Hamburger vegano, mas com muita proteína vegetal!

Ainda não decidi se vou temer 2015, amá-lo ou simplesmente passar por ele. Todas as previsões são desastrosas. É falta de água, aumento de impostos, cheiro de recessão, vixe! Pé de pato bangalô três vezes toc, toc, toc! 

Enquanto eu decido sobre meus sentimentos a respeito de 2015, vou cozinhando que é melhor! Acho que já contei pra vocês que faço meu próprio mix de grãos. Quando vou à zona cerealista em sampa,  compro 200g de aveia em grãos, 200g de trigo em grãos, 200g de centeio em grãos, 200 g de cevada em grãos misturo bem e pronto! Fica bem mais barato que os industrializados e é exclusivo rs! 

Esta semana vi aparecer um caruncho desavisado e resolvi cozinhar meu mix, antes que os carunchos tomassem conta dele! E o que fazer? Congelar em porções, claro! E daí, me lembrei que fazia um tempão que queria fazer um hambúrguer vegetariano. 

E como tinha tofu na geladeira, a receita é vegana! E a boca do casal continua fechada, por isso bastou uma salada pra acompanhar e a barriga ficou cheia e cheia de satisfação rs! Ficou bom hein?!

Pra esta receita é bom ter um processador porque tudo pode ser feito em pouco mais de 15 minutos. 

De vez em quando é bom dar um tempo na carne e com esta receita vai ser mais fácil convencer a família. Bom apetite!

Até a próxima!

Hambúrger Vegano
Print
Ingredients
  1. 2 xícaras de mix de grãos bem cozidos
  2. 1 abobrinha orgânica
  3. 1/2 pimentão verde orgânico
  4. 1/4 de xícara de tofu orgânico firme
  5. 1/4 de xícara de castanha de caju
  6. 2 colheres de sopa de azeite de oliva extra virgem
  7. 1 colher de chá de pimenta branca moída
  8. um raminho de alecrim
  9. 1 colher de chá rasa de cominho
  10. Uma pitada de páprica doce
  11. 1 colher de chá sal com aipo ( se não tiver pode ser o marinho)
Instructions
  1. Processe primeiro a castanha de caju, depois a abobrinha, depois o pimentão e por último todos os ingredientes. Se usar liquidificador, triture os ingredientes separadamente na função pulsar e depois misture bem todos eles a mão. Em uma assadeira bem untada com azeite de oliva extra virgem, mesmo se for de teflon, coloque a massa às colheradas formando os hambúrgueres. Asse em forno pré aquecido 240º. Vire com cuidado após 15 minutos, pois a massa não tem uma liga firme. Asse o outro lado por mais 5 minutos e estará pronto.
Notes
  1. A liga do hambúrguer mudará conforme o mix que usar, mas com cuidado tudo dá certo! Não tente fazer na frigideira, esta receita não funciona direto no fogo!
  2. Se não tiver exatamente estes temperos, use os que tiver na dispensa!
Memórias Gastronômicas http://memoriasgastronomicas.com.br/

Pode ser mandioquinha, batata baroa ou batata salsa, eu gosto muito e você?

Um monte de verduras, legumes e frutas tem nomes diferentes pelo Brasil a fora! Isso é divertido até um ponto e catastrófico em outros rs! Mas quem já morou em algumas cidades do Brasil como eu, aprende uma variedade de sinônimos interessantes. Aqui em Tietê não adianta procurar escarola, você só encontra chicória. Banana maçã é diferente das que eu conhecia até então, aliás com bananas já me embananei muito na vida rs. Banana nanica em São Paulo é caturra em Curitiba. E por aí vai. Decidi pegar a banana que eu quero e não pedir pelo nome, assim eu como aquela que eu quero rs!

E funcho? Erva doce! E aipo? Salsão! E mimosa? Mexerica ou  tangerina! E  mandioquinha que é batata baroa, batata salsa, os menos avisados acabam não saboreando uma boa receita, se não ficarem ligados! É com ela que eu apresento mais uma salada. Aliás, um prato completo porque vai frango e milho , também.

