Novidade em São Paulo e receita de bolo das arábias…

Bolo das arábias

Romã Armazém GourmetHoje é um dia muito especial para minha amiga e parceira aqui no blog, Patrícia Lopes. Sem divulgar ainda, ela hoje abre as portas de seu mais novo empreendimento, o Romã Armazém Gourmet.

Quem mora em São Paulo, agora tem à mão a facilidade de poder preparar um jantar gourmet, sem muito esforço. Pois pode achar tudo o que precisa no Romã. Lá, diariamente, ela oferecerá opções de pratos gourmets prontos, embalados à vácuo. Isso, além de entradas, sobremesas, bons vinhos, outras gourmadises… Eu provei alguns, como o arroz de pato, e me apaixonei!

O Armazém fica à Rua Doutor Virgilio de Carvalho Pinto, 57, em Pinheiros, São Paulo.

Não é comum a gente divulgar nada aqui no blog, mas não podia deixar passar em branco. Tinha que dar dar esta nota em primeira mão para vocês que nos acompanham com tanto carinho (me defendam, pois a Pati queria ficar quietinha…).

Pati, com certeza seu negócio será um sucesso, pois é feito com dedicação e amor!

Bem, para completar o post, escrevo aqui uma receita de um bolo simples, mas especial que fiz para presentear uma amiga.

Bolo das arábiasReceita de Bolo das arábias: Bolo de Iogurte com Pistache e Calda de Água de Rosas  

Para o Bolo:

– 1 pote de 170 ml de iogurte

– a mesma medida de óleo

– 3 ovos

– 1 e 1/2 xícaras de açúcar

–  2 xícaras de farinha de trigo

– 1 colher (sopa) de fermento em pó

– 1 xícara de xerém de pistache (pistache, sem casca e sem sal quebrado pequeno)

Para a calda:

– 250g de açúcar de confeiteiro

– 3 colheres (sopa) de suco de laranja

– 1 colher (sopa) de suco de limão

– 1 colher (sopa) de água de rosas

Modo de preparo:

1- Aquecer o forno a 180 graus

2- Bater os 4 primeiros ingredientes no liquidificador. Reservar.

3- Peneirar a farinha e fermento e misturar o pistache.

4- Acrescentar o líquido à parte seca, misturando levemente até incorporar tudo.

5- Colocar em forma untada e enfarinhada. Assar em forno pré-aquecido por cerca de 30 minutos ou até que esteja firme e dourado. Faça o teste do palito.

6- Depois que esfriar, desenformar para colocar a calda.

Detalhe calda no bolo7- Para a calda: levar ao fogo todos os ingredientes, exceto suco de limão, amolecer o açúcar. O resultado deve ser esbranquiçado, mas fluido. Não deixar virar calda transparente mesmo. Se isso acontecer, colocar mais açúcar. Acrescentar o limão no final do preparo. Virar a calda ainda quente sobre o bolo, que fica super macio e molhadinho!

Delicie-se!

Nota: A água de rosas é um ingrediente muito comum na culinária árabe, turca… mas é muito marcante e forte. Cuidado em sua utilização, se você não tem o hábito de utilizá-la, colocar apenas 1/2 colher de sopa e testar o sabor. 

Desejos para 2013 e dicas de NY.

Torta Mil Crepes Lady M Confections

Antes de mais nada, Feliz Ano-Novo!

Que este seja um ano mais leve e harmonioso que o que passou. Que de fato tenhamos mais alegrias, mais realizações, mais amor. Que sejamos mais tolerantes e mais respeitosos, bem ao estilo da música: ” Eu vejo um novo começo de era – De gente fina, elegante e sincera – Com habilidade pra dizer mais sim do que não, não, não… – Hoje o tempo voa amor, escorre pelas mãos –  Mesmo sem se sentir, não há tempo que volte amor – Vamos viver tudo que há pra viver – Vamos nos permitir…”

E como este escorrer pelas mãos do tempo é assunto recorrente aqui neste blog, aproveito estes dias mais calmos para colocar alguns post em dia e relembrar alguns bons momentos de 2012.

