Bolo de cacau e coco com calda de maracujá, já!

Um bolo de cacau e coco com calda de maracujá  ajuda a esquentar com certeza!

Ganhei alguns maracujás nascidos displicentemente na casa da minha sogra, sem que ninguém tivesse plantado ( coisas que só acontecem no interior)!Eu adoro chocolate com maracujá, pra mim é um casamento perfeito!E se, fizesse do casal, um trio: cacau, maracujá e o coco? Então, me lembrei do meu bolo de cacau e coco mega nutritivo.  Coloquei a calda no bolo e huuummm!

Se escrevesse aqui todas as benesses dos ingredientes desse bolo, seria o post mais chato deste blog rsrs! Imagine numa só receita: cacau, coco, aveia, quinua, amaranto, nozes,  sem contar os ovos, óleo de girassol!

Preciso explicar a foto de uma fatia só, pois bem, Marcos me pediu pra que não colocasse a calda no bolo todo poque como bom chocólatra, prefere purinho! Ah, não custa mimar o maridão, não é? Assim, ganho alguns pontinhos rsrs! Sem mais churumelas, vamos ao que interessa. Beijos e até a próxima.

Bolo de cacau com coco e calda de maracujá mega nutritivo
Print
Ingredients
  1. 2 ovos
  2. 1/2 xícara de óleo de girassol
  3. 1/2 xícara de coco fresco ralado
  4. 1/4 xícara de cacau em pó
  5. 1 xícara de água
  6. 1/4 de xícara de nozes
  7. 1/2 xícara de açúcar demerara e stévia ou 3/4 de xícara de açúcar orgânico
  8. 1 de xícara de aveia em flocos
  9. 1/2 xícara de quinua em flocos
  10. 1/2 xícara de amaranto em flocos
  11. 1 colher de chá de bicarbonato de sódio
  12. Para calda
  13. Polpa de um maracujá
  14. A mesma quantidade de água
  15. Açúcar demerara e stévia ou açúcar orgânico a gosto
Instructions
  1. Coloque os ingredientes no liquidificador na mesma sequência acima até a aveia em flocos e processe por três minutos . A parte, misture a quinua, o amaranto e o bicarbonato. Manualmente, mistures todos os ingredientes. Despeje a massa em forma de bolo inglês untada e asse em forno pré-aquecido por 35 minutos ( sempre depende do forno!).
  2. Para a calda: Coloque os ingredientes em liquidificador e use a função pulsar para que misture bem, porém sem danificar as sementes. Leve ao fogo e assim que levantar fervura, desligue.
Notes
  1. Você pode substituir a aveia, a quinua e o amaranto por farinha de milho ou farinha de aveia, enfim por qualquer farinha que tiver no armário. O ideal é que não use farinha de trigo já que ela já é utilizada em muitas receitas, assim diversificamos o cardápio e o tornamos bem mais saudável!
  2. Esta calda é bem liquida, por isso cuidado e não deixe passar o tempo de cozimento!
Memórias Gastronômicas http://memoriasgastronomicas.com.br/

Ai Cará rsrs! Um gostinho diferente pra variar!

  Conheci cará ( nome científico  Dioscorea alata L) na minha adolescência quando ia pra praia e comia um pão de cará hummm delicioso! Só comecei usá-lo em receitas quando Lucas era bebezinho e a pediatra recomendou adicionar nas papas salgadas. Hoje em dia, tento revesar o uso com  o da mandioca (aipim ou macaxeira), mandioquinha ( batata baroa) e inhame que são carboidratos altamente energéticos, importantes quando as refeições são vegetarianas, coisa que acontece com frequência aqui em casa. 

  Essa receita é fruto de uma obsessão rsrs. Conhecem batata suíça?  Pois é, batata ralada recheada  do que você quiser (queijos, carnes e etc) frita em muuuuito óleo. O resultado é muito saboroso, mas extremamente gordo e calórico. Marcos ama esta batata, mas não dá pra eu fazer, sinto muito! Então, faz tempo que persigo algo que se aproxime do sabor, sem usar gordura vegetal ou animal! Então, fui tentando com todos os tubérculos e qual foi que mais deu certo: CARÁ! Ele não é fácil de trabalhar, pois a goma é espessa, mas o resultado final vale. Trata-se de uma frittata sem ovo ou queijo ou seja não é fritatta ou fritada rsrs, mas parece né? Bem, você pode usá-la para acompanhar carnes, peixes e saladas. Assim você varia o cardápio e os nutrientes ingeridos, aliás, o cará é rico em amido, fonte de beta-caroteno, vitaminas C e do complexo B, rico em cálcio, fósforo, ferro, potássio e manganês! Muito bom, não acha?Ah, bom pra quem está buscando receitas sem glúten e sem lactose. Espero que gostem! Beijos e até a próxima!

