O Sexo e a Cozinha – Hummmmmm!

sex and theDepois que entrei para o mundo da gastronomia conheci muita gente interessante. Na sua maioria ex-alguma coisa que um dia se encheu da vida corporativa e foi seguir o rumo das panelas. São várias histórias, algumas bem similares à minha outras nem tanto.

Tem gente que abandonou a profissão tem outros que foram abandonados! Depois de muito insistir não teve jeito; a gastronomia era o caminho a seguir.

Mas nem todos acabam atrás de um fogão!

Alessander Guerra, blogueiro do Cuecas na Cozinha é um exemplo disso. Ele criou o blog, escreveu o livro Escola de Maridos e Afins – Ed. Cooklovers, para auxiliar homens não muito talentosos com receitas fáceis e agora lança seu novo livro “Sex and The Kitchen – O Sexo e a Cozinha” – Ed. Melhoramentos

O livro fala da história de  um casal que se une pela gastronomia! Vejam só este trechinho que roubei do Ale (com autorização, claro!):

“G ficou ensandecido. Sentir aquilo, vê-la e enxergar nos olhos dela o profundo desejo de provar até a última gota da calda, servida em lugar mais do que apropriado, segundo seu ponto de vista, foi uma sensação quase orgástica.”
Jantar das Arábias.

Recheado de receitas maravilhosas de chefes convidados o livro é prazer do começo ao fim! Na página oficial do Facebook também tem a trilha sonora do casal! Amei!!

“Havia muita vontade, muito desejo pairando no ar. (…) A seleção musical, que tanto os inspirou até o momento, levando-os inclusive a um delicioso e excitante sexo, já havia acabado. Agora ‘All I Want is You’ [U2 – Rattle and Hum] teria para sempre outro significado em suas vidas.” (Trecho do capítulo “Às vezes transamos rock, às vezes transamos blues”

Agora se tudo isso não te animou, veja a receita que postamos abaixo. Quente e frio… Macio e crocante… Doce e azedo… Ui! De arrepiar!

 

 

Apple Crumble Pie (para 8 tortas individuais)

2 kg de maçã verde
200 g de açúcar
9 g de canela em pau
90 g de manteiga sem sal
2 ml de suco de limão
150 g de manteiga
150 g de farinha de trigo
150 g de farinha de amêndoa
75 g de açúcar
60 g de amêndoa laminada
sorvete de creme
Descasque as maçãs, retire as sementes e pique em cubos de tamanho médio.
Polvilhe o açúcar, junte a canela e deixe repousar por cerca de 2horas.
Em uma panela, derreta a manteiga, acrescente o suco de limão e a maçã e cozinhe até que esteja macia. Reserve.
Em um recipiente grande, misture a manteiga, as farinhas de trigo e de amêndoa, o açúcar e, por último, a amêndoa laminada.
Coloque o recheio de maçã nos ramequins até um pouco acima dametade. Complete com o crumble, cobrindo toda a superfície e formando pequenas bolinhas com o auxílio das mãos. Leve ao forno a180°C por cerca de 15 minutos, para dourar a superfície e aquecer o recheio. Sirva a torta quente com uma bola de sorvete de creme por cima.

Torta de Santiago, simples assim.

Torta de Santiago

Torta de SantiagoNevou em Curitiba e eu não estava lá! Apesar de estar feliz de ter fugido do frio, fiquei com vontade de estar lá neste momento histórico! Bateu uma saudade de casa.

; )

Nas últimas semanas, antes de partir em férias ainda em Curitiba, andei meio chateada por algumas questões profissionais… Na verdade, não valia nem metade da minha preocupação. E de fato, tenho sido tão agraciada que é até injusto reclamar.

Mas é difícil passar ileso à uma postura desleal. No mínimo, faz você repensar alguns pontos. Como dizem por aí, se ficou lembrança boa, é uma recordação, se o que sobrou é ruim, foi uma experiência. E, como toda experiência, esta foi repleta de aprendizados!

Acho que foi isso, somado ao tempo sem recarregar as energias na terrinha, que me fez curtir tanto esta última passagem por BH. Sensação de alívio!

