Você já foi a um jantar húgaro?

Gulyas - sopa de carne e legumes húngara

Antes de partir para o México, uma amiga húngara, convidou-me para um jantar típico, que ela mesmo prepararia, para que conhecéssemos um pouco mais da suas tradições.  Eu nem pestanejei, aceitei na hora, afinal, a combinação pessoas divertidas + comida feita com carinho já é irrecusável. Quando se adiciona ainda o fato de ser um jantar húngaro original, fui ansiosa para ver o que teria por lá…

Ela preparou tudo desde o pãozinho da entrada, até as sobremesas, com a maior riqueza de detalhes. A culinária húgara usa e abusa da páprica, que tempera, dá cor e aquece! Uma delícia! Especialmente para este friozinho  que está chegando…

O melhor de tudo é que ela topou dividir estas receitas com todos aqui.  Então, vamos ao que interessa, com receitas e fotos da Orshi!

Nota: Reparem as porcelanas. Pois é, elas também são típicas de lá… linda!

Receitas húngaras com o toque da Orshi

Lecso - comida húgara refogado de pimentão cebola e tomateLecso

– 1kg de pimentão vermelho
– 500g de tomate
– 1 cebola grande
– 4 colheres de sopa de óleo
– 1 colher de sopa de páprica
– 2 ovos grandes (ou 3 pequenos)

Modo de preparo:
Retire os talos e as sementes dos pimentões e corte em tiras de um centímetro de largura. Pique também os tomates e a cebola. Refogue a cebola no óleo até ficar transparente. Acrescente os pimentões e os tomates. Corrigir o sal e tampá-lo e deixar cozinhar por cerca de dez minutos ou até os legumes estejam macios. Quebre os ovos e mexa. Também pode colocar lingüiça em rodela para torná-lo mais de uma refeição completa. Você pode servir com arroz, nhoque ou sozinho.

Gulyas - sopa de carne e legumes húngaraGulyas
– 4 batatas cortadas em cubos

– 4 cenouras cortadas em cubos

– 1 cebola grande picada em cubos

– 500g de carne da sua preferência limpa cortada em cubos (músculo é uma ótima opção mas é necessário cozinhar bem para ficar macia)

– 2 fatias de bacon (sem gordura, apenas a carne do mesmo)

– 1 colher de sopa de páprica (doce ou picante – de acordo com sua preferência – eu amo a picante)
Modo de preparo:

Aqueça o óleo e refogue a cebola até que fique translúcida. Acrescente a carne e toucinho com sal, pimenta e páprica e cozinhe-o a ser bem feito. Adicione os legumes na panela e adicione o máximo de água que você precisa cobrir todos os legumes. Feche a tampa e cozinhe em fogo baixo até que todos os legumes estejam macios.
Enquanto a sopa está cozinhando, faça o Nhoque.

nhoque, gnocci, noqui húngaroNhoque de trigo

– 2 colheres de sopa de farinha

– 1 pitada de sal

– 1 colher de chá de água (ou o quanto baste para a farinha dar liga)

– Água para cozinhar o nhoque

Note que este nhoque não é o que estamos acostumados a comer no Brasil. Até o seu formato é diferente.

Misture a farinha com uma pitada de sal e água. Apenas adicione água suficiente para fazer a mistura farinhenta pegajosa, mas não muito duro. Colocar a água para ferver. Quando levantar fervura, com o fogo ainda ligado, Pegue a massa e passe por uma peneira grossa, jogando-a direto na água (ou se não tiver a peneira, corte em pedacinhos bem miúdos).

Chicken Paprikas - Frango com pápricaFrango na Páprica
– 1 kg de peito de frangoem cubos
– 1 cebola grande em cubos
– 2 colheres de sopa de óleo
– 1 colher de sopa de páprica
– 1 2/3 xícaras de creme de leite
– 1 colher de sopa de farinha de trigo

Modo de Preparo:
Esquente o óleo, refogue a cebola,  misturando ocasionalmente. Adicione a Páprica. Acrescente os cubos de frango e deixe cozinhar bem. Reduza o fogo, adicione o sal, pimenta do reino, como desejado.
Misture o creme de leite com a farinha até ficar homogêneo. Acrescente ao frango em fogo baixo.
Sirva tanto com bolinhos de massa, nhoque, macarrão ou arroz. Delícia!!!

madar tej - Leite de pássaroMadar Tej (Leite de Passaro)

– 2 litros de leite

– 1 fava de baunilha

– 3 ovos

– 1 colher de açucar de confeitero para as claras (raspinhas de 1 limão também dão um toque saboroso)

– 100 gramas de açucar para o leite

– Canela para decorar

 Modo de Preparo: Leve o leite (menos um copo) para ferver com a baunilha. Enquanto isso, bata as claras em neve dura, acrescente o açúcar. Cozinhe as colheradas da clara no leite. Assim que elas estiverem, cozidas (resistentes), retire e reserve-as.  Dissolva as gemas no leite frio e acrescente esta mistura, ao leite quente. Adicione também o açúcar. Cozinhe até engrossar um pouco (Ele não é grosso, a textura dele é líquida cremosa). Deixe esfriar, retorne com as claras cozinhas. Sirva frio e salpique um pouco de canela em pó por cima.