Central Park NYEste post comecei a escrever em setembro, quando fui à Nova Iorque e a Pati estava entre São Paulo e China. Na mesma época, uma blogueira que sigo e admiro postou uma matéria também sobre sua viagem à Big Apple. Logo depois veio o furacão… Resolvi, então, guardá-lo na gaveta para outro momento… Chegou a hora. Com algumas adaptações, incluindo alguns desejos para o ano que chega e com dicas leves para curtir esta cidade tão repleta de opções. Já peço desculpas pelo tamanho do texto, que até dividi em tópicos para facilitar mas me empolguei, e pelas fotos – todas tiradas pelo celular, o que vale o registro e o link para os sites.

Eu adorei a ideia do “Memórias” estar em São Paulo, China e em Nova Iorque praticamente ao mesmo tempo! E eu, adorei! Que 2013 tenhamos ainda mais eventos e viagens!

Falar sobre esta cidade chega a ser perigoso, pois são tantos lugares, tantas coisas boas… Mas aí vamos nós!!!!

Fiz uma viagem de trabalho em setembro, mas é claro que me diverti um bocado! Resolvi registrar dicas de lugares, restaurantes e confeitarias legais, mas nada de estrelados, apenas lugares legais e charmosos para quem quer bater pernas em NY sem encarar restaurantes super badalados.

A Big Apple em Setembro estava radiante muito sol e um clima delicioso para caminhadas, bem diferente do frio de agora…

Primeiro, a diversão!

Chegamos na semana de abertura da temporada de Ópera, portanto esta será minha primeira dica. Se for a Nova Iorque, em época de ópera, não deixe de conhecer o Metropolitan Opera no Lincon Centre. É especialmente lindo e o espetáculo… fabuloso! Porém, você deve estar se perguntando: essas meninas querem fazer um blog sobre culinária ou sobre viagens?… ok, ok… dá para misturar os dois um pouquinho, né? E esta próxima dica tem tudo a ver com isso…

Diversão + tema polêmico #1: Hamburguer

Ainda para diversão e ainda no Lincon Center (não estou patrocinada por eles…foi só coincidência de espaço mesmo), desta vez para quem gosta de ouvir um bom show de Jazz, fica a dica de um lugar onde pode-se ouvir um bom Jazz, comer um hamburguer sensacional (e ao escrever isso me lembrei de uma amiga que visita todos os lugares ditos como melhores hamburguers e faz seu próprio ranking… mas este é bom demais) e ainda ter uma vista privilegiada… Dizzy’s Club. Fica no topo, com uma linda vista para o Central Park e ruas da redondeza. Mas o hamburguer se superou!

Pedi o Dizzy’s burguer com batata doce frita. Animal!!!! Estou com vontade só de escrever…Vinha em um pão de hamburguer com cebola, que me fez lembrar a receita do pão de cebola já postada aqui, com todos os tracicionais acompanhamentos americanos: bacon, cebola, queijo cheddar e a supresa final, de matar, fritas de batata doce. Delicioso! Minha amiga pediu com batata comum, mas a doce é insuperável!!!! Enfim, eu realmente esperava uma comida mais ou menor, saí apaixonada!!!

Café da manhã, da tarde e comidinhas para qualquer hora

Le Pan Cotidian: franquia de uma ‘padaria’ belga que está presente vale tomar um café da manhã ou da tarde em um deles. (Meu sonho é abrir uma mistura dele com Eataly e Bonomi… mas enquanto não tenho bala na agulha… vou me divertindo como uma simples comensal…)

Chegou a hora de falar o Eataly!

Adoro a proposta do lugar, o espaço e suas comidas. Como um mercado, (ainda por cima italiano) é um pouco mais barulhento do que eu desejaria para um almoço de férias. Mas como estava a trabalho… era perfeito! Nele, temos vários espaços onde você opta o que quer comer (desde um simples gelato, passando por bons cafés e doces até  uma refeição completa). Lá também você pode comprar ingredientes mais que especiais para presentear ou preparar um jantar, entre eles massas frescas que você acabou de ver sendo produzidas. Demais! Para quem na correria da vida em Nova Iorque quer comer bem e rápido, é uma super opção (com direito a garçons galanteadores que lhe oferecem provinhas de queijos e presuntos quando você senta sozinha no balcão – bem italiano, digno de um puxão de orelha do meu marido que estava aqui ralando, mas tinha que cumprir meu dever profissional e provar aquelas delícias… ; )

Tema polêmico #2: Brunch

Já no SoHo, bairro onde fiquei, você encontra quase de tudo. Se quiser um restaurante chique, bem modinha, tem lá, uma super balada descolada… lá. Uma portinha que vende algo especial… lá. Passar dicas desta região é tão perigoso como delicioso. E se você for falar de brunch, então… corre o risco de ser apedrejado, pois, como hambuguer, cada um conhece o melhor lugar da cidade!