E, por isso também, apesar de já estar no Rio, ainda escrevo a sequência {Saudades de BH}. Misturando tudo: Rio de Janeiro com visita do Papa, saudades de BH, perdão e agradecimento, resolvi escrever sobre esta torta que mamãe faz.

Ela é de comer ajoelhada. À cada dia, sua receita se aprimora mais…De tão boa, a incorporei ao meu cardápio e é um dos sucessos de encomendas.

É uma receita espanhola à base de amêndoas, cuja tradição é expressada até em sua apresentação final: açúcar de confeiteiro salpicado, destacando o formato da Cruz de Santiago, repleta de significados.

Aí, não tem jeito: amêndoas, ovos, manteiga e açúcar… impossível não amar! Huuummm… e é perfeita para acompanhar um café!

A receita foi executada por D. Eloíza, a foto foi tirada pelo meu primo Thiago, a quem agradeço a participação especial novamente!

Nota: acabei de receber uma foto que incluo aqui da torta feita por uma leitora assídua. No mesmo dia já executou a receita. Obrigada, Marília Paes.

Torta de Santiago

Receita da Torta Santiago de D. Eloíza

Ingredientes para Massa:
– 1 xícara e meia de farinha de trigo
– 150 g de manteiga sem sal
– 1 ovo
– 1 colher (de chá) de casca de limão ralada
– 3 colheres (de sopa) de  açúcar
Ingredientes para o Recheio:
– 350 g de amêndoas, grosseiramente processadas
– 5 ovos
– 280 g de açúcar
– 1 colher (de chá) de canela
– 1 cálice (50ml) de licor de amêndoa
 – açúcar de confeiteiro para polvilhar
Modo de Preparo:
1- Em uma tigela colocar o ovo, o açúcar, as raspas da casca de limão, a manteiga.  Misturar até incorporar os ingredientes.
2- Aos poucos, adicionar a farinha de trigo, mexendo sempre, até obter uma massa lisa e homogênea.
3- Forrar uma forma de 24 ou 30 cm de diâmetro.  Se for de fundo removível, coloque um tabuleiro para amparar, pois pode vazar manteiga. Caso contrário, polvilhe o fundo e as laterais, para não agarrar.
4- Misturar todos os ingredientes (exceto 3 col. sopa das amêndoas trituradas) – pode ser no liquidificador ou à mão.
5- Despejar o recheio sobre a massa e polvilhar a amêndoa sobre o recheio.
6- Levar ao forno preaquecido à 180 graus e assar por 40 minutos ou até dourar.
7- Retirar do forno. Esperar esfriar. Desenformar. Polvilhar o açúcar de confeiteiro.
Nota: para fazer a cruz, fazer um molde em acetato ou papelão, colocar sobre a torta e polvilhar o açúcar. O molde que deixo aqui é diferente do aplicado na torta, mas mais correto. Deixo a imagem para molde abaixo.
 Cruz de Santiago Molde

Arroz doce, arroz de leite ou mesmo arroz de festa?

Arroz Doce Brulée

Arroz Doce BruléeEu sempre amei esta época de festas juninas. Adorava ir às festas das paróquias de BH, dos condomínios, dos clubes. Gosto do clima, da animação da turma e principalmente das comidas!!!! Aqui no blog já postamos algumas receitas tradicionais desta época. A de hoje porém nem acho que é só de festa junina. Na verdade, há muito tempo planejava escrever sobre este doce tão tradicional e comum na nossa vida… Vc pode esta com aquela cara: arroz-doce????? Não dava para arrumar coisa melhor????

Mas acho o arroz doce uma sobremesa que aquece a alma, claro que se bem feito. Quase nunca fazia em casa. Mas nas minhas últimas viagens, sem mais nem menos, trombava com o que? Arroz doce! Com isso, fui descobrindo que o arroz doce faz parte da cultura e paixão mundial. E aí, não resisti, neste período de “molho”, tive que pedir para fazerem para mim. O pior é que arrumei uma concorrente de peso, que devorou tudo!

