Bolo de mel para um doce Rosh Hashaná

Eu não sou judía, não conheço muito do judaísmo, mas acho as festas judáicas cheias de tradições e de comidas maravilhosas!

Tampouco cozinho comidas judáicas… Muito do que sei se restringe aos latkes, aquelas panquecas de batata ralada que ficam deliciosas se servidas com creme azedo! Hummmm!

Mas aqui no México, especialmente onde vivemos, estamos rodeados de judeus e sua tradições. E ontem começou o Ano Novo Judeu, ou Rosh Hashaná – ano 5772. Por todas as ruas do bairro, dezenas de famílias caminhavam até a Sinagoga para iniciar a celebração. Entre minhas pesquisas descubri que o ano novo espiritual judeu começa hoje com a aparição da primeira estrela e dura até o dia 30, sexta-feira.

E nestas celebrações há sempre muita comida simbólica. Em sua maioria simbolizam doçura, benção e abundância.

Foi por isso que, para demonstrar meu apreço e meu respeito, escrevi este post e trouxe esta receita deliciosa. Leshaná Tová a todos aqueles que acreditam num mundo de paz!

 

Leicaj – Bolo de Mel 

5 ovos

150gr de açucar

3/4 de xícara de mel

3/4 de xícara de óleo vegetal

1 colher de chá de baunilha

1 colher de sopa de casca de laranja ralada

1 colher de chá de canela

1 colher de chá de café instântaneo

1 colher de chá de chocolate em pó amargo

150 gr de farinha

1 colher de chá de bicarbonato de sódio

1 colher de chá de fermento

1 xícara de nozes picadas

1 xícara de amêndoas picadas

açucar de confeiteiro para decorar

Aquecer o forno a 180 graus. Separar as gemas das claras e colocar em 2 tigelas. Bater as gemas com 75 gr de açucar, o mel, óleo, baunilha, casca de laranja, canela, café e o chocolate até obter um creme suave e aerado.

Misturar a farinha com o bicarbonato e o fermento.

Agregar 75 gr de açucar às claras e bater em ponto de neve.

Misturar ao creme de gemas, alternadamente, a mistura de farinha e as claras em neve. Envolver suavemente para “não perder o ar”. Ao final misturar, suavemente, as nozes e amêndoas.

Colocar em uma forma de bolo redonda com furo no meio* previamente untada com manteiga e enfarinhada.

Assar por 40 minutos, aproximadamente. Retirar do forno e esfriar sobre uma gradinha. Desenformar morno e deixar esfriar completamente. Polvilhar com açucar de confeiteiro.

 

* a forma TEM QUE SER redonda pois simboliza o círculo, como a vida assumindo que não há princípio nem fim. “Porque o círculo recomeçará sua trajetória quando o tempo de partida complete seu caminho e se reencontre, ao final, com a chegada, onde os extremos se unirão. E assim cada ano!” QUE LINDO!!!!!