mas você acha que sai alguma coisa do cardápio??? Nada! Ou seja, só aumenta a comilança!

Se você faz parte da turma que adora cozinhar no Natal, nesta semana, teremos 3 receitas especiais para tornar sua ceia ainda mais deliciosa. Vamos à primeira:

Um dos pratos que fiz há alguns anos e que faz sucesso tanto para o Natal como para a ceia do Ano-Novo é a Coroa de Costela de Porco. É prática (tem muito ingrediente, mas é fácil de fazer), saborosíssima e ainda enfeita a mesa!

Receita de Coroa de Costela de Porco com crosta de castanhas e ervas

– 1 peça de costela de porco com o lombo (normalmente pedimos ao açougueiro uma coroa de costela com lombo) com cerca de 4 – 5kg. O segredo está nesta peça. Se você tem um açougueiro de confiança e que já faça o tempero, pode pedir à ele que a peça já venha temperada.

Para a vinha d’alhos (tempero):

– 1 garrafa de vinho branco seco de sua preferência

– 1 cabeça de alho (cerca de 8 -10 dentes), descascado e amassado ou picado

– pimenta do reino e sal a gosto (para referência, utilizo 1/2 colher de sopa de sal/kg de carne… tem pessoas que chegam a 1 colher/kg)

-1 colher de chá de cominho

– 1 anis estrelado

– 2 a 3 zimbros

– folhas de salsão

– 1 ramo de alecrim

– 1 folha de louro

– folhas de alho poró

– 1 cebola triturada ou picada miudinha

– raspa de 1 limão

Para a crosta:

– 100g de xerém de castanha de cajú (é aquela triturada grosseiramente)

– 4 pães franceses triturados grosseiramente

– 1 dente de alho picado miudinho

– 1 colher de sopa de ervas finas (herbes de provance) secas.

– cerca de 3 colheres de sopa de azeite (o suficiente para unir a mistura)

– sal e pimenta do reino a gosto

Materiais e Utensílios: papel alumínio, barbante (ou elástico próprio para assados) e tabuleiro para assar.

 

Modo de preparo:

1- Antes de mais nada verifique, se possui tabuleiro e papel alumínio para o preparo e se a grade do forno está na altura adequada para colocar a peça.

2- Se você não comprou a carne já temperada, 1 dia antes de assá-la, faça a vinha d’alhos, misturando todos os ingredientes listados, e coloque a carne para pegar o tempero. Esta mistura de carne e temperos deverá ficar na geladeira até a hora de assar. Portanto, você pode acondicioná-la em um saco plástico resistente ou em uma vasilha fechada.

3- Outra observação sobre a carne: se você comprou apenas a costela com o lombo sem que ela esteja preparada para formar a coroa, corte entre os ossos da costela, retirando a carne entre elas, deixando o ossinho solto em cima. Faça cortes leves e superficiais no lombo na direção dos vãos da costela. Tudo isso, para que você possa fechar um círculo, formando a coroa. Lembro que você pode pedir isso ao seu açougueiro.

NO DIA: 

4- Pré-aqueça o forno em 220 graus.

5- Forre o tabuleiro com papel alumínio em quantidade suficiente que você consiga fechá-lo depois que colocar a carne. Unte com um pouco de óleo acondicione a carne, unindo as pontas para formar a coroa. Amarre-a com um barbante. Enrole um pedacinho de papel alumínio em cada ossinho da costela para não queimar. Despeje duas conhas da vinha d’alhos e feche o papel alumínio por toda a carne.

6- Asse em forno pré-aquecido por cerca de 3h30min. Deixe assar as primeiras 2h, sem abrir. Depois, a cada 30 min, abra e regue com mais um pouco da vinha d’alhos, feche e volte para o forno. Quando completar 3h30, passe para a próxima etapa:

7- Enquanto assa, misture todos os ingredientes da crosta e reserve.