Antes da receita, algumas curiosidades: você encontra arroz doce praticamente no mundo todo. Esta receita é de origem turca. Lá, em alguns restaurantes, você encontra o arroz doce como uma das opções de sobremesa. Foi em um deles que comi a versão que mais gostei, brulée e com sorvete e xerém de pistache.

Na Grécia, também é comum encontrá-lo, mas servido como opção de café da manhã. Na Itália, é uma opção mais caseira, para o dia a dia, como aqui no Brasil.

Enfim, pode-se chamar, arroz doce, arroz de leite, risoto doce, como preferir… o importante é que é bom demais da conta!

Receita de Arroz Doce:

– 200g de arroz (1 xícara)

– 500ml de água

– 1,25 l de leite integral

– 4 gemas

– 10 colheres (sopa) de açúcar (160g)

– casca de 1/2 laranja bahia

– 1 canela em pau

– 2 cravos

– 2 cardamomos

Modo de Preparo:

Em uma panela ferever o leite com a casca de laranja. Reservar. Em outra colocar o arroz, a água e as especiarias para ferver. Quando levantar fervura, adicionar o leite (dica da vovó: colocar um pires emborcado – virado para baixo – dentro da panela para o leite não entornar). Deixar ferver até o arroz ficar macio.

À parte, enquanto cozinha o arroz, bater à mão, as gemas com o açúcar até esbranquiçar. Adicionar uma concha do caldo do arroz à gemada e virar esta mistura ao arroz já cozido (este processo é importante para evitar grumos). Deixar ferver novamente. Desligar e colocar em vasilhas individuais ou em uma única de sua preferência.

Variações:

– Você pode servir o arroz doce brulée. Para isso, salpique açúcar sobre o pote e doure com ajuda de um maçarico. Fica moderninho e delicioso.

– Para uma versão mais mineira, acrescente uma colher de doce de leite por cima.

– Outra opção é como eu comi na Turquia, sirva quente com uma bola de sorvete de pistache por cima e salpique pistaches quebrados… Divino!

Apaixone-se!

 

Para refrescar o verão e divertir a garotada – picolé saudável e lindo!

picolé de frutas e iogurte

picolé de frutas e iogurteAs férias estão chegando ao fim! É chegada a hora da criançada se despedir da praia, da casa dos avós, da colônia de férias.

Sei que fica tudo meio confuso, mas adoro estar perto da minha pestinha, inventando moda com ela… Mas uma pergunta é inevitável durante esta época: o que fazer com aquela energia toda???

Uma das coisas que adoro fazer com a minha pequena é cozinhar. Ela fica super concentrada e capricha em cada detalhe… orgulho da mãe mesmo!

A única dificuldade é controlar a ansiedade dela em querer provar sua obra! Até fotografei para provar que a baixinha não sossegou até provar um.

Por isso, lanço mão de receitas práticas e saudáveis e que conquistem pelo paladar. Vejam como é fácil!

Picolé de iogurte com frutas – fiz 3 versões, veja a que mais te apetece…

– 170g de iogurte natural integral – na verdade eu fiz o iogurte, mas vocë pode pegar aquele de potinho mesmo…

– 1 colher de sopa generosa de mel (pode ser utilizado açúcar para quem não dá mel ao seu filho ainda, mas o mel dá um toque especial)

– Sabor 1: 1/2 kiwi picado em rodelas finas

– Sabor 2: 2 morangos picados em rodelas finas e uma colher de chá de açúcar mascavo ou aquela calda de frutas vermelhas que sobrou do Natal

– Sabor 3: 1 colheres de sopa de côco seco

– Forminha de picolé, copinho de plástico descartável ou saquinho de sacolé.

– Para todos utilize o palito de picolé, no caso do sacolé, será necessário um arame para amarrar a ponta.

 

Modo de Preparo:

1- Separar o soro do iogurte (pode-se deixar escorrendo em um pano por 30 min.) Mas ao abrir o potinho, escorra o soro e já agregue o mel ao iogurte. Reserve.