O Rosbife da Lulu

Minhas grandes amigas estão em São Paulo. Não são amigas de infância mas são as melhores que eu poderia ter em toda a minha vida! O mais engraçado é que todas começamos como colegas de trabalho e viramos um grupo maravilhoso, super unido e querido. No começo a única coisa que tinhamos em comum era nossa profissão, nosso trabalho. E aos poucos fomos descobrindo como éramos diferentes, mas tão similares. Como gostávamos de coisas tão diferentes e como isso nos atraía!

Hoje somos (eu remotamente) um grupo delicioso que comparte momentos felizes, tristes, importantes, insignificantes… Somos as Lulus! E pensar que tudo começou com um casamento quase desfeito! Um consolo a uma amiga que quase foi abandonada no altar por seu futuro esposo. Nos reunímos para consolar a pobre da Ritinha que, prestes a se casar, tinha recebido um pedido de “tempo” do noivo. Tristeza para uns, felicidae para outros! E vimos como era bom estarmos juntas, com uma garrafa de Chianti (era o nosso vinho preferido na época!) e pizza do disk-pizza! O importante era sentir o abraço e o calor daquelas amigas queridas!

E com o tempo fomos convidando outras amigas para se juntarem a nós. O grupo cresceu, se modificou, a Ritinha se casou e se mudou… E percebemos que as Lulus de hoje são realmente as amigas que um dia eram apenas colegas de trabalho. Deste grupo saiu a madrinha do meu filho! O meu coração não poderia ser mais feliz e maior para acolhê-las aqui dentro!

Cada vez que vou a São Paulo não deixo de vê-las. É como se eu fosse a Londres e não visitasse o Big Ben, não tomasse uma Guiness comendo uma Shepherd’s Pie. Ficaria um vazio!

E foi numa destas visitas que nos reunimos na casa da Lulu e ela preparou um dos Rosbifes mais deliciosos que já comi na minha vida. Perfeito! Ou seria o momento? Não importa! Esta é uma receita que não poderia faltar aqui do lado esquerdo do peito! E vou postá-la exatamento como recebi pelo e-mail. Faz muito mais sentido. Está cheia de amor e carinho. E foi escrita para mim! Sintam-se queridos, também pois agora comparto com vocês!

“Bem o rosbife é bem simples, segue a receita.

Um beijão e minhas saudades!

************
Ingredientes e modo de preparo:

1. Uma peça de filet mignon, temperado com sal e pimenta do reino
2. Na panela de pressão aberta colocar duas colheres generosas de manteiga
(se gostarem de muito caldo pode colocar mais), uma colherzinha de açucar e
umas duas folhas de louro (fogo alto)

Quando a manteiga estiver derretida, colocar o filet e deixar dourar lado
por lado, mexendo o mínimo possível

Quando estiver dourado por fora (com casquinha), desligar o fogo e fechar a
tampa da panela de pressão por 10 a 15 minutos.

Importante: a carne fica melhor se não estiver fria e se for temperada pelo
menos uma meia hora antes de ir ao fogo.

Bom apetite!!!”

Um presente pra você!

Entrou janeiro e continuamos em festa! É que o “Memórias” completou 6 meses de vida no novo formato (mais amigável e com endereço próprio – uhhuu!!!), já com 50 posts, vários leitores assíduos e muitas delícias e histórias.

Ainda temos muito o que evoluir, mas o fato é que está sendo um GRANDE PRAZER dividir nossas aventuras com vocês. E este ano promete ainda muito mais…

E para a comemoração ficar completa, queremos dividir algumas delícias com vocês que tem nos acompanhado. Então resolvemos sortear uma caixinha de guloseimas by FraPê ou Dorothy Pot (dependendo do país onde vc está).
Como vai funcionar a brincadeira:

1- Cadastre-se para seguir o blog e receber nossos post (se vc já está cadastrado, vc pula para o próximo passo)

2- Deixe um comentário neste post contando qual é o prato que não sai da sua memória. Coloque tb seu nome, email e estado.