8- Após 3h30 de carne ao forno, abra o papel alumínio, coloque a mistura para crosta em volta do lombo, pressionando levemente para grudar e cobrindo toda a carne. Volte a carne, sem fechar o papel alumínio por mais cerca de 1 hora ou até ficar dourado.

Para acompanhar, você pode fazer legumes salteados, purê de maçã, chutney de manga ou geléia de abacaxi com pimenta.

Boas festas!

Presentes de Natal Personalizados

Eu adoro presentear com comida. E ainda mais quando eu mesma preparo!

Mas, além do carinho do preparo a embalagem diz muito. O cuidado com que envolvemos aquilo de nos custou algumas horas na cozinha também demonstra afeição, apreço pela pessoa que receberá o presente.

Mesmo que você não tenha muito dotes para preparar estas guloseimas aqui, ou estas e tantas outras para presentear e resolva comprar algo pronto, você poderá dar o seu toque pessoal amarrando uma fita diferente, um galho de erva fresca, uma colherinha de bambu, fazendo uma etiqueta personalizada, ou mesmo um cartão escrito a mão com a receita do simples bolo de caneca!

Que tal tentar e deixar seus presenteados ainda mais felizes e surpresos com tanto afeto!

Aqui deixo algumas fotos com idéias lindas que ainda dá tempo de fazer!

xmas food1xmas food4xmas food2christmas food tags photo2xmas food3

Você sabe o que está comendo?

chocolateA pergunta acima é séria, quando compra comida industrializada, você sabe realmente o que está comprando? Lê sempre os rótulos? Se a sua resposta for sim, parabéns, isto é compra consciente! Mas, infelizmente não é a maioria. A legislação brasileira é muito branda para regular o que a indústria alimentícia faz. Eles podem promover na embalagem o que não está no conteúdo. Por exemplo, podem dizer que é integral, mesmo se tenha uma pequena quantidade deste ingrediente e aí acabamos levando gato por lebre! O suco natural divulgado na embalagem tem na verdade, muito conservante e o primeiro ingrediente é açúcar, basta buscar as informações nutricionais! Eu sei é chato, trabalhoso e cansativo, mas é a nossa saúde e a da nossa família que está em jogo, fora o sentimento de estar sendo enganada ! Vamos a algumas dicas: leia SEMPRE quais são os ingredientes do produto, a ordem é sempre decrescente, da maior quantidade para menor, perceba quantos começam com açúcar, é assustador! Alimentos que possuem muitos ingredientes e muitos deles você não faz ideia do que se trata, melhor desconfiar, chocolate, por exemplo, deve ter massa de cacau açúcar, leite e o que mais? Faça uma comparação das marcas nacionais e importadas, e veja como os nossos têm muito mais ingredientes, não que todos os alimentos importados são melhores não, o que acontece é que as indústrias da Europa e EUA têm legislações que levam os fabricantes no cabresto, aí deles se usarem o que não pode… Pra terminar por hoje, o realçador de sabor glutamato monossodico foi banido em vários países e aqui algumas empresas insistem em utilizar, fique atento, se tiver na lista de  ingredientes de algum produto que você for comprar, melhor trocar por um similar!

A Anvisa desenvolveu um guia com todas as informações sobre os rótulos. Abaixo o link, acesse, imprima e deixe na geladeira para que a família toda veja e possa fazer as escolhas certas na hora das compras!

 

guia de bolsohttp://portal.anvisa.gov.br/wps/wcm/connect/ff67d5004745965d9e29de3fbc4c6735/guia_bolso.pdf?MOD=AJPERES

O melhor mesmo é separar tempo e preparar sua comida, só assim você tem certeza do que está comendo! Aqui no memórias você encontra muuuuitas receitas deliciosas!!!!

Até a próxima!

Quem quer pão??

PAO_NOSSO_1383688532PFaz alguns anos (Nossa! Anos, já!) eu escrevi este post aqui falando sobre fermento natural, ou levain, onde conto a saga de fazer um pão deliciosamente natural em casa. Foi uma aventura incrível participar desta experiência com o Luiz Américo de Camargo, colunista do Estadão. Todos esses detalhes estão no post.