2- Limpe e prepare as frutas. Faça esta parte com as crianças. Assim elas já vão aprendendo a cuidar da sua frutinha. Claro que a parte do corte fica com você, né? ; ). O Kiwi, depois de cortado reserve. O morango, leve ao fogo com uma colher de chá de açúcar mascavo, apenas para murchar e soltar um pouco da água. O côco já vem pronto… rsrsrs

3- Separe o iogurte em 6 porções.

4- Para as frutas frescas: com as crianças, coloque em cada recipiente,as fatias de frutas cuidadosamente para que o picolé fique bem bonito, espalhando de uma forma que, ao desenformar fique bonita. Aparecendo as rodelas, deixando a forma inclinada. E complete com a porção de iogurte.

5- Para o côco, agregue ao iogurte e despeje na forma.

6- Para as caldas, coloque-as ao fundo em complete com o iogurte. Depois com o próprio palito do picolé, puxe fazendo movimentos desordenados para mesclar. Pode-se intercalar calda e iogurte para fazer camadas também.

7- Coloque o palito e leve ao congelador por, pelo menos 2 horas, dependendo da potência do congelador ; freezer. E no caso do copo descartável, você precisará esperar endurecer um pouco para colocar o palito ou fazer  um apoio para que não fique torto.

8- Aí, é administrar a ansiedade. Vale desenhar, andar de bicicleta com a turminha enquanto fica pronto. Assim o tempo passa mais rápido…

bastidores foto picolé

Notas: você pode fazer este soverte com outras frutas, como manga, abacaxi, banana, carambola, lichia (a em calda fica divina), calda de maracujá etc. Use a imaginação e aproveite para introduzir frutas que as crianças ainda não estão habituadas a comer… Ah! E você pode fazer versões mais adultas para oferecer para os amigos, mas deixa isso para outro post…

Nota 2: Vale também fazer só com a fruta, comece forrando a forma como descrito nesta receita e depois coloque a mesma quantidade esmagada ou processada.

Nota 3: e vc quiser uma versão para adultos, não deixe de experimentar a versão da nota 2 com um poucode cachaça ou vodka… anima qualquer festa!!!

Have fun!

Fim de semana relax com suflê de bacalhau!

souflê de bacalhau

souflê de bacalhauSabe aquele mês que é uma loucura? Pois é, acabei de passar por um… muito trabalho (tks god!), minha ajudande de férias, eu e minha filha pegamos 1 semana de gripe, início de férias da pequena, viagem pra lá, viagem pra cá… loucura, loucura, loucura!!!! Mas, nada de lamentação, foi um mês bom demais da conta (fora a gripe que ninguém merece!!!!). Só estou mais elétrica que nunca!!!!

É só parar um pouquinho que apago! Sabe quando acaba a bateria de algum brinquedo? É assim que estou ultimamente. Por isso (é aí que vc e o nosso blog entram na história), quando chega o fim do dia ou o fim de semana, quero comer coisas gostosas, mas quero sossego…

Esta receita é para estes momentos! Muitas vezes a faço como prato único, apesar de ser uma excelente entrada ou acompanhamento. Mas nestes dias corridos é só ela e uma saladinha verde!

Perfeita! Se a sua semana estiver como a minha, vale o teste!!!

PS: Este suflê fica super alto, bem bonito, mas no dia da foto, quando já estava colocando-o na forma, minha ajudante pediu um só para ela, então tive que retirar um pouco da massa. Não quis esperar mais para dividí-la com vcs… então perdoem-me pela foto!!!

Receita de Suflê de Bacalhau

Serve 4 porções

Ingredientes:

– 70g de manteiga sem sal

– 70g de farinha de trigo

– 500ml de leite

– 4 gemas

– 4 claras em neve

– sal e pimenta à gosto

– noz moscada à gosto

– 400g de bacalhau dessalgado

– 50g de azeitonas pretas em rodelas

– cheiro verde a gosto

Modo de Preparo:

1- Fazer um molho bechamel, colocando em uma panela a manteiga e a farinha, refogá-la até virar uma massinha de cor dourada clara (roux).