 

frango korinE por falar em frango, faz tempo que eu não como frango revendido por grandes empresas. Já li tantas matérias e vi tantos vídeos sobre o assunto que não consigo cozinhar este que me parece tudo, menos bicho. Já que eu não como mamíferos, acho uma sacanagem ingerir este monte de veneno que tem nas carnes de aves que vivem confinadas! Enfim, por isso eu pago um pouco mais caro e compro o frango korin. Se achar frango caipira é difícil pra você, Korin é uma opção, pois produz frangos e ovos livres do uso de antibióticos como promotores de crescimento ou de forma terapêutica! Volto a afirmar, a gente aqui não ganha nada divulgando produtos, mas se o produto é bom, porque não compartilhar a informação?!

Então lá vai a minha salada da semana: Mandioquinha, milho e frango! 

É um prato completo, super nutritivo e absolutamente delicioso! Vale a pena experimentar!

Beijo e até a próxima! 

Salada de Mandioquinha, milho e frango.
Print
Ingredients
  1. 500g de mandioquinhas cortadas em pedaços.
  2. 2 espigas de milho cortadas ao meio
  3. 1 sobrecoxa de frango sem pele
  4. 1 cebola em rodelas.
  5. azeite de oliva extra virgem
  6. um ramo alecrim
  7. um punhado de manjericão
  8. um punhado de orégano fresco
  9. pimenta a gosto
  10. sal agosto
Instructions
  1. Cozinhe o frango e o milho juntos em panela de pressão com 2 xícaras de água com sal e as ervas. Depois que começar a pressão desligue depois de 5 minutos. Deixe sair a pressão naturalmente, assim termina o cozimento. Desfie o frango depois de frio. Use a água do cozimento do frango e do milho, e cozinhe a mandioquinha por 5 minutos em panela normal. Ao terminar o cozimento, desligue o fogo e coloque a cebola em fatias. Neste momento a água já evaporou bastante. Corte a mandioquinha em cubos. Misture todos os ingredientes cozido com água também, que nesta altura já virou um caldo e o frango irá absorver. Tempere com azeite de oliva extra virgem, sal e pimenta.
Notes
  1. Essa é outra salada que dispensa grandes temperos, porque os sabores dos ingredientes são bem marcantes.
Memórias Gastronômicas http://memoriasgastronomicas.com.br/

Mais uma salada: arroz negro e berinjela!

 Eu estou com muita preguiça estes dias, acho que eu gosto tanto de dezembro que  janeiro tem jeito de ressaca! Até porque acabaram as festas, as pessoas viajaram e eu fiquei rs! Antigamente este era o mês de ficar longe da praia porque chovia invariavelmente  e agora que eu não vou mais, tem um sol pra cada um rs!

Brincadeiras a parte, acho que janeiro é a hora de começar a por em prática os planos do ano, mas todo mundo ainda está em ritmo de férias e eu cheia de gás tenho que ficar  esperando , esperando até o carnaval passar, quando o ano começa rs!

 Mas, não é por isso que não vou cumprir a minha promessa de publicar minhas saladas para o projeto verão! Esta é de arroz negro hummm! Se você ainda não incluiu o arroz negro na sua alimentação, está esperando o que? Ele tem 30% a mais de fibras e 20% a mais de proteínas quando comparado com o arroz branco, e possui menos gordura do que o arroz integral, além de menor valor calórico e elevado teor de ferro.

Essa salada é maravilhosa, fiquei orgulhosa dela e com certeza ela vai pro cardápio do meu projeto 2015! Aguardem-me rsrs!

Até a próxima!

