Dica para o fim de semana: petisco para receber os amigos

Petisco de Melão com Presunto de Parma

Petisco de Melão com Presunto de ParmaFim de semana chegando e eu nem vi a semana passar…

Mas hoje é sexta-feira! Dia de relaxar, encontrar os amigos e, no meu caso, despedir dos cantos que mais curto de Curitiba… mas esta história fica para outro post.

Hoje quero deixar aqui uma dica, nem posso chamar isso de receita…

Fui receber uns amigos em casa e na correria não preparei nada. Mas meus amigos sempre esperam alguma comidinha especial quando vem aqui. Acho que os eduquei mal… rsrsrsrs

Então faltando alguns minutos para eles chegarem, fui correndo para cozinha e 2 coisas me salvaram… te conto aqui como fazer este petisco fácil e delicioso:

 

Palitos de Melão Cantaloupe com Presunto de Parma
Print
Ingredients
  1. - 1/2 melão cantaloupe
  2. - 200g de presunto de parma
  3. Utensílios: palitinhos ou garfinhos charmosos
Instructions
  1. Retire as sementes e a casca do melão. Corte-os em 4 a 5 fatias e reparta-os em cubos.
  2. Enrolar as fatias de presunto de parma (de modo geral 1 fatia cobre 2 cubos pequenos) e coloque em palitinhos ou garfinhos.
  3. Pronto! Leve, charmoso e delicado! Experimente neste fim de semana e nos conte aqui!
Memórias Gastronômicas http://memoriasgastronomicas.com.br/

Piquenique: uma ideia deliciosa de aniversário!

Pincnic

PincnicO mês de Setembro foi repleto de deliciosas surpresas para nosso Blog. Inicialmente, fomos convidados a participar da semana de Hangouts do Google+ / Restaurant Week. Mas sobre isso a Patrícia fala em outro post.

Mas o mais gostoso, foi que a Patrícia e eu tivemos uma oportunidade única de preparar uma festa juntas! Nós já cozinhamos algumas vezes juntas, na casa uma da outra, mas pela distância geográfica, nunca fizemos um evento. A oportunidade foi perfeita!!!

Era uma festa de 3 anos cujo tema era Chapeuzinho Vermelho. Como seria feito em uma deliciosa área gramada, e para entrar no clima da história, bolamos um cardápio estilo piquenique. E para completar, a festa foi pela manhã, o que favoreceu muito este clima informal. Assim, as crianças ficaram bem à vontade para fazer o mais importante: brincar!

A Pati ficou responsável pelo serviço e pelo cardápio salgado. Eu, pelos bolos e pequenas delícias feitas com açúcar e afeto… Mas tivemos várias colaborações especiais, como da Val, da dupla de Eloízas, do Augusto e muito mais… ah! E eu me aventurei em outra praia: identidade visual e decoração! Tive que buscar no fundo do baú, pois há muito não me metia nisso. Frio na barriga…

Mas nada como um pouco de planejamento… depois de alguns de dias de trabalho, o grande dia chegou. O sol nos presenteou com o clima perfeito e a pequena aniversariante ficou deslumbranda com cada detalhe. Eba!!!!

espetinhos de frutasNo menu, tivemos opções leves próprias para o horário. Começamos com espetinhos de frutas, iogurte com mel e granola, mini bolos de marcujá, banana e bolo de iogurte. Mas também oferecemos vários tipos de sanduíches, omeletes e quiches. No doces, também fizemos tortinhas de maçã, cheesecake de frutas vermelhas, doce de abóbora com côco, além dos tradicionais doces de aniversário.

O bolo foi uma história a parte… como um dos personagens principais, ele contou um pouco da história da festa. Foi realmente o desafio para mim, mas as crianças gostaram tanto que valeu cada minuto de dedicacao!

Vamos postar ao longo dos próximos dias algumas das receitas deste evento tao prazeroso para o Memórias… Hoje começarei, não com uma receita, mas com a explicação / dicas de como fazer este bolo. Pois isso foi o que mais recebi como pergunta nos últimos dias.

Então vamos la!

 

Bolo de Aniversario de casinhaO mais complicado e construir o layout do que quer fazer. Como a história era sobre Chapeuzinho, resolvi o cenário de onde se desenrola a história: a floresta e a casa da vovó.