2- Em seguida, acrescentar o leite aos poucos enquanto mistura para formar um creme. Temperá-lo com sal, pimenta e noz moscada. Deixar esfriar.

3- Com o molho bechamel já morno, acrescentar as gemas misturando sempre.

4- Em seguida acrescentar o bacalhau, azeitonas e cheiro verde.

5- Bater as claras em neve. Acrescentar 1/3 dela à mistura do souflê, mexendo suavemente até incorporá-la por completo.

6- Acrescentar o resto das claras e repetir o processo até ter um creme uniforme.
7- Colocar em uma forma untada (encher até ¾ da forma). Levar para assar em forno pré-aquecido a 220 graus por cerca de 10 a 15 minutos.

8- Servir imediatamente!

Bom apetite e ótimo fim de semana!

De volta à ativa com cocada de fita especial

Cocada de fita

Estava louca de vontade de voltar ao ritmo com as matérias do blog. Não foi por falta de presença na cozinha. Na verdade, foi pelo excesso e por um probleminha básico: meu computador está sem memória por causa das fotos… sei que alguém vai dizer, faça um backup em um HD externo. A verdade é que já fiz, mas estou com medo de deletar estas fotos e perder parte da minha história… bons tempos aqueles dos negativos…. hahahaha. Mas serei corajosa e resolverei isso logo. Por enquanto… peguei o leptop da sogra emprestado…

Bem, e como estou de pernas para o ar nestas 2  semaninhas de férias,  será mole botar a vida em dia… ou não (como diria o Caetano)…

Nesta última semana, fiz os doces de um evento muito especial: o casamento da Lua e do Ted. Foi em Búzios, em um espaço lindo, a beira da Praia com direito a um pôr-do-sol espetacular! Para isso, mudei a sede da Dorothy temporariamente para este paraíso. É… a Dorothy Pot avançando fronteiras!!! Foi uma aventura!

Um dos doces desta festa deliciosa foi uma cocada de fita. É um doce simples, mas lindo, bem brasileiro, casino online src=”http://memoriasgastronomicas.com.br/wp-content/uploads/cocada-de-fita-300×225.jpg” alt=”Cocada de fita” width=”300″ height=”225″ />super alinhado com o evento e de sabor especial! Divido aqui a receita com vocês, mas se ficarem com preguiça de fazer… podem encomendar de mim!!! ; )

Receita de Cocada de Fita:

– 500g de açúcar refinado

– 200ml de água

– 300g de coco em fita (pode ser seco ou fresco, sendo que o primeiro tem uma durabilidade maior)

– 1 cravo

– 1 canela em pau pequena

Modo de Preparo:

Em uma panela, colocar todos os ingredientes (exceto o côco) para fazer uma calda. Quando levantar fervura, retire o cravo e a canela e acrescente o côco. Misture até a calda ficar bem incorporada ao côco e começar a cristalizar (esbranquiçar). Neste momento, desligue o fogo e vá retirardo as colheradas da cocada para formar montinhos para fazer unidades da cocada e deixar esfriar. Pronto! É uma delícia!!!

Nota: apenas umas dicas para fazer os montinhos de cocada, você pode utilizar forminha de empada para facilitar. E se começar a ficar muito quebradiça, leve ao fogo baixo para derreter o açúcar de novo.

Camarão na abóbora para celebrar a vida!

Camarão na Abóbora

Camarão na AbóboraOs últimos dias foram difíceis, de surpresas desagradáveis, mas de aprendizado enorme (momento pollyana). O que tirei de mais importante dos acontecimentos deste período foi realmente temos que aproveitar a nossa existência ao máximo e não deixar que as horas, dias, semanas se percam na loucura do dia-a-dia. Quero sempre me questionar, tipo pesquisa de revista: o que eu fiz nas últimas 24 horas valeu a pena? Foi inesquecível? Se na maior parte dos dias a resposta for sim, ótimo! Se não, “bora” rever isso aí!