Salada de Arroz Negro e Berinjela
Print
Ingredients
  1. 2 berinjelas cortadas em cubos
  2. 150 g de tomates cerejas cortados em fatias
  3. 2 dentes de alho moídos
  4. 1 xícara de arroz negro
  5. 2 xícaras de água
  6. Azeite de oliva extra-virgem
  7. sal a gosto
  8. pimenta a gosto
  9. folhas de manjericão
Instructions
  1. Asse os cubos de berinjela com o alho e o sal. Reserve. Cozinhe o arroz em 2 xícaras de água e sal. Ao secar a água, o arroz estará no ponto.Deixe esfriar.. Misture o arroz, a berinjela, o tomate e tempere com azeite de oliva, sal e pimenta. Sirva com folhas de manjericão, se tiver o francês melhor, porque as folhas são pequenas e fica perfeito..
Notes
  1. Se puder, acrescentar cubos de muçarela de bufala, hummmm! Delícia! Os sabores do arroz negro e da berinjela juntos combinam tanto e fica tão bom que dispensa temperos especiais!
Memórias Gastronômicas http://memoriasgastronomicas.com.br/

É hora de salada! Que tal uma de macarrão bem leve?

E 2015 chegou! Chegou rápido né? Conseguiu fazer tudo o que planejava em 2014? Algumas coisas eu fiz e outras não! Normal, eu acho!Consegui ver e estar com meus amigos, e com as pessoas que amo! Isso eu quero em 2015, também! Estudei bastante e quero mais! Perder peso…nem um quilo, na verdade até ganhei alguns, isso foi mal rs .  Consegui manter as corridas leves, yoga,  alimentação MEGA saudável, mas a quantidade não está legal. Eu digo que o triste é que eu gosto do que cozinho e então como demais,  minha camada adiposa vai crescendo, crescendo aiaiai! 

A primeira providencia é diminuir a quantidade, já que a qualidade vai bem! Mas e esse calor hein?! Salada, frutas e muita água nesta hora! 

Eu estou fazendo uma salada bacana por dia em casa esta semana e vou publicá-las aqui neste mês. Hoje para iniciar a série, ofereço uma de macarrão de milho, sem glúten, sem lactose, sem gordura, mas beeem gostosa rs! Eu dei o nome de salada oriental porque vai curry e uma omelete bem simples que  ajuda a completar o prato com uma proteína. Aliás, este é um truque que uso, quando o minha refeição vegetaiana está muito levinha e preciso de um pouco mais de substância rs!

Então, bem-vindo 2015 e traga muitas risadas, prazeres e experiências positivas! Eu quero rs!

Beijo e até a semana!

 

Salada Oriental de Macarrão de Milho
Print
Ingredients
  1. 250 g de macarrão de milho, mas pode ser de arroz
  2. 1 abobrinha média ralada
  3. 1 cenoura média ralada
  4. 1/4 de xícara de uvas passas
  5. Azeite de oliva extra virgem
  6. 2 dentes de alho amassados
  7. Sal a gosto
  8. Pimenta rosa a gosto moída na hora
  9. 1 colher de chá de curry
  10. Para o omelete
  11. 2 ovos
  12. um punhado de orégano fresco
  13. um raminho de alecrim
  14. Umas folhinhas de sálvia
  15. sal
  16. pimenta a gosto
Instructions
  1. Cozinhe o macarrão, mas cuidado para não passar do ponto, este tipo de massa cozinha muuuito rápido! A parte, em uma panela refogue a cenoura, a abobrinha, as uvas passas e o alho por 2 minutos. Desligue o fogo. Acrescente o curry, a pimenta e o sal. Prepare o omelete em uma frigideira pequena. Depois de pronto, corte em cubinhos. Junte o macarrão, o refogado e o omelete em cubos e ajuste o sal. Finalize com um fio generoso rs de azeite extra virgem.
Notes
  1. Você pode trocar os legumes por seus preferidos. No omelete você pode usar todas as ervas que quiser, mas se não estiver contando calorias como eu, pode acrescentar queijo ou qualquer outro ingrediente seu predileto.
Memórias Gastronômicas http://memoriasgastronomicas.com.br/