Então, para atacar todos os temas polêmicos (pelo menos no  que se refere à baixa gastronomia), tenho que dar minha dica do melhorr brunch de NY (como se eu já tivesse provado todos….). Tão bom que foi um dos únicos repetecos desta viagem. Fui matar o desejo de tomar um brunch em um restaurante que curto, que é modinha. E sim, estava no Sex in the City… só que é gostoso mesmo, pelo clima e pela comida.

Este é o Balthazar – um restaurante, estilo bistrô, onde você pode almoçar, jantar, mas o mais disputado mesmo é o brunch do fim de semana. Recomendo reservar, apesar de na verdade nunca ter feito reserva. Tive mais sorte que juízo. Lá, desta vez, acabei devorando os  Ovos Benedict. Se chegar um pouco mais animado, vale pedir um espumante com suco de laranjas e até, tem que ser mais tarde, ostras frescas!

Outra opção legal para o brunch (bem mais simples que o Balthazar) é o Felix.

Tema polêmico #3: Cupcake

Ainda no SoHo, esbarramos em uma portinha que tinha um fila. Na dúvida, entramos na fila… A verdade é que a concierge do hotel já havia indicado o lugar e resolvemos testar.

Baked by Melissa: é a loja de cupcakes do momento. Na verdade, nada diferente ou melhor que algumas poucas boas opções de cupcakes que temos no Brasil. Em primeiro lugar, devo admitir que não sou fã de cupcake (falei que era tema polêmico). Mas, pela minha atividade, devo conhecer, diferenciar e saber produzir.

A proposta dela é bem mais simpática, pois vende apenas minicupcakes, com recheio (coisa bem normal aqui em terras tupiniquins) e cobertura, bem mais próximo ao paladar brasileiro. Ao meu ver, o Brasil absorveu este tradicional doce americano e hoje tem opções bem saborosas deste item.

baked by melissaVoltando ao Baked by Melissa, como já disse, é uma portinha, onde você compra apenas minicupcakes no esquema “take away”: escolhe os sabores no painel (a parte gráfica bem transada aumenta  a popularidade do local) e já sai provando estas pequenas delícias…

E já que o tema é este, para quem nunca foi, vale uma visitinha ao Magnolia, uma das principais referências quando se trata de cupcakes…

Confeitaria com M maiúsculo!

Torta Mil Crepes Lady M ConfectionsSem sair do mundo dos doces, após uma rápida visita ao Museu Guggenheim, fomos tomar um café e comer uma torta na confeitaria Lady M. Deliciosa! Provei a torta de mil crepes, uma de suas especialidades. Mas tudo era perfeito! Vale o passeio.

 

Uma opção para jantar

Para completar as dicas gastronônicas, o  Buddakan, é um restaurante asiático que fica no lado de fora do Chelsea Market. Vamos começar pelo Mercado, é um espaço fantástico que vale o passeio com direito a escolher um de seus restaurantes para se acabar…

buddakan nyÀ noite, jantamos no Buddakan, um asiático charmoso e com serviço eficiente e comida deliciosa.

Dicas de lojas

Ufa! E para finalizar… duas dicas de lugares legais para quem busca coisas para cozinha ou para confeitaria.

JB Prince – ótimo atendimento e variedade de produtos.

NY Cakes – muitas opções para que trabalha com pasta americana, doces e chocolates. Mais caótica, mas complementa.

Ambas vendem pela internet.

Ufa! Acho que a receita que ia posta vai ter que ficar para o próximo post, pois este virou um testamento. Feliz 2013!!!

Quantas surpresas em San Francisco!

Voltei destas férias me achando uma californiana. Ou melhor, uma sanfranciscana! Quero um ritmo de vida mais ameno, comer mais frutas e verduras que plantei no quintal, tomar mais água purificada com carvão e pedalar pela Golden Gate todas as manhãs. Bem… Já deu para perceber que estou deprimida! Acho que nada disso vou conseguir por aqui!