Pós avalanche, veio a alegria! Hoje, celebramos os 80 anos de vida do meu pai. Uma data como esta não podia deixar passar em branco. E para comemorar e paparicá-lo muito, em primeiro lugar, importei a família pra cá. Com todos reunidos, restava pensar no menu (casa de ferreiro, espeto de pau – tudo sendo feito na correria…). Resposta do meu pai foi imediata: camarão na abóbora e bolo de côco.

Correria para preparar tudo, divisão de tarefas feita… mãos à obra! Ufa! Deu tempo para curtir todo mundo…

Para surpresa de todos, não fui eu que fiz a sobremesa. Minha sobrinha se ofereceu para fazer o bolo, segundo ela, o mais fácil do mundo – depois posto a receita aqui! E para mim, sobrou o camarão na abóbora… hummmm… ficou bom demais!

Divido aqui a receita e o desejo que tenhamos ainda muitos mais aniversários para comemorar a vida e reunir a família e amigos! Cheers!

Receita de Camarão na Abóbora (serve 10 pessoas)

– 1 abóbora de mesa (aquelas tipo haloween) inteira

– 1,5 kg de camarão graúdo sem casca

– 8 camarões graúdos com casca para enfeitar

– suco de 2 limões

– 6 tomates pomodoro

– 1 cebola grande picada

– 2 dentes de alho

– 1 xícara de molho de tomate

– 200 ml de leite de côco

– 200g de catupiry ou requeijão cremoso

– cheiro verde a gosto

– azeite de dendê a gosto

– sal e pimenta a gosto

– 3 colheres de sopa de farinha de trigo

-óleo de canola suficente para untar a abóbora

 

Modo de Preparo:

1- Cortar a tampa da abóbora (fica mais bonita se cortar em zigue-zague). Retirar toda a semente, deixando a sua cavidade limpa mas com sua polpa.

2- Passar óleo em toda sua casca, inclusive na tampa. Levar ao forno já pré-aquecido a 225 graus até a moranga ficar ao dente (teste colocando um garfo em sua polpa. Se afundar, ams ainda tiver um pouco de resistência é o ponto). Reserve.

3- Limpe o camarão sem casca, fazendo um corte leve na sua curva exterior e interior e retirando os fios pretos (intestino). Colocar o suco 1 limão e sal para temperar. Reservar.

4- Temperar o camarão com casca da mesmo forma. Reservar.

5- Picar a cebola e alho em cubinhos miudinhos. Reservar

6- Retirar a semente do tomate e bater com um pouco de água. Reservá-la junto com o molho de tomate. Cortar o restante dos tomates em cubinhos miúdos. Reservar.

7- Em uma panela grande, colocar o azeite de dendê, refogar a cebola. Quando estiver transparente, acrescentar o alho. Em seguida, o tomate. Após cerca de 3 minutos, acrescentar o sal, a pimenta e a farinha de trigo e mexer. Acrescentar o molho de tomate, deixar levantar fervura, mexendo sempre. Acrescentar o leite de côco.

8- Por último, acrescentar o camarão sem casca e misturar rapidamente. Testar e ajustar o tempero. Se estiver com muito caldo, acrescentar mais farinha de trigo torrada. Desligar a panela com o camarão, ainda parcialmente cozido. Acrescentar o cheiro verde, reservando um pouco para enfeitar na hora de servir. Colocar a mistura na abóbora, acrescentar o requeijão e legar ao forno já quente até começar a fazer borbulhas.

9- Enquanto isso, em uma frigideira com um pouco de azeite de dendê, refogar o camarão com casca até ficar rosa.

10- Na hora de servir, salpicar o cheiro verde e enfeitar com o camarão com casca.

Bom apetite!

 

Um MUITO OBRIGADA em forma de uma torta mousse de chocolate.

Nossa! Quanto tempo…trufa gigante Pessoas queridas, descupem-me pelo sumiço… mas a correria está tanta que achei que ia consegui postar alguma ideia de Natal só no ano que vem! Todo final de ano é corrido pra todo mundo, né? E sempre temos uma explicação. A minha deste ano é boa! MUITO BOA MESMO!!!!

