Panna cotta, ti voglio tanto bene!

Panna Cotta

Panna CottaNão, não comecei a estudar italiano, nem resolvi colocar em prática “meu vasto” conhecimento da língua… Mas como havia comentado no post anterior,  andei explorando as receitas deste canto do mundo. 

Ô terrinha pra ter comida boa, né? Lá todo mundo (ou toda mãe) faz a melhor comida do mundo. Acho que por isso, identifico-me tão bem com ela. Afinal, minha mãe é a melhor cozinheira do mundo!!!! Já fiz esta declaração, né?!

Bem, voltando ao que interessa, há uns dias, eu e a Patrícia estávamos fazendo um cardápio com receitinhas da nossa memória (depois contamos este causo…) e acabei desenterrando esta receita que amo muito.

Durante boa parte da minha infância, minha mãe fazia panna cotta pra gente.  Não me esqueço da primeira vez: o caramelo escorrendo sobre aquela textura cremosa e o sabor, ái que sabor!!!!Creme de leite puro! Boa demais!!!!  Considero a panna cotta a prima italiana do nosso pudim de leite: receita fácil e que considero das mais deliciosas – lembram da listinha de top 10 das sobremesas? Esta definitivamente faz parte dela! Sei que tem variações ótimas, mas, para mim, panna cotta tem que ser com calda de caramelo… é a melhor!

A receita misteriosa foi nos presenteada pela D. Emília e era a receita especial do restaurante da filha da D. Emília,  em Levanto na Itália… segredo de estado na época!

Anos depois, tive oportunidade de ir ao restaurante Oasi e provar a receita original! Lá, todos os pratos eram maravilhosos (de comer de joelhos mesmo), mas a panna cotta, talvez até por toda a carga emocional, posso dizer que era divina!!!!

Bem, chega de trelelé e vamos à receita!

Receita da Panna Cotta da Luizella do Restaurante Oasi

– 1 litro de creme de leite (eu prefiro usar o fresco, mas pode ser o de caixinha)

– 170g de açúcar

– 250 ml de leite

– 2 colheres de chá de baunilha (ou um fava que vai deixar uns pontinhos pretos que eu amo!)

– 5 folhas de gelatina incolor colocardas em um pouco de água fria para amolecer

Para a calda:  – 250g açúcar

Modo de Preparo:

Levar o creme de leite, o leite,  o açúcar e a baunilha ao fogo para esquentar. Antes de levantar fervura, escorra a água  da gelatina e acrescente-a à mistura até derreter por completo (lembre-se que qualquer preparo com gelatina não pode ferver). Reservar.

Fazer um caramelo com o açúcar, levando-o ao fogo baixo até derrter e obter a cor marrom de caramelo. Cuidado para não queimar, pois fica com um sabor amargo. Se já estiver com a cor, mas ainda tenha açúcar sem derreter, acrescentar um pouquinho de água.

Pegar uma forma com furo no meio (própria de pudim), ou se preferir fazer porções individuais – eu utilizei forminhas de brioche, mas acho que ficou com pouco creme, precisava de uma maior, para sentir melhor o sabor do creme (o caramelo sobressaiu)… mas ficou tão bonitinha!!!!

Espalhar o caramelo nesta forma, cobrindo-a toda (outra nota: o caramelo vai endurecer, não tem problema. É assim mesmo!). E depois despejar o creme. Levar à geladeira por pelo menos 2 horas. Desenformar, passando uma faquinha cuidadosamente em volta. Está pronto!

E se você estiver querendo entrar no clima da itália, vale fazer uma pasta fresca para comer antes, que tal?  

Ristorant L’Oasi

 Piazza Cavour, 19015 – Levanto – Itália