Torta com massa de semente de girassol sem lactose e sem glúten, claro!

Visitamos ( Letícia e eu) a padaria Lilóri em São Paulo, especializada em produtos sem lactose, glúten e soja . Lugar aconchegante e  tudo muito gostoso.  Sai de lá cheia de ideias. 

No início da minha incursão pela culinária saudável profissional, foquei em alimentos sem glúten, testei muitas receitas e fiz vários cursos . E neste mundo das restrições, a busca pela textura, vai além do sabor.  Fui atrás de TODAS as farinhas sem glúten existentes no mercado: farinha de arroz, de amaranto, de grão de bico,  flocos de quinua, farinha de maracujá, de berinjela e por aí vai. O problema é que o glúten é que torna a massa elástica e claro, fazer um pão sem glúten com a mesma textura do de trigo, quase impossível. Peraí, nada é impossível!Lilóri chega lá!

Tenho uma amiga que faz uma dieta sem glúten, sem lactose e sem açúcar para o seu filho autista. Impressionante como o Juninho melhorou depois de poucos meses de dieta. Nós duas trocamos muitas receitas e principalmente dicas de uso de ingredientes mais fáceis de encontrar aqui no interior. E por isso, comecei a usar  farinha de milho, fubá, farinha de mandioca, o resultado é muito bom. Depois disso, parti para pesquisas mais generalizadas de alimentação saudável. E mesmo assim, num mundo que os cardápios com poucas opções, com pão francês e leite de manhã,  pizza de muçarela  no almoço e esfiha no jantar, conhecer opções sem glúten e sem lactose abre horizontes,  inclui sabores e nutrientes importantes.

 A semente de girassol é um ingrediente que vivo testando. Possui alto teor de vitamina B, é rica em gorduras poli-insaturadas (ômegas 3 e 6) e também contém vitaminas E e A. São fontes de cálcio, fósforo, potássio e magnésio.E além disso, fácil de achar!  E essa torta? Ficou ótima! Macia por dentro e crocante por fora. Sobremesa perfeita para uma visita vegana rs! Rápida e agrada a todos os paladares! 

Espero que gostem, como eu ! Beijo e até a semana!

 

 

 

Torta de massa de semente de girassol
Print
Ingredients
  1. 1 xícara de semente de girassol descascada
  2. 1 colher sopa de azeite de oliva extra virgem
  3. 100g de tofu firme orgânico
  4. 1/2 xícara de açúcar fit ( stévia+demerara)
  5. 6 colheres de sobremesa de geleia orgânica sem açúcar
  6. raspas de limão
Instructions
  1. Leve ao fogo baixíssimo (aquele que a chama fica quase invisível) a semente de girassol e o azeite. Assim que estiver ligeiramente dourado, desligue. Em um processador, depois de frias, processe bem a semente de girassol, até virar uma farinha. Acrescente o tofu e a açúcar fit. Assim que formar uma massa uniforme desligue. Em forminhas de silicone untadas com óleo ou azeite, coloque uma colher de sopa de massa, alise e alinhe. Leve ao forno preaquecido a 180º por aproximadamente 20 minutos. Retire delicadamente a massa e sirva com 1 colher de sopa de geleia e raspas de limão.
Notes
  1. Você pode substituir o açúcar fit por açúcar. A geleia pode ser substituída por qualquer recheio que a sua imaginação permitir ou o que tiver na geladeira rs.
Memórias Gastronômicas http://memoriasgastronomicas.com.br/

Creme de brócolis com ghee, conforme prometido!

Depois da repercussão do post passado, posso concluir sem medo de errar que o ghee é um sucesso rs! O legal é que o”ouro do leite” a maioria das pessoas pode consumir, com moderação, é claro! É uma gordura de origem animal, calórica, mas do bem rs!

Eu adoro o desafio de trabalhar com alimentos polêmicos, como berinjela, abobrinha e o brócolis pode ser colocado nesta lista. Pelo sabor e como o preparo tradicional é cozido, produz um odor pouco agradável e as pessoas não curtem tanto! Porém,  se refogado com ghee, o resultado é muito sabor.