É que a Dorothy está bombando! Realmente não esperava por isso. Fui começando tão devagarzinho… mas várias oportunidades foram aparecendo,  atropelando o plano inicial, vários amigos ajudando… na verdade, muuuuiiiitos amigos ajudando mesmo… e, voilà: agenda cheia de pedidos! Ueba!!!

Este foi o meu presente de Papai Noel antecipado: muito trabalho!!!!

Então, mais do que nunca, agradeço por tudo que aconteceu, pelo carinho de todos vcs que nos acompanham aqui no “Memórias”,  pelo apoio que tive em todos os momentos… por cada pedacinho deste ano, fácil ou difícil.

Obrigada por me ajudarem a ser uma pessoa melhor do que era antes. Obrigada do fundo do coração!

Para reforçar esta gratidão, nada melhor que dividir com você uma doce receita, que por sua vez, você pode fazer e dividir com pessoas amigas para celebrar e agradecer por este ano.

Receita de Dôme aux Griottes (lá em casa, chamamos de Trufa gigante… mais popular….  rsrsrsrs) – é uma sobremesa de chocolate especial. É cheia de detalhes, mas não é difícil. Ótima para o Natal!

Ingredientes:

Para o Pão de Ló

– 4 ovos

– 1 gema

– 120g de açúcar de confeiteiro

– 100g de farinha de trigo

– 20g de cacau em pó

 

Para o Mousse

– 400g de chocolate amargo

– 500ml de creme de leite fresco

– 2 ovos

– 5 gemas

– 130g açúcar cristal

– 75ml de água (5 colheres de sopa)

 

Para Guarnição

– 200g de cereja ao maraschino (drenar, mas reservar a calda para embebedar o pão de ló)

– cacau em pó

– açúcar de confeiteiro

Modo de Preparo:

Pão de ló

Bater as gemas com metade do açúcar até esbranquiçar. Bater as claras em neve, online casino acrescentar o açúcar restante e bater mais um pouco. Aos poucos, adicionar as gemas já batidas sobre as claras e incorporá-las com movimentos leves, de baixo para cima. Misturando da mesma forma, acrescentar aos poucos a farinha peneirada com o cacau até formar um creme homogêneo.

Colocar em um saco de confeiteiro (ou em algum saco firme com um furo de 1 cm de diametro embaixo – aqueles ziplock funcionam bem para substituir…), com bico redondo. Em uma forma, untada e enfarinhada (ou com papel manteiga), fazer 3 discos (um pequeno, outro médio e um grande). Polvilhar com um pouco de açúcar de confeiteiro e levar para assar em forno pré-aquecido a 180 graus.

pão de ló em discos

Mousse

Derreter o chocolate em microondas em potência média. Reservar. Levar a água com açúcar para ferver por 3 minutos para fazer uma calda. Reservar. Bater bem os ovos e as gemas. Depois que dobrar de volume, virar a calda, aos poucos, bater mais até esfriar e dobrar novamente de volume.

Bater o creme de leite para virar chantily. Acrescentar parte sobre o chocolate. Misturar. Acrescentar o restante e misturar. Depois, incorporar as gemas batidas com a calda, sem mexer muito para não tombar (desandar) o chantily.

Montagem:

Utilizar um bolw grande ou uma forma redonda, forrada com papel filme. Colocar 1/4 do mousse. Sobre ele, colocar o disco menor. Regá-lo com um pouco do licor. Salpicar um pouco de cereja picada. Repetir o processo até terminar os ingredientes, terminando com um pouco de mousse.

Fechar com o papel filme. Levar aocongelador por pelo menos 1 hora.

Na hora de servir, desenformar e salpicar o cacau pó. Enfeitar com as cerejas. Se estiver animada, faça folhas de chocolate para enfeitar tb. Basta escolher folhas bonitas. Lavá-las e secá-las bem. Passar uma camada de chocolate já derretido e temperado e levar à geladeira. soltá-lo das folhas e enfeitar…

Feliz Natal!!!!torta mousse

Brincando de cozinhar!

sorvete de chocolate com banana

sorvete de chocolate com bananaComo esta é a semana das crianças, tenho uma proposta:

Pare um pouquinho de correr e chame seus filhos para brincar de cozinhar. Coisa rápida, nada de tomar muito seu tempo.  Será tão gostoso que, com certeza, vocês irão repetir mais vezes.

