Bolo de cacau para comer sem culpa! (e sem a cobertura, tb!)

chocintegralcoberturaEsta semana eu testei uma receita que logo de cara achei que não fosse dar certo… Sabe quando a gente tem algo para fazer mas não confia então faz porque tem que ser feito?

Claro que cozinhar para mim é um hobby e não uma profissão. É assim que eu me sinto cada vez que coloco meu avental  e de faca e fuet em punho entro na cozinha.

Mas esta receita me parecia estranha… Fui desconfiada e, juro que não usei meu maior empenho pois imaginava um resultado totalmente diferente do que realmente aconteceu. Ainda não sei se foi um milagre da cozinha, se a receita é boa mesmo ou se foi a cozinheira que mandou bem.  😉

Era uma receita de um bolo muito natureba, com farinha integral, cacau, açucar mascavo… Tudo parecia pesado e insosso. Mas adorei esta aventura e quero convence-los de que valeu a pena. Não tenho muita experiência com farinhas integrais, principalmente quando se trata de bolos! Então fui fazendo, anotando todo o passo a passo e descobri que além de tudo é um bolo muito fácil de fazer. Nem batedeira ou liquidificador foi preciso.

A massa fica muito leve e fácil de misturar. Na verdade, o segredo é não misturar muito já que a farinha integral é mais pesada e bater demais poderia deixar o bolo solado. No sabor, tenho que confessar que ele tem um gosto bem característico de farinha integral e isso, particularmente me agrada. Ainda mais sabendo que eu posso comer sem culpa! Só alterei um tantico a receita pois achei que precisava de mais doçura e acrescentei mel, além do açucar mascavo. E o resultado final foi devorado por todos aqui de casa! Eu, infelizmente, só consegui comer um. Bem… este último bolinho, que você vê na foto lá de cima… Foi um último e derradeiro prêmio que eu me dei. Afinal, mesmo sem acreditar essas mãos que agora teclam fizeram um milagre na cozinha!

 

Bolinhos Integrais de Cacau (20 bolinhos ou 1 bolo grande) chocintegral1chocintegral3

2 xicaras de farinha de trigo integral fina (passada no processador e pela peneira)

½ xícara de cacao em pó

4 colheres de chá de fermento em pó

1 e ¼ xícaras de açúcar mascavo

¼ de colher de chá de sal

1 e ½ xícaras de água

¼ de xícara de mel

2 ovos orgânicos ligeiramente batidos

2/3 de xícara de óleo (a receita pedia óleo de coco, mas foi usado de canola)

2 colheres de extrato de baunilha

 

1. Aquecer o forno a 180 graus. Unte forminhas para cupcakes ou uma forma para bolos com manteiga e farinha (usei a integral)

2. Em uma tigela grande misture os ingredientes secos.

3. Faça um buraco no meio e adicione a água, o mel, os ovos, o óleo e a baunilha. Misture com um fuet até que todos os ingredientes estejam incorporados, mas não bater.

4. Assar no forno pre aquecido por aproximadamente 40 minutos. Faça o teste do palito. Delicie-se!

E coma logo para não correr o risco de colocar cobertura de manteiga de amendoim por cima do último que sobrar!!!

 

Muffins de queijo, abobrinha e milho e muuuuuuita preguiça!

Hoje foi um dos dias mais preguiçosos da minha vida! Não consigo me recordar de outro dia em que eu me levantei da cama, voltei a dormir, acordei de novo, sai para tomar café da manhã na rua, voltei para a cama (de roupa e tudo!), dormi, acordei, me joguei no sofá, assisti a um filme, dormi, futebol, cochilo…

 

As 4 da tarde acordei passando mal e sem saber a hora, nem mesmo o dia! Incrível e delicioso. Mas já estava na hora de me espreguiçar e fazer algo mais. Resisti ao controle remoto da televisão me “implorando” para ligá-la mas resisti e olhei pela janela. Um dia, ou uma tarde já! – cinzenta e chuvosa. Lembrei de bolinhos de chuva. Então corri para a cozinha e decidi fazer uns DELICIOSOS muffins que também tem esse gostinho de tarde preguiçosa. Além de serem um dos quitutes mais fáceis que eu já fiz na minha vida. Acho que só por isso eu espantei a minha preguiça para fazê-los!

 

Muffins de Queijo, Abobrinha e Milho (12 muffins)

220 gr de farinha de trigo

2 e 3/4 colheres de chá de fermento em pó

1 colher de chá de sal (se usar um queijo mais salgado e forte, como o cheddar, omita o sal)

1 abobrinha (+/- 180 gr) ralada e espremida para retirar o excesso de líquido

140 gr de grão de milho (pode ser em lata ou congelado)

60 gr de queijo ralado (eu usei chedar, mas gouda ou gruyere ficam deliciosos)

4 colheres de sopa de salsa picada

190 ml de leite

90 gr de manteiga derretida

1 ovo

Aquecer o forno a 180 graus. Untar com manteiga formas para muffins ou empadas. Eu usei uma forma para mini muffins de silicone e renderam 25 mini muffins.