3- Cupom extra (opcional): Se você tem blog ou redes social (como facebook, orkut etc),  coloque uma notinha divulgando o nosso blog e esta promoção. Você participará com 2 números!!!!  (mande-nos o link para confirmação – vale postar aqui ou enviar para o contato@memoriasgastronomicas.com.br ; )

4-Cruze os dedos!!!! Vamos numerar as pessoas e sortear via radom.org no dia 10 de fevereiro de 2011 – vamos divulgar a lista com os números antes do sorteio.

 

Áh! A entrega está restrita ao Brasil e México. Se você mora em outro país, vc pode escolher alguém para ser presenteado por você por aqui.

Participem e divulguem à vontade! Bjão para todos e boa sorte!


Se eu não estiver por aqui, procure-me na cozinha! AKA – Cozinhando para celebrar

Confesso que sumi! (Ainda bem que tem a minha maravilhosa amiga, comadre, companheira de blog, prá alimentar as vossas almas)

Acreditem se quiser que ainda estou na novela – quase mexicana – de procura de casa. Já vejo até o capítulo de abertura onde Maria Guadalupe e José Miguel buscam insessantemente um lar para cuidar do pequeno rebento que acaba de nascer!… Bendita hora que resolvi mudar de casa achando que o mercado estava aquecido. Bem, está. Mas acho que ainda não chegou a minha vez. E já ouvi tant0: “Quem espera sempre alcança”, “O que é do homem o bicho num come”, ” Deixe nas mãos de Deus” que resolvi deixar mesmo nas mãos dEle e aproveitar meu “tempo livre” para voltar ao o trabalho. Assim continuaria sumida, mesmo!!! Mas desta vez era fácil me encontrar: na cozinha!

Esta semana cozinhei para celebrar. Foram 3 jantares maravilhosos. Um deles, um aniversário que foi um arraso! 3 da manhã e a turma, já super bem alimentada (!), não saia da pista de dança nem com reza braba! Adoro quando cozinho para celebrar. Na verdade, acho que sempre que cozinho estou celebrando algo. Pelo menos a minha oportunidade de cozinhar!!

Um dos outros jantares foi para uma amiga e excelente cliente que conheci aqui no México. É incrível como o tempo vai passando e a cada dia uma surpresa nova aparece na nossa porta! E esta amiga, para celebrar a amizade ofereceu um almoço para seis ladies who lunch regado a muita champagne, besteirol, fotos e um frango ao curry que estava divino! Eu já disse prá ela que não sei porque ela me contrata tanto para preparar seus jantares. Espero que ela não leia este post. Acho um tanto quanto remota esta possibilidade. Além de tudo ela é seguidora assídua do blog e a mais nova detentora de um Thermomix. Xiiiii. Agora acho que perdi o emprego, mesmo!!!

Frango ao Curry by AP (Serve 6)

1 frango (aproximadamente 1,2 kg) sem pele e cortado em pedaços.

2 a 3 cebolas médias picadas

3 colheres de sobremesa de genjibre fresco e ralado

5 dentes de alho picados

4 tomates médios picados

2 chiles verdes picados

3 colheres de sopa de óleo de canola

Sal a gosto

1 litro de água

2 colheres de sopa de coentro fesco picado

2 folhas de louro

2 sementes de cardamomo negro

4 sementes de cardamomo verde

2 paus de canela

4 cravos da índia

1 colher de chá de pimenta preta inteira

2 colheres de cha de cominho moído

1 colher de chá de coentro moído

1 colher de chá de garam masala *

1 colher de chá de pimenta chili moída

1 colher de chá de açafrão da terra ou cúrcuma

Lave a limpe o frango. Reserve.

Aqueça o óleo em uma panela de fundo grosso. Adicione a cebola e todas as especiarias inteiras – não as moídas! e frite até a cebola começar a ganhar um tom translucido, aproximadamente 5 minutos.

Adicione o alho, gengibre e continue refogando, sempre mexendo até a cebola estar dourada. Adicione o frango e as especiarias moídas, exceto o garam masala. Frite o frango até que esteja bem dourado e coberto por todas as especiarias.

Agregue os tomates e o chilli e cozinhe por 15 minutos em fogo lento. Adicione a éagua, garam masala e o coentro e deixe cozinhar por 10 minutos até que o frango esteja cozido e o caldo tenha espessado.

Sirva com arroz com grãos de cominho e naan.

*garam masala é uma mescla de especiarias muito usada na cozinha indiana. A composição varia de região para região, havendo uma grande variedade por toda a Índia. Alguns dos ingredientes mais comuns são grãos de pimenta preta e branca, cravo, louru, cominho, sementes de cominho, canela, cardamomo,  noz-moscada e sementes de coentro.