Fritatta de Cará
Print
Ingredients
  1. 300g de cará ralado
  2. Sal a gosto
  3. Uma colher de chá de orégano sêco
Instructions
  1. Depois de ralar o cará, tempere com sal e orégano e misture bem ( a goma dificulta um pouquinho o processo). Em uma frigideira untada com óleo de girassol bem quente, espalhe bem o cará, como se fosse uma panqueca. Vá misturando durante o processo de cozimento, a parte cozida vai pra cima, a crua pra baixo e irá perceber que a goma vai secando a medida que vai cozinhando. Depois de aproximadamente 15 minutos a goma quase secou totalmente, e já é possível unir a massa no meio da frigideira, neste ponto deixe dourar. Vire para dourar do outro lado. Sirva bem quente! Já pronto, dá pra fazer um pequeno corte e rechear, se quiser.
Notes
  1. Você pode trocar o orégano por ervas frescas, tais como alecrim ou sálvia, humm fica bom, também!
Memórias Gastronômicas http://memoriasgastronomicas.com.br/

 

   

Da série sopas, uma da ave que sobrou do almoço do Dia das Mães!

    Muita gente vai almoçar fora no Dia das Mães para tirar a mãe da cozinha. Justo, muito justo! Mas muita gente, assim como eu, não quer enfrentar filas gigantes nos restaurantes de São Paulo. Principalmente quando sua mãe não tem a menor paciência de esperar, como a minha rs! Então, eu fui pra cozinha ( aliás, como sempre rs). Mas,  o ritual em dia de festa é bem diferente, do meu lado sempre tem uma cervejinha gelada e assim fica bem mais divertido! Bom, come-se alucinadamente, e na minha família ( tios, tias, primos) ainda mais, porque nos encontramos no fim da tarde pra comer de novo! Esse é um encontro que mantivemos mesmo sem a presença minha querida vovozinha que morreu há mais de 10 anos! Família festeira é assim mesmo rs!  Foi bom demais, o Lucas voltou comigo pra Tietê, fiquei com ele pertinho mais um pouquinho… Mas e o dia seguinte? Aiaia parece que estamos digerindo um boi rs! Mas sobrou parte do frango, peru, ou chester, eu nem quero ver rs! Então que tal aproveitar a segunda-feira e fazer uma sopinha? Sim, com a parte branca da ave e todos os restos de legumes que vc tiver na geladeira?! Uma receita bem levinha, assim dá pra dar uma pequena desintoxicada ( lembra Lets?) rs! Feliz Dia das Mães atrasado para todas nós! Beijo e prometo que a próxima, não vai ser sopa rs!

 

Sopa de Segunda
Print
Ingredients
  1. Carne desfiada de frango, peru ou chester ( dê preferência para carne branca)
  2. 1,2 litro de água
  3. 1 cenoura pequena cortada em cubos
  4. 1 abobrinha pequena cortada em cubos
  5. 1 chuchu pequeno cortado em cubos
  6. 1 abóbora paulista pequena cortada em cubos
  7. 1/2 xícara de arroz integral
  8. 1 alho-poró picado
  9. Salsinha, cebolinha e orégano fresco a gosto
Instructions
  1. Desfie a carne da ave. Em uma panela, refogue a carne e o alho-poró ( sem azeite ou óleo). Acrescente a água, o sal e o arroz. Depois de levantar fervura, abaixe o fogo, deixe cozinhar por 10 minutos e acrescente os legumes. Cozinhe até os legumes ficarem macios ( 10 minutos mais ou menos) Por fim as ervas.
Notes
  1. Se não tiver alho-poró, troque por cebola. E se não tiver algum dos legumes acima, dobre a quantidade dos que tiver!
Memórias Gastronômicas http://memoriasgastronomicas.com.br/

Feliz Dia das Mães e uma receita de Camarão para comer ajoelhada!!!

Camarão empanado com Coco

Camarão empanado com CocoEsta história de mudança é sempre corrida…acaba falando tempo para fazermos coisas que adoramos. Mas aos poucos, a vida vai entrando num ritmo mais normal… ainda estou em um quarto de hotel com as meninas e meu marido com o caos instalado e pouco tempo e espaço (nenhum na verdade) para cozinhar… 

Com esta história, se não fosse a Valéria, o Blog estaria abandonadinho. Mas nos desdobramos em várias, literamente, para uma poder cobrir a outra e para que consigamos escrever e administrar as funções de mãe, mulher, profissional, amante e foodlover!!!!

Por isso, hoje resolvi ligar o computador às 3h da manhã (pós acordada da minha filha de 7 meses que está com dentinho nascendo…) para escrever este post aqui.

Antes de mais nada, FELIZ DIA DAS MÃES!!!!!!!!!!!!!!!! Tenho que render homenagem à minha mãe, minha inspiração, referência e apoio, minha sogra, parceira de muitos momentos especiais,  mãe que ganhei de presente pela vida. Ambas nosso apoio em momentos críticos! Vocês são heroínas!!!! E à minhas filhas que me permitiram apreender o que é ser mãe. Tem que viver… não dá para explicar. Merci!

Deixo aqui uma receita super fácil mas de sabor incrível! Quem sabe os filhos de plantão não resolvem fazer rapidinho para surpreender sua mãe.