O brócolis, além do seu elevado teor de cálcio,  estudos recentes relataram que contém um elemento fitoquímico que inibe o desenvolvimento da bactéria Helicobacter pylori (H Pylori) é a causa principal de gastrite e úlcera estomacal. Um santo remédio!

Esse creme de brócolis cai bem nestes dias de frio que daqui a pouco se despedirão, principalmente aqui no interior de São Paulo que só esfria um pouco quando o sul do Brasil neva ( um pouquinho de exagero rs, mas só um pouquinho)!

Se o seu ghee está pronto, dá pra fazer pro jantar!Bom apetite! E até semana que vem! 

Creme de Brócolis com ghee
Print
Ingredients
  1. 1 brócolis picado ( use os talos e folhas)
  2. 1 colher de sopa de ghee
  3. 1 cebola média em fatias
  4. 1 litro de caldo de legumes ou de frango
  5. sal a gosto
Instructions
  1. Em uma frigideira refoge a cebola no ghee até ficar transparente. Acrescente o brócolis e refogue por 5 minutos. Deixe esfriar. Liquidifique o brócolis, a cebola e o caldo. Ajuste o sal. O sabor é sensacional, eu garanto rs!
Notes
  1. Não tem caldo em casa? Prepare o seu: 1 e1/2 litros de água, sal, 1/2 cebola, 1/2 cenoura e 1 folha de couve leve ao fogo alto. Ao ferver, abaixe o fogo, deixe cozinhar por 15 minutos e desligue. Deixe esfriar com a panela tampada. Obs: talos e cascas também podem ser usados no caldo, assim diminuímos o desperdício na cozinha!
Memórias Gastronômicas http://memoriasgastronomicas.com.br/

Nós também temos ghee!

Este é um post a quatro mãos! Essa foto linda foi feita pela Letícia! Fazer o ghee foi uma questão de honra pra nós rsrs!

O ghee é uma manteiga purificada ( como dizem os adeptos da a ayurveda ) que nada mais é que a manteiga sem caseína – proteína do leite. Descobri, estudando para este post, que a manteiga já tem uma quantidade insignificante de lactose.

 Todo mundo conhece alguém com intolerância a lactose/caseína! Minha irmã descobriu depois de muito sofrimento! Então, começou uma vida nova, uma vida sem leite e seus derivados. No caso da Viviane que tomava leite de manhã, comia queijo à tarde e iogurte à noite ( não necessariamente nesta ordem) não foi fácil não! Mas, dá pra viver sem lactose e caseína! E com prazer!

É necessário mudar hábitos! E ter algo pra substituir o que é proibido é um alento! Você pode substituir  qualquer gordura pelo ghee.  A culinária indiana e ayurveda usam muito. Dito “ouro do leite”,  ele é nutritivo (calórico), antioxidante (rejuvenescedor), elimina toxinas,  é levemente laxativo, emoliente e antiácido, porém, contra-indicado em caso de colesterol . Tem um sabor maravilhoso e é um ótimo óleo para cozinhar. Além de seu aroma refinado e sabor delicado, tem alto nível de resistência ao calor e não queima facilmente.  

Além de poder usá-lo no café da manhã, o grande drama de quem deve deixar os derivados do leite, com ele podemos saltear os legumes, usar em bolos, tortas que ganharão um sabor muito especial.

Se você não tem colesterol alto e intolerância alguma como eu , experimente, substitua as gorduras das receitas pelo ghee, você vai se surpreender! Na semana que vem darei uma receita de  de creme de brócolis delicioso, vá preparando o seu ghee! Beijo e até a próxima!