Oops! A água sim. Trouxe uns pedacinhos de carvão que vi, adorei e comprei na Boulette’s Larder. Por falar nisso… Esse restaurante é um lugar imperdível na linda e deliciosa San Francisco. O menu é decidido horas antes pela chef que, com sua brigada cozinha tudo ao momento, na frente dos comensais. Literalmente estamos dentro da cozinha, pois não há nem uma portinha, nem um vidro que separe o fogão da grande mesa comunitária.E debaixo desta mesa uma linda e tranquila, quase imóvel, sheep dog, descansa aos pés dos clientes!! Incrível. A cara de SanFran! E este restaurante fica no Ferry Buiding. Uma antiga estação das docas reformada que abriga o Farmer’s Market da cidade, além de outros restaurantes, cafés, mercadinhos, barraquinhas de produtos orgânicos, naturais, como este stand de cogumelos. TUDO ali era cogumelos. Inclusive o “faça você mesmo dos cogumelos”. Jesus! A cara e a fuça de SanFran!!

Heguiberto, eu e Ana - amiga brazuca que adora me seguir nas viagens!
Heguiberto, eu e Ana - amiga brazuca que adora me seguir nas viagens!

Outra surpresa mais que bacana que me aconteceu foi conhecer pessoalmente o Heguiberto, bloggeiro do www.weirdcombinations.com, blog que recomendamos aqui. Ele leu que eu estava pela área, me mandou um recadinho e combinamos de jantar. Foi o máximo! Ele ainda escolheu um restaurante vietnamita muito bom. Out the Door é uma braço mais informal do aclamado The Slanted Door do chef Charles Phan. No The Slanted tem um balcão para comida para levar que se chama Out the Door. O negócio deu tão certo que abriu uma filial, só que desta vez com lugar para sentar! Bárbaro. Abro um parêntesis aqui para agradecer a acolhida e as dicas dadas pelo Heguiberto!

E quando eu achava que a cidade não poderia me proprocionar mais nenhuma surpresa fomos conhecer a floresta de sequóias Muir Woods. Me emocionei muito com essas árvores lindas e gigantescas. Me lembro de tê-las visto em meu livro de geografia da 5a. série, eu acho, e nunca imaginei que estaria diante dessa maravilha da natureza. E para fechar um roteiro gastronômico mais que maravilhoso dirigimos até Stinson Beach para um pic nic com frutas orgânicas do Farmer’s Market, queijos incríveis do Cowgirl Creamery Artisan Cheese Shop (affff!), um brisket da Boulette’s Larder (excelente motivo para voltar lá), o melhor pão sourdough do mundo, da Acme Bread Company e um Paraduxx Hooded Merganser 2007!!


O que mais quereria eu da vida? Viver por lá!!!

Esses gatos não nasceram pobres!

Vocês se lembram da música dos Saltimbancos “Nós gatos já nascemos pobres”? Isso não se aplica a todos os felinos. Ontem fui parar em Los Gatos. Se alguém tivesse me recomendado ir a esta pequenina – e rica! – cidade eu pensaria e pesquisaria muito antes. Mas eu juro que a internet não faz jus a este jóia escondida no Vale do Silício!

Fui parar lá atrás de um curso de culinária, mas o que eu encontrei foi muito mais gratificante que ficar atrás de um fogão. E olha que pra eu falar isso precisa muito.

É uma little town americana, linda e charmosa, cheia de cafés e boutiques. As ruas são estreitas, arborizadas e muito verde e flores por todos os lados. Afinal, é primavera!

Caminhei a manhã toda, com paradas em galerias de arte, lojas de cozinha, é claro e cafés. Tem um lugar lindo e charmoso, Los Gatos Gourmet, que é uma deli, loja de vinho e mini farmer’s market. Nem todos os produtos do menu estão disponíveis pois depende do mercado. Isso é lindo! Resolvi não almoçao por ali pois ainda era cedo demais. Mas um capuchino aguçou os meus sentidos. E ainda de quebra, comecei a escrever este post lá pois sempre há Wi-Fi disponível.  Affff!