Para isso fiz:

1- o chão da floresta: que nada mais era que 4 receitas de brownie feitas em uma forma bem grande. Cubra o bolo com a calda de chocolate da sua preferência e construa o gramado.

2- Gramado: côco seco coolorido com corante verde comestível

3- Caminho da floresta: delimitei o caminho com pedrinhas que na verdade eram pé-de-moleque de caramelo glaceados com chocolate. Na estrada pus m&m de uma única cor.

4- Árvores: PopCakes de beterraba (escolhi este sabor por ser mais saudavel…) glaceados com chocolate e confeitados com o mesmo côco da grama.

5- Flores: feitas de jujubas, delicados e M&Ms

6- A casinha… esta foi uma história  a parte… a fiz de biscoito de gengibre, mas glacei com chocolate para mantê-lo crocante. Como não tinha forma específica, fiz o molde para cortar o biscoito. Porém quando ele assa, cresce e deforma um pouco. Então, para colocar a casa de pé, pus, uma base de bolo de chocolate, do tamanho da casa e colei as paredes com chocolate. Depois de seco, pus o telhado. Esperei mais um pouco… E então, confeitei a casa com cereais, tubettes cortados, jujubas e m&ms. Dá trabalho, mas foi muito prazeroso ver a expressão de encanto da minha filha quando viu tudo pronto.

Para dar o toque final, colocamos tags com os personagens da história espalhados pelo bolo.

Se voce tem crianças tente, de vez em quando, fugir destes lindos e perfeitos bolos de pasta americana e tente fazer um destes. O esforço, vale o sorriso!

Boa festa!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Alimentando corpo e alma – receita de bolo de maçã e livros que vieram de longe

Bolo de maçã

Amor em pedaços e Papel manteiga - Livros que alimentam a almaEm meio a tanta correria, às vezes não sobra tempo para respirar fundo, sentar na rede, ler um livro… com filho pequeno então… é só você sentar que escuta “o chamado”: manhêêê!!!!!

Há umas semana estava meio – melhor dizendo, completamente – assim… até que tocaram a campanhia… DIN DON…. O quê? Correios? Sedex para mim? OBA!!!!

Quando aparece o moço do sedex aqui em casa, pode saber que é coisa  boa chegando de BH…

Virei criança novamente, abri a caixa, vi que a maioria das coisas era para a minha filhota, afinal avó é avó coruja e ponto! Mas lá no fundinho, tinha um pacotinho com meu nome.. oba! Presente fora de hora!

Ao abrir, verifiquei que eram 2 livros pequenos no tamanho mas enormes no  conteúdo. AMEI!

Na hora já coloquei um na bolsa e comecei a minha saga: qualquer paradinha, vale para uma leiturinha… Fica a dica:o primeiro permeia o mundo culinário, o outro tem como tema principal o amor, mas na prática ámbos tratam de relações humanas. Deliciosos! Detalhes dos livros lá embaixo, depois da receita.

Gostei tanto que resolvi dividir com vocês!

E já que estava no clima leitura, resolvi testar uma receita de um bolo de maçã que uma amiga me deu. Ela é proprietária de uma loja de alimentação natural Parada Saudável e por isso o bolo é mais que saudável!

Fiz para o lanche  aqui em casa,  na escola e como fez o maior sucesso já fiz também outras variações, como com morango (acrescentei um pouquinho de açúcar nesta opção – ficou divino tb!). Vamos à receita:

Bolo de maçãReceita de bolo de maçã super saudávelnotas da própria Val!

– 2 e ¼ xíc de farinha de trigo ( faça uma mistura que seja ½ branca e ½ integral)

– ½ xic de uvas passas brancas

– 6 colheres de sopa de água

– 450g de maçãs cortadas em cubos sem casca (4 grandes ou 5 médias, nunca pesei, acho que sempre passou um pouquinho… / já fiz com todas as qualidades de maçãs, eu gostei mais da fuji e depois da gala).

– 1 colher de chá de canela

– 1 colher de chá de sal

– 1 colher de chá de cremor tártaro (nota da letícia: serve para ajudar na liga e maciez do bolo, como estava sem, não usei, mas fica melhor com…)

– 1 e ½ colher de chá de bicarbonato

– 1 e ½ colher de chá de fermento em pó

– raspas da casca de 1 limão

– ¾ de xic de açúcar mascavo (nota da letícia: sempre aperte o açúcar mascavo para medir)

– 3 ovos pequenos

– ½ xic e 2 colheres de sopa de óleo de girassol

Modo de preparo:

1- Leve as passas com água para ferver. Desligar e deixar descansar.