Camarão Empanado com Coco
Print
Ingredients
  1. - 800g de camarão grande descascado (apenas com rabinho) e limpo.
  2. - 1 limão
  3. - 3 ovos ligeiramente batidos
  4. - 1 xícara de farinha de trigo (para quem tem intolerância a glúten, pode substituir por fécula de batata, amido de milho)
  5. - 250g de coco seco em flocos, sem açúcar
  6. - sal e pimenta à gosto
  7. - óleo da sua preferência para fritar (o óleo de coco dá um toque especial!)
Instructions
  1. Pegar o camarão, passar em água corrente rapidamente (se ele não estiver limpo, retirar casca e aquele fiozinho preto - o intestino dele). Temperá-lo com limão, sal e pimenta. Reservar.
  2. Separar 3 vasilhas. Colocar os ovos levemente batidos com um pouquinho de sal e pimenta em uma vasilha. Em outra, colocar a farinha de trigo temperada com sal e pimenta. Na terceira, colocar o coco em flocos.
Pegar cada camarão pelo rabinho e empane da seguinte forma
  1. 1- Passe-o pelos ovos, escorra o excesso.
  2. 2- Passe-o (já coberto pelos ovos) pela farinha.
  3. 3- Passe-o pelos ovos novamente e retire o excesso.
  4. 4- Passe-o pelo coco. Reserve e um prato.
  5. Enquanto finaliza este processo, aqueça o óleo. Quando estiver quente, colocá-lo cuidadosamente o camarão na panela e deixe-o dourar.
  6. Voilá! Sirva quente!!!
  7. Nesta foto, servi como acompanhamento em um prato que tinha moqueca de camarão e arroz branco.
  8. Mas adoro serví-lo sozinho. Para acompanhá-lo, faço uma calda rápida de alguma fruta mais azedinha (tamarindo, pitanga funcionam super bem).
  9. Para a calda: 1 xícara de polpa da fruta e 1/2 xícara de açúcar.
Notes
  1. Não é o camarão pistola, mas se quiser fazer com ele, calcule cerca de 3 por pessoa. Pode-se fazer com o camarão menor também, tudo depende de quanto pode gastar.
  2. Você pode fazê-lo naquelas máquinas que fritam sem óleo.
Memórias Gastronômicas http://memoriasgastronomicas.com.br/

 

 

Esfriou, oba! Um creme de abobrinha com shimeji vai bem!

Viva esfriou! Aqui em Tiete fez 35° até outro dia! Não significa que está frio, apenas que parou de fazer aquele calor insano, o que já  é SENSACIONAL! E assim, já dá pra fazer umas sopinhas, huuummm! Como eu amooo abobrinha, (já deixei claro aqui rsrs), publico esta receita de um creme sem lactose, com as vitaminas B1, B2, B6, C, K, betacaroteno, ácido fólico, cobre, magnésio, fósforo, potássio da abobrinha, carboidratos e fibras do arroz integral e a proteína do shimeji. Sim, um prato perfeito! 

Ela  é uma adaptação de um clássico do cardápio da Dona Antonietta, minha mãe! Já nem me lembro quando foi a primeira vez que provei esse creme de total vanguarda na época,  já que não levava creme de leite ou qualquer derivado de leite. Foi num tempo que mamãe resolveu incrementar as sopas em casa, já que a gente só comia canja e sopa de carne com batatas. Com o de abobrinha vieram o de mandioquinha ( batata baroa), couve-flor e outras deliciosas que já fiz minhas adaptações, é claro rsrs! Prometo dividi-las com vocês em breve!

 O sabor é surpreendente, a cremosidade vem do arroz ,  o shimeji foi acrescido há pouco tempo, afinal esta iguaria não se encontrava em qualquer lugar e para minha alegria, agora compro aqui na minha cidade! Bom, tudo junto fica bom a beça! Prove e aprove , sem falsa modéstia rsrs!  Beijo e até a próxima!

Creme de Abobrinha com shimeji
Print
Ingredients
  1. 500g de abobrinha italiana
  2. 750 ml de água
  3. 1/2 xícara de arroz integral cateto ( pode ser o agulhinha, mas o cateto é melhor!)
  4. 1 dente de alho
  5. 200g de shimeji fresco picado
  6. 1 xícara de café de saquê culinário (opcional)
  7. 1 cebola média cortada em fatias finas
  8. 3 colheres de sopa de azeite de oliva exra vigem
  9. sal a gosto
  10. folhinhas de orégano fresco ( se só tiver o seco, cuidado com a quantidade, pois o sabor é muito mais intenso)
Instructions
  1. Cozinhe a abobrinha, alho, arroz, sal e água. Se usar panela de pressão, quando começar a "apitar", pode desligar. Bata no liquidificador e reserve o creme. A parte, refoge a cebola, o shimeji, o saquê e uma pitada de sal até que fiquem macios, regue com o azeite no final. Acrescente o shimeji ao creme e sirva com com folhinhas de orégano fresco.
Memórias Gastronômicas http://memoriasgastronomicas.com.br/
 
creme de abobrinha com shimeji