Peneirar a farinha e o fermento numa tigela. Juntar a abobrinha, o queijo, milho e a salsa. Misturar bem. Em outra tigela misturar o leite, a manteiga e o ovo. Adicione a mistura líquida a mistura seca e mescle até incorporar. A mistura deve ser grumosa.

Coloque a misture nas forminhas e asse por 20 a 25 minutos, até que estejam dourados e esponjosos. Deixe esfriar nas forminhas por 5 minutos depois transfira para uma grade. Sirva morno.

 

Alguém já viu cabeça de bacalhau? Não importa!

Ando sumida pois o trabalho está me consumindo. Tenho feito um evento, no mínimo, por semana o que me deixa ocupada e presa na minha cozinha, longe do computador e da vida social…

Mas isso é bom já que meu sacrifício de Quaresma este ano foi deixar de acessar o Facebook durante os quarenta dias de penitência. Estava viciada e “fofoqueira”!!!

Um desses trabalhos é um evento de comidinhas de boteco que vou preparar para comemorar os 40 anos de uma amiga. Imagine só a responsabilidade dessa “degustação” onde a maioria dos convidados são mexicanos. Ay caramba!

Pensando no cardápio me ocorreu preparar bolinhos de bacalhau já que nesta época a oferta de bacalhau é abundante, estão em excelente qualidade e a bom preço.

E me lembrei de uma receita que é maravilhosa por si só e uns pequenos ajustes (!) a deixaram maravilhosa. Esta receita foi publicada no blog de Saul Galvão em 2007. Nunca mais esqueci, mas a preparei poucas vezes. E cada vez achava que precisava de algo mais apesar se ser perfeita! Até está versão final, que divido com voces e deixo todo mundo a vontade para acrescentar a uma pitaca!

Bolinhos de bacalhau de Maria de Lourdes Modesto por Saul Galvão com minhas pitacas.

250 gramas de bacalhau;

1 litro de leite;

2 folhas de louro seco

200 gramas de batata;

½ cebola picada bem miudinha;

1 colher de sopa de salsinha picada;

1 colher de sopa de ciboulette picada;

1 cálice pequeno de vinho do Porto;

3 ou 4 ovos;

noz-moscada ralada na hora, o quanto baste;

sal e pimenta-do-reino, o quanto baste;

1/4 de xícaras de azeitonas pretas picadas;

azeite de oliva para fritar.

Dessalgue o bacalhau com bastante antecedência. Se não for muito espessa a posta, 48 horas trocando a água muitas vezes, a cada 2 horas. É bom manter o bacalhau na geladeira.

Cozinhe o bacalhau dessalgado no leite e folhas de louro. Retire as eventuais espinhas e a pele. Desfie o bacalhau. Eu gosto de deixar pedaços um pouco grande para sentir a textura do bacalhau.

Descasque e cozinhe as batatas. Esprema as batatas ainda quente formando um purê. Eu ainda passo na peneira pois gosto da batata bem lisinha.

Coloque o bacalhau e o purê de batata numa vasilha. Junte a cebola picada, o vinho do Porto, a salsinha, a ciboulette e as azeitonas. Tempere com noz moscada, sal e pimenta.

Vá misturando a preparação com as mãos e colocando os ovos, um a um até conseguir uma massa homogênea. A quantidade vai depender do tamanho dos ovos e da quantidade de água que tenha absorvido as batatas no cozimento.

Molde os bolinhos com duas colheres formando queneles. Frite em abundante azeite de oliva bem quente.

O Natal já está na esquina… E eu ainda estou de pijamas!

Afff. Sexta-feira já é noite de Natal. E este ano estou super atrasada. Tanto que não postei nada, ou quase nada, além do tronco, aqui no blog.

Sempre fui muito organizada e a esta altura já tinha feito minhas compras de Natal, decidido o menu, encomendado flores, ingredientes e tudo mais para fazer da festa natalina um grande sucesso. E este ano, confesso que ainda estou na dúvida do único presente que tenho que comprar, do menu, da decoração… O que será que aconteceu? Muito trabalho? Sim, tive muito trabalho, mas nos anos passados eu trabalhava muito mais e tudo era mais fácil. Acho que estou ficando folgada! Ou mais prática e diminuindo minhas prioridades. Mas no final das contas… fica essa bagunça!

Mas para não dizer que não preparei nada para o Natal este ano, alguns cupcakes e pirulitos já foram entregues e algumas assessorias de menus já foram dadas. Nossa, me sinto inútil! hahaha – ou seria hohohoho?!

Enfim, este textinho aqui é mais um desabafo para não guardar comigo essa culpa de estar sentada teclando enquanto deveria estar as voltas com minha ceia, presentes, decoração, etc. Mas acho que vou ao cinema e na volta juro que me preocupo com isso!

P.S. Para as “receitas” dos pirulitos de rena veja aqui. E os cupcakes adaptei da receita da Letícia. Mas fácil, só comprando pronto!!