2- Bata no liquidificador o óleo e o açúcar. Acrescente os ovos e bata mais um pouco.

3- Passe os ingredientes secos na peneira. Misture o líquido e o sólido.

4- Acrescente a maçã, as raspas e as passas ( espremidas para tirar o excesso de água).

5- Colocar em 2 duas formas de bolo inglês ou em 14 forminhas individuais (depende do tamanho)

6- Levar ao forno preaquecido (estranhas estas novas regras…tenho que me acostumar a elas) a 180 graus.

Os livros:

Papel manteiga – para embrulhar segredos – cartas culinárias. Autora: Cristiane Lisbôa, ed. Memória Visual

Amor em pedaços. Autora: Renata Feldman, ed. Asa de Papel… que loucura: acabei de ver nos agradecimentos o nome de uma amiga minha! Este mundo é pequeno mesmo!!!

Memórias de um estômago com muitas lembranças…

caneloni com abóbora

caneloni com abóboraHoje é um dia muito especial. Isso porque o Memórias está gerando um fruto muito especial: o site NaSavassi acabou de lançar a sua mais nova coluna quinzenal. Uma coluna de gastronomia com nada mais nada menos que euzinha no comando, ou melhor, no computador!

É… o Mémorias está no NaSavassi!!! Bom demais da conta. Precisávamos dividir isso com vocês, afinal aqui é o nosso porto seguro e vocês precisam saber destas novidades em primeira mão!

Desta vez, contei sobre a receita de um Caneloni recheado com Abóbora e Orapronobis. Delicioso. Vale a pena conferir e testar.

Mais ainda, para quem é de BH ou mora lá, vale a pena conhecer o NaSavassi e acompanhar sua programação.

E neste momento jabá, confira o causo e receita no NaSavassi

Panna cotta, ti voglio tanto bene!

Panna Cotta

Panna CottaNão, não comecei a estudar italiano, nem resolvi colocar em prática “meu vasto” conhecimento da língua… Mas como havia comentado no post anterior,  andei explorando as receitas deste canto do mundo. 

Ô terrinha pra ter comida boa, né? Lá todo mundo (ou toda mãe) faz a melhor comida do mundo. Acho que por isso, identifico-me tão bem com ela. Afinal, minha mãe é a melhor cozinheira do mundo!!!! Já fiz esta declaração, né?!

Bem, voltando ao que interessa, há uns dias, eu e a Patrícia estávamos fazendo um cardápio com receitinhas da nossa memória (depois contamos este causo…) e acabei desenterrando esta receita que amo muito.

Durante boa parte da minha infância, minha mãe fazia panna cotta pra gente.  Não me esqueço da primeira vez: o caramelo escorrendo sobre aquela textura cremosa e o sabor, ái que sabor!!!!Creme de leite puro! Boa demais!!!!  Considero a panna cotta a prima italiana do nosso pudim de leite: receita fácil e que considero das mais deliciosas – lembram da listinha de top 10 das sobremesas? Esta definitivamente faz parte dela! Sei que tem variações ótimas, mas, para mim, panna cotta tem que ser com calda de caramelo… é a melhor!

A receita misteriosa foi nos presenteada pela D. Emília e era a receita especial do restaurante da filha da D. Emília,  em Levanto na Itália… segredo de estado na época!

Anos depois, tive oportunidade de ir ao restaurante Oasi e provar a receita original! Lá, todos os pratos eram maravilhosos (de comer de joelhos mesmo), mas a panna cotta, talvez até por toda a carga emocional, posso dizer que era divina!!!!

Bem, chega de trelelé e vamos à receita!

Receita da Panna Cotta da Luizella do Restaurante Oasi

– 1 litro de creme de leite (eu prefiro usar o fresco, mas pode ser o de caixinha)

– 170g de açúcar

– 250 ml de leite

– 2 colheres de chá de baunilha (ou um fava que vai deixar uns pontinhos pretos que eu amo!)

– 5 folhas de gelatina incolor colocardas em um pouco de água fria para amolecer

Para a calda:  – 250g açúcar

Modo de Preparo:

Levar o creme de leite, o leite,  o açúcar e a baunilha ao fogo para esquentar. Antes de levantar fervura, escorra a água  da gelatina e acrescente-a à mistura até derreter por completo (lembre-se que qualquer preparo com gelatina não pode ferver). Reservar.