Ghee
Print
Ingredients
  1. 200 g de manteiga sem sal sem conservantes e aditivos
Instructions
  1. Coloque a manteiga na panela, de preferência, de vidro. Em fogo baixo, depois de derretida, começará a levantar uma espuma que deve ser delicadamente retirada. Um óleo translucido se separará de um camada branca ( a caseína e outras substâncias). Com muita paciência, retire as colheradas esse óleo e coe em filtro de papel, evitando a parte branca, pois ela passará pelo coador! Assim que o óleo estiver devidamente separado, acondicione em um vidro pré-higienizado. O óleo condensará e formará uma pasta amarelinha ( como na foto). Pode ser guardado fora da geladeira, mas eu guardo nela rs.
Notes
  1. É fácil de fazer, mas exige paciência. Existem marcas de manteiga sem conservantes e aditivos, fique de olho no rótulo. Se puder, use manteiga caseira, muito melhor!
Memórias Gastronômicas http://memoriasgastronomicas.com.br/

 

Pão de cebola e uma centrífuga!

 

Estou em relacionamento sério com a minha centrífuga rsrs! Esse era aquele eletrodoméstico comprado e depois abandonado, afinal eram  muitas peças e  se você usa, e demora pra lavar é um suplício, além do mais, tira todas as fibras do suco. Pois é,  ele andava abandonado e eu atrás de novidades. Então nesta onda de sucos detox, retomei o seu uso diário. E, então num surto criativo rsrs cheguei a esta receita, deliciosa, nutritiva e simples. 

O mais legal que esta receita é base, você pode trocar a cebola por beterraba, cenoura até couve! E as cores e os nutrientes vão mudando e os sabores mais ainda! E mais importante você usa tudo, pode e deve colocar as folhas também! Pode até  acrescentar aveia, linhaça e até nozes  (antes de colocar a farinha branca) huuum!

Pão é terapia, se estiver com raiva, bota na hora de sovar rs! Quando a gente faz um, fica viciada no sabor, sem contar o inúmeros benefícios nutricionais! Se puder, use o máximo de ingredientes orgânicos.

É isso, tire a sua centrífuga do armário e divirta-se! Beijos e até a próxima!

Pão de Cebola
Print
Ingredients
  1. 1 cebola grande
  2. 1 xícara de água
  3. 1 tablete de fermento biológico fresco
  4. 1 colher de sobremesa de açúcar demerara orgânico ( se não tiver pode ser agave ou stévia ou açúcar mascavo).
  5. 4 colheres de sopa de azeite extra virgem
  6. 1 e 1/2 xícara de farinha de trigo integral
  7. 1 xícara de farinha branca ( poderá ser mais)
  8. 1 colher de chá de sal
Instructions
  1. Descascar a cebola e colocá-la na centrífuga. Reservar o suco e toda cebola moída e desidratada. Pegar o suco da cebola e completar com a água até 1 e 1/2 xícara de líquido ( pode ser mais ou menos de 1 xícara de água, depende da quantidade do suco da cebola). Levar ao fogo para aquecer até ficar morna. Esmigalhe o fermento, acrescente o açúcar e o líquido, misture bem e deixe reagir por mais ou menos 5 minutos. Quando o fermento reagir ( borbulha e cresce) acrescente o azeite. Misture bem. Acrescente a farinha integral e a cebola esmagadinha misture bem ( pode levar a cebola ao fogo antes, para dar uma tostadinha fica muito bom, também). Acrescente o sal e comece a acrescentar a farinha branca ( pode ser mais ou menos depende da marca, do tempo, enfim esta quantidade é variável) e vá trabalhando a massa até soltar bem das mãos. Sove e coloque em uma assadeira de pão de 35 cm ( se não tiver, divida em duas) e deixe descansar por 20 minutos ou até dobrar de tamanho. Agora no inverno, um truque para ajudar a massa a crescer, ascenda o forno e deixe esquentar um pouco, desligue e coloque a massa para crescer, vc vai se surpreender. Asse em forno 180º por 40 minutos.
Notes
  1. Congele o pão em pedaços e vá descongelando na medida do consumo, assim você poderá comê-lo sempre fresquinho. Ah, você pode substituir a cebola por cenoura, beterraba, salsinha, cebolinha, nossa o céu é o limite rsrs!
Memórias Gastronômicas http://memoriasgastronomicas.com.br/