Escolha uma receita de sua preferência ou siga a dica de hoje.

Ah! Melhor não deixar crianças manuseando facas, fogo ou qualquer outro elemento que cause risco. Se for fazê-lo, que seja com muito cuidado e sob sua supervisão.

Com estes cuidados, será diversão garantida para todos!

A receita que indico hoje aprendi com uma amiga que está grávida e tem um irmão que não come açúcar de jeito nenhum. Ou seja, esta receita é legal para crianças mas também para quem quer uma sobremesa gostosa e saudável! Melhor ainda, a receita é super fácil! Perfeita, não?

Receita de Sorvete de Chocolate com Banana

– 6 bananas caturra

– 2 colheres de sopa de chocolate em pó

Modo de preparo:

Bater as bananas e o chocolate em um processador e levar ao freezer. Deixar por cerca de 2 horas (ou até endurecer completamente).  Bater novamente. Levar ao freezer novamente por mais umas 2 horas ou até endurecer e servir!

Você pode colocar em forminhas ou em copos descartáveis e também fazer como picolés!picole

Mais festa e fudge de chocolate com cereja para adoçar a semana

Fudge de Cereja

Fudge de CerejaDepois desta semana de comemorações, com o centésimo post sendo esta maravilha de homenagem da Pati aos 100 anos de nascimento da Bisa e do post celebrando o Ano Novo judaico, temos que continuar em festa.

E continuo falando sobre a festa da pequena…

Além das parceiras que já comentei no post anterior, contei com uma ajuda mais que especial: D. Eloíza, minha mãe.

Sei que já falei de suas prendas em outras matérias, mas não me canso de admirá-la. Ela me ajudou em todas as etapas, foi a principal responsável pelo almoço e também foi a responsável por lembrancinhas fofas: tercinho e divino espírito-santo pintados por ela! Coisas que ficam na nossa memória para sempre!

lembrancinha divino espírito santovasinho de floresVovóPara seguir a tradição, servimos um Bacalhau à Gomes de Sá e uma carne  assada. Tanto o  bacalhau como o vinho branco – o português Grandjó, foram iguais ao servido no meu batizado… celebração cheia de significados.

Mas chega de causo e, à pedidos, coloco aqui outra receita que fez o maior sucesso na festa: Fudge de Chocolate Meio Amargo com Cereja.

Esta é mais uma das receitas que aprendi no curso da Simone Izume que fiz na semana anterior e que contei no outro post. Apenas mudei o recheio. Super fácil e que dá um toque super especial!

Receita de Fudge de Chocolate Meio Amargo com Cereja

– 400g de chocolate Meio Amargo

– 1 lata de leite condensado

– 17 caramelos (eu usei aqueles tradicionais da marca Embaré)

– 50g de manteiga

– 200g de cereja glaçada seca (aqui no Brasil não se acha a cereja seca, então consegui esta glaçada. Ficou legal)

Equipamentos necessários: forma retangular pequena e papel celofane.

Modo de Preparo:

Derreter o chocolate em banho maria ou no microondas, em potência média. Reservar. Juntar o leite condesado com os caramelos em uma vasilha funda. Levá-los ao microondas até derreter o caramelo. Acrescentar a manteiga e misturar até derretê-la por completo. Acrescentar o chocolate já derretido e, por último, as cerejas.

Colocar a mistura em uma forma de cerca de 18 x 25 cm, já previamente, forrada com papel celofane. Cobrir com as pontas do papel celofane, cobrindo a massa completamente e nivelando-a.

Levar ao freeezer por volta de 1h ou até ficar bem dura. Retirar, cortar em quadradinhos ou no formato desejado, salpicar cacau em pó para decorar e servir.