Além das tradicionais Williams-Sonoma e Sur la Table, outras lojinhas de coisinhas de cozinha e afins estão alinhadas pela University e Mais Street. Mas o que mais me encantou foi uma praça chamada de Old Town, onde edifícios históricos abrigam lojas, restaurantes e boutiques, onde antes era uma escola primária, lá nos idos de 1875. Foi aí que matei a minha vontade de comida californiana e uma fria taça de Chardonnay!

Wine Cellar, a primeira vista me pareceu um restaurante do estilo fine dining de alguma cadeia americana. Mas descobri que esta jóia é uma único establecimento desde 1966 e o rstaurante mais antigo da cidade. Mas como ninguém sobrevive ao tempo, muitas mudanças aconteceram e eu juro que prá melhor!

Eu me deliciei com uma entrada de crab cakes que estavam crocantes e suculentos com um cole slaw asiático. O meu prato principal foi um atun Ahi com crosta de gergelim e bok choy. A influência asiática está por todos os lados por aqui. Foi bom rever os japas e chinas que já estava quase desacostumada! Se não fossem minhas amigas Andrea e Carol, acho que eu não reconheceria mais este povo pela rua!!!!

Realmente os gatos daqui não parecem ter nascidos pobres. A cidade é linda e cheia de charmosas surpresas. Com crteza existem outros lugares maravilhosos que não tive tempo de descobrir, mas esta dica fica prá você me contar quando vier pra estas bandas!

E para terminar me deparei com uma enorme loja da Borders fechando suas portas. Uma tristeza nestes tempos da era digital… Mas a boa notícia é que comprei 5 livros por USD 12.00. Tristeza para uns, felicidade de outros!

Amo muito tudo isso (R)

Nos prГіximos posts que eu escrever vocГЄs vГЈo “ouvir” В falar muito nos Estados Unidos. Г‰ que estou aqui curtindo umas fГ©rias! Na verdade, trabalhando de mГЈe-chofer quase 24/7! Mas vale a pena pois alГ©m do sorriso gratificandte no rosto do filhГЈo estou na terra do Tio Sam que eu tanto amo.

Muito gente tem muita coisa contra os EUA, mas eu juro que nГЈo consigo achar defeito. Amo muito tudo isso (R) e juro que nem esse consumo excessivo me incomoda! hihihi

Hoje me deparei com uma gigantesca loja (lógico!) da Whole Foods Market (R) naquelas junctions maravilhosas que só as estradas americanas têm! Um paraíso. Passei horas olhando. É incrível como podemos comprar de TUDO nestas lojas. E as coisas inusitadas, práticas e que nunca vemos por ai? Afff. Quase perdi a hora! Mas o melhor foi o balcão de comidas prontas. Eu preciso mandar almoço pro meu pequeno todos os dias. Até hoje ele levava sanduiches, mas a partir de manhã caixinhas maravilhosas da Whole Foods Market recheadas de deliciosas pastas, frango frito, saladinhas, noodles vão aparecer feito mágica (!) na sua lancheira. E gourmand do jeito que ele é seguramente virá um beijo e um abraço super apertado pra mamãe!!

Mas nГЈo fiquemos sГі na comidinha do moleque. Confesso que eu nГЈo resisti ao cheiro maravilhoso que vinha do curry. A parte de comidas indianas estava irresistГ­vel. Ai… quando Г© que um supermercado tem essa variedade e qualidade? Valha me Deus! Ataquei de Chicken Tikka Masala, Dal Lentils e Arroz Basmati. Uma caixota enorme por USD 5.27!

Sentei nas mesinhas comunitГЎrias В da loja – isso ai, a loja dispГµe de mesas, ГЎgua e bom astral – para almoГ§ar lendo a edição deliciosa do mГЄs de Abril da revista local Food and Wine!

P.S. Enquanto digito este post ainda sinto o gostinho de cardamomo na boca…

Fuga…

Fuga 2

Fuga ChocologyComo estamos em clima de Páscoa, tenho que dividir com vocês esta dica.

Nestes dias de mini férias no México, a Pati (minha super parceira de Blog) me indicou alguns lugares para conhecer. Um deles, uma casa de Chocolates, super simpática, em uma casa linda e em frente a um bucólico parque, bem no meio da Cidade do México!

Isso tudo já seria perfeito para um momento relax, mas o que encontrei foi ainda melhor.