Fazer um caramelo com o açúcar, levando-o ao fogo baixo até derrter e obter a cor marrom de caramelo. Cuidado para não queimar, pois fica com um sabor amargo. Se já estiver com a cor, mas ainda tenha açúcar sem derreter, acrescentar um pouquinho de água.

Pegar uma forma com furo no meio (própria de pudim), ou se preferir fazer porções individuais – eu utilizei forminhas de brioche, mas acho que ficou com pouco creme, precisava de uma maior, para sentir melhor o sabor do creme (o caramelo sobressaiu)… mas ficou tão bonitinha!!!!

Espalhar o caramelo nesta forma, cobrindo-a toda (outra nota: o caramelo vai endurecer, não tem problema. É assim mesmo!). E depois despejar o creme. Levar à geladeira por pelo menos 2 horas. Desenformar, passando uma faquinha cuidadosamente em volta. Está pronto!

E se você estiver querendo entrar no clima da itália, vale fazer uma pasta fresca para comer antes, que tal?  

Ristorant L’Oasi

 Piazza Cavour, 19015 – Levanto – Itália

Fuga…

Fuga 2

Fuga ChocologyComo estamos em clima de Páscoa, tenho que dividir com vocês esta dica.

Nestes dias de mini férias no México, a Pati (minha super parceira de Blog) me indicou alguns lugares para conhecer. Um deles, uma casa de Chocolates, super simpática, em uma casa linda e em frente a um bucólico parque, bem no meio da Cidade do México!

Isso tudo já seria perfeito para um momento relax, mas o que encontrei foi ainda melhor.

Nesta loja, super charmosa, tinha uma infinidade de delícias de chocolate. Algumas pouco tradicionais. A grande maioria com um toque especial, um detalhe aqui, outro acolá. 

Lá encontrei tabletes, crackers, trufas, palets, pastilhas, além de uma carta de sobremesas, cafés, chocolates quentes, frios e gelados.

Resolvi provar alguns dos sabores mais exóticos como trufa de queijo de cabra, blue cheese, foies gras, violeta, mamey (fruta típica deles), horchata, fruta do conde. Peguei também alguns mais tradicionais, como palet de limão, fraboesa, creme inglês, pistache…

Nem preciso dizer que fiquei apaixonada pelos sabores, embalagens e atendimento. Nota mil! Tiveram a maior paciência em me explicar tudo, cada detalhe… acabei levei uma caixa para casa.

Neste ritmo, vou voltar com bagagem extra…

Fuga 2Fuga Chocology

Rua Emilio Castelar, 135 Local 1

Col. Chapultepec Polanco

Cidade do México

Tel: +52 5280 5837

www.fugachocology.com.mx/temporal/home.html

“Taste Vin” et soufflé…

Taste Vin - suflê

Taste Vin - suflêHá uns dias estive em Belo Horizonte novamente. Além de recarregar as energias, aproveitei para matar a saudade de alguns amigos e restaurantes do coração… Entre os restaurantes, estive no bom e velho Taste Vin.

É um tradicional restaurante francês de Belo Horizonte, com uma excelente carta de vinhos (uma das melhores da cidade) e pratos muito bem executados, de sabor especial. Mas, indiscutívelmente, o carro chefe da casa é o suflê. Feito com tamanha perfeição que, só de começar a lembrar do seu sabor e sua textura, fico com uma água na boca e uma incrível sensação de prazer toma conta de mim e do meu estômago… 

E olha, recomendo qualquer um do cardápio. Escolha o que for mais agradável para seu paladar e entregue-se a leveza e delicadeza deste prato. Lindo de ver e delicioso de saborear!

Lá, você tem opções muito especiais de pratos principais e, como acompanhamento, uma outra lista cuidadosamente preparada. Dentre eles, o suflê. Meus amigos e marido sempre seguem este ritual. Eu? Não consigo. Já provei, sei que são muito gostosos, mas não perco tempo. Peço um suflê só para mim!

Taste vin - Crème brûlèe Taste Vin - morango Taste Vin - suflê de chocolate

Sobremesa? Tem um crème brullé delicioso, morangos com chantily e wafer de psitache, além de outras tantas sobremesas. Mas, por mais difícil que seja não comer um crème brullé (pra mim, é quase impossível), faça este sacrifício e peça um suflê…de chocolate!!!! Ou negocie com suas companhias e peça um de cada, para fechar com chave de ouro este jantar dos deuses!