Na semana passada tive a grata realização de conhecer o Luiz pessoalmente. Acontece que a experiência do levain deu tão certo que o blog virou livro! E na semana passada estive, junto com uma multidão prestigiando este trabalho! IMG_20131126_191808

“Este livro – sua semente, ao menos – nasceu no blog. Muito tempo atrás. Eu e uma multidão de leitores criamos fermentos naturais juntos, ao vivo, em tempo real. Muitos, eu sei, viraram padeiros orgulhosamente amadores. E eu continuei meu caminho, de cultivar leveduras, testar possibilidades, amassar quilos e quilos de farinha. Anos depois, aprendendo novas técnicas e truques, colecionando histórias, chega o momento de tirar do forno este Pão Nosso(…)” – Luiz Américo de Camargo.IMG_20131126_195749

Além de ensinar os segredos do levain, Luiz Américo ainda propõe receitas caseiras que passaram pelo seu rigor de crítico de gastronomia. São dezenas de pães: integral, de nozes, de azeitona, de mandioca, baguete, até panetone tem. E você também vai encontrar refeições inteiras em torno das fornadas. Da irr

esistível salada panzanella, passando pela surpreendente rabanada salgada, até um ragu de linguiça que é de limpar o prato – com pão, naturalmente.

E aproveitando o gancho do post anterior da Letícia, fiquei com muita vontade de fazer um piquenique. Pensei, pensei, e encontrei a receita ideal para carregar na cesta com uma boa garrafa de vinho, fatias de melancia e muita água aromatizada com hortelã.

Como iria assar o pão Miracle Boule resolvi aproveitá-lo e fazer um Pan Bagnat. Uma receita deliciosa e um preto único perfeito para um piquenique. Este sanduiche é muito comum na região de Nice, no sul da França. Na verdade, era o “almoço” dos agricultores da região! Trata-se de um pão cavado recheado com o que você tiver disponível na geladeira e banhado em um bom azeite de oliva! É isso! Sem segredos, mas com muito sabor! Além do sol e da boa companhia nada mais é preciso para um delicioso dia no parque!

 

Pan Bagnat pan_bagnat

1 pão grande feito em casa! receita aqui

1 dente de alho, cortado ao meio
1 beringela pequena, fatiada finamente
1 pimentão vermelho cortado em tirinhas finas
1 pimentão amarelo cortado em tirinhas finas
1 bola de mussarela de búfala, fatiada finamente
azeite de oliva
2-3 colheres de sopa de vinagre de vinho tinto, ou a gosto
100 g queijo parmesão
6 colheres de sopa de tapenada ou qualquer outro antepasto
1 punhado folhas de espinafre bebê
10 fatias de tomates secos
4 raminhos de manjericão
ovos cozidos duros fatiados

Sal e pimenta do reino a gosto

1. Corte a parte de cima do pão para fazer uma tampa. Cave o miolo para ficar oco, como uma concha. Esfregue o interior com o alho.

2. Enquanto isso, aqueça uma frigideira e, em seguida, salteie as beringelas e pimentões até ficarem suaves.

3. Coloque uma camada de legumes dentro do pão. Coloque a mussarela por cima, regue com vinagre e abundante azeite de oliva para encharcar o pão e, em seguida, coloque o restante dos ingredientes em camadas, não se esquecendo de um toque de sal e pimenta do reino. Todo o pão deverá ser preenchido com os ingredientes. Arrume bem bacana para que, quando cortar o pão, as camadas estejam arrumadas! Não se esqueça que primeiro comemos com os olhos!

4. Coloque a tampa de volta no pão e embrulhe em filme plástico. Coloque na geladeira com um peso sobre o pão. Deixe descansar durante a noite.

5. No dia seguinte, na hora do seu piquenique, retire da geladeira e corte com uma faca bem afiada em fatias grossas para que exibir as muitas camadas. Se for preciso coloque um palito de dentes para segurar a tampa do pão. Só não se esqueça de retirá-lo antes de servir para seus convidados!