Nesta loja, super charmosa, tinha uma infinidade de delícias de chocolate. Algumas pouco tradicionais. A grande maioria com um toque especial, um detalhe aqui, outro acolá. 

Lá encontrei tabletes, crackers, trufas, palets, pastilhas, além de uma carta de sobremesas, cafés, chocolates quentes, frios e gelados.

Resolvi provar alguns dos sabores mais exóticos como trufa de queijo de cabra, blue cheese, foies gras, violeta, mamey (fruta típica deles), horchata, fruta do conde. Peguei também alguns mais tradicionais, como palet de limão, fraboesa, creme inglês, pistache…

Nem preciso dizer que fiquei apaixonada pelos sabores, embalagens e atendimento. Nota mil! Tiveram a maior paciência em me explicar tudo, cada detalhe… acabei levei uma caixa para casa.

Neste ritmo, vou voltar com bagagem extra…

Fuga 2Fuga Chocology

Rua Emilio Castelar, 135 Local 1

Col. Chapultepec Polanco

Cidade do México

Tel: +52 5280 5837

www.fugachocology.com.mx/temporal/home.html

Às colheradas!

Para postar esta dica eu tenho que assumir que assisto aos programas de Rachel Ray!

Ah! Ok. Atirem a primeira pedra!!! Mas vocês se arrependerão quando virem estas lindas colheres que eu a vi usando numa de suas receitas. Essa era de plástico azul, mas o “tchan” da colher era que ficava “pendurada” na panela enquanto ela fazia outras coisas. Aí descobri que é casino online da marca própria da Rachel Ray e se chama Lazy Spoon. E o nosso santo Google encontrou estas aqui que além de tudo são lindas!!!

Agora, se vocês quiserem atirar as colheres em mim, ao invés de pedras, fiquem à vontade. Recebo estas colheradas com o maior prazer!

Uma pausa para o cafezinho

Um espresso muuuuito cremoso!

Que eu sou louca por café muita gente já sabe. Tomo várias xícaras de expresso por dia, de diferentes blends, cafezinho coado, docinhos de café, comidinhas com café. E o melhor de tudo é que eu sou mais poderosa que a cafeína. Nunca deixei de dormir depois de tomar uma xícara de café expresso.

Até estou namorando uma Nespresso City prá colocar na mesinha de cabeceira assim não preciso ir até a cozinha para o primeiro café matinal!

Mas descobri que esta idéia já está ultrapassada já que há no mercado umas maquininhas portáteis! Só preciso de uma bolsa maior!

http://www.thedesignblog.org/entry/mini-nespresso-portable-coffee-machine-for-caffeine-addicts/

http://mypressi.com/

http://www.handpresso.fr/

E que vai uma receita da clássica “pots de creme” utilizando café. Eu sirvo em xícaras de café para dar uma sensação de estar tomando um expresso!

Coffee Pots

Pots de Creme

– 20 ml de café expresso curto e forte

– 450 ml de leite

– 6 colheres de sopa de açúcar

– 225gr de chocolate meio amargo 70% cacau em pedaços

– 2 colheres de chá de baunilha

– 2 colheres de sopa de licor de café

– 7 gemas

– Creme batido para decorar.

Pré aqueça o forno a 160 graus. Coloque 10 xícaras de café, de aproximadamente 100 ml, em uma forma para ir ao forno (esteja seguro de que suas xícaras agüentam a temperatura de 160 graus).

Coloque o café, o leite e o açúcar em uma panela e leve ao fogo médio mexendo sempre. Deixe levantar fervura, mexendo até que o açúcar se dissolva. Retire do fogo e acrescente o chocolate. Mexa até ficar cremoso. Adicione a baunilha e o licor.

Em uma tigela grande bata as gemas. Adicione um pouco do creme de chocolate as gemas para temperar e não cozinhá-las de uma vez.  Junte essa mistura ao creme de chocolate batendo bem até toda a mistura estar homogênea. Passe por um coador e distribua nas xícaras de café. Leve ao forno durante 30 minutos ou até que o creme esteja sólido (teste do palito!).

Retire as xícaras da forma e deixe esfriar. Cubra com plástico aderente e leve para a geladeira por pelo menos 1 hora. Decore com o creme batido e sirva.