;  )

Bon apetit!

Taste Vin

Rua Curitiba, 2015 – Lourdes

Tel.: +55 31 3292-5423

www.tastevin-bh.com.br

 

Comer, Rezar e Amar… Ouro Preto

Igreja São Francisco de Assis

 Igreja São Francisco de AssisNesta última temporada em Minas, resolvi passar uns dias em Ouro Preto para matar a saudade dos velhos tempos. Porisso, pedi a ajuda de uma super guia, a Fernanda, que me indicou desde o hotel, até os restaurantes, passando pelos museus e igrejas… Enfim, roteiro completo e perfeito que divido com vocês! Tks, Fernandinha! 

 Só de andar pelas ladeiras de Ouro Preto, eu fiquei em outro ritmo. A respiração mais calma, o caminhar mais tranquilo…As ruas, muros de pedra fascinam meus olhos. Ouro PretoA arquitetura das casas, igrejas transportam meus pensamentos para outro dimensão. E a cidade está linda e bem cuidada. 

Lá, fomos a 2 restaurantes bem gostosos: Bené da Flauta e o Passo. Dois estilos diferentes, para momentos diferentes que valem a pena conferir. 

Mas quero começar com o Hotel. Sei que não é nosso metier, mas o café da manhã de lá é sim nosso assunto.  Ficamos no Solar do Rosário, casarão lindo, super bem cuidado, quartos ótimos e um charmoso fogão à lenha na sala de café da manhã. Especial! Café da Manhã - fogão à lenha Café da manhã no fogão à lenha, precisa dizer mais? Pão de queijo quentinho, bolo de milho, brevidade, bolo de côco, de banana… nham! 

Voltando aos restaurantes… fomos almoçar no Bené da Flauta.  Tínhamos acabado de visitar a Igreja São Francisco de Assis (foto da abertura, que possui obras do Aleijadinho) e fica ao lado do restaurante. Eles oferecem cozinha internacional e mineira – ficamos na mineira, é claro, acompanhados de uma cachacinha, pois ninguém é de ferro! O clima do casarão e a vista de suas janelas já valem o passeio. Passamos  a tarde batendo papo, bebendo e comendo… Pedimos feijão tropeiro, minha paixão, e língua ao vinho – não tenha preconceito: experimente! De sobremesa, um pout pourri de sobremesas mineiras. Delícia… 

Eu recomendo ir ao Passo à noite. Se você estiver lá no fim de semana, o programa fica mais completo, pois, normalmente, tem um showzinho. Nele, você encontra boas sugestões de pizza, além de massas, saladas. Não esperava muito da comida, estava lá mais pelo ambiente. Mas há muito tempo não lia o cardápio de pizzas, com desejo de experimentar algumas várias das combinações oferecidas, como a de Alho Poró com Mascarpone.Pizza do PassoElas estavam deliciosas! O atendimento, excelente! 

Entre uma comilança e outra, não deixe de visitar o Museu Casa Guignard e o Museu do Oratório, este último um espaço lindo e fruto da dedicação de uma pessoa apaixonada pelo tema. Inspirador… 

Não se assutem com a ausêcia de fotos das comidas. Toda hora que lembrava, já estava quase termimando o prato… rsrsrs… Para finalizar, deixo a imagem de uma poesia da Cecília Meireles que estava exposta na Casa Guignard. Boa viagem! 

Poesia Cecília Meireles 

Hotel Solar do Rosário
Rua Getúlio Vargas, 270, Bairro do Rosário
www.hotelsolardorosario.com
Tel: (0xx31) 3551-5040 / 4200 / 5353 

Bené da Flauta
Rua São Francisco de Assis, 32, Centro
www.benedaflauta.com.br
Tel: (0xx31) 3551-1036

 

O Passo Pizzaria
Rua São José, 56, Centro

Tel: (0xx31) 3552-5089
Museu Casa Guignard
Rua Conde Bobadela (Direita), 110, Centro

Tel: (0xx31) 3551-5155 

Museu do Oratório
Casa Capitular da Igreja Nossa Senhora do Carmo
Adro do Carmo, 28
Tel.: (0xx31) 3551 5369
www.museudooratorio.org.br