Couscous com abobrinha e berinjela, pensando no Natal!

Semana passada no dia do feriado de Consciência Negra fizemos uma reunião de família para discutir o menu do Natal. E que depois de umas cervejas decidimos que o Natal seria dia 25 e teria peru rsrs, o resto, bem o resto… a gente decidiria por whatsapp no grupo da família rsrsrs. 

Enfim gente, o Natal está ai!

Amo Natal, certa feita em uma fase não tão boa da minha vida, um psiquiatra me disse que eu não poderia deixar de tomar os antidepressivos nesta época porque não seria bom! Foi então que eu decidi mudar de médico, mudar de tratamento porque nem todos ficam tristes no Natal, eu por exemplo fico muuuuito feliz! E olha que já passei natais bem tristes,  sem meu pai, sem minha avó e mais recentemente, sem uma de minhas tias queridas! E nem por isso, não quis comemorar, muito pelo contrário, aí que é preciso juntar a família e reviver os bons momentos!

Nas próximas semanas, vou publicar aqui  algumas receitas saudáveis pra mesclar com todas as delícias que a gente fica esperando o ano todo pra comer!

E pra começar esse couscous vegetariano muito saboroso acompanha muito bem as aves, carnes e peixes de Natal, ano novo e a festa que vier!

Eu adoro esta receita, espero que gostem. Beijo e até a próxima!

Couscous com abobrinha e berinjela
Print
Ingredients
  1. 1 e 1/2 xícaras de couscous
  2. 1 e 1/2 xícaras de caldo de frango ou outro caldo de preferência
  3. 2 abobrinhas pequenas cortadas em cubinhos
  4. 2 berinjelas cortadas em cubinhos
  5. 2 dentes de alho
  6. 1 cebola pequena cortada em cubos
  7. folhas de manjericão
  8. folhinhas de orégano fresco
  9. pimenta rosa
  10. pimenta branca
  11. 1/3 de xícara de nozes picadas
  12. 4 colheres de sopa de azeite de oliva extra virgem
  13. sal a gosto
Instructions
  1. Em uma frigideira adicione 2 colheres de sopa de azeite, o alho picado ou espremido e refogue a abobrinha, a pimenta branca e sal a gosto por 2 minutos. Desligue o fogo e acrescente o manjericão. Reserve. Nesta mesma frigideira adicione 2 colheres de sopa de azeite e as nozes, deixe no fogo mínimo para "soltar o sabor" no azeite. Acrescente a berinjela,tempere com a pimenta rosa, o orégano fresco e sal a gosto, refogue por por 2 minutos. Junte os refogados. Hidrate o couscous com o caldo fervente. Adicione o couscous hidratado aos legumes e nozes. Ajuste o sal. Finalize com um fio generoso de azeite.
Notes
  1. Se não encontrar orégano fresco, pode substituir por sálvia, tomilho ou alecrim. Se não quiser fazer caldo pode hidratar com água fervente. Pode trocar as nozes por castanhas de caju, fica muito bom também!
Memórias Gastronômicas http://memoriasgastronomicas.com.br/

Cenoura e beterraba, cores vibrantes e sabor impressionante!

Minha cozinha está nas mãos do que está disponível em  uma horta de orgânicos Isto é muito novo pra mim! Já faz tempo que tinha um planejamento no mínimo semanal. Quer saber? Eu gosto assim, também! 

Aliás, planejamento na cozinha é herança de família. Segunda-feira virado. Quintas e domingos tínhamos macarrão. Peixe às sextas.  Terças e sábados abertos à criatividade da mamãe rsrs. Planejamento faz com que gastemos menos nas idas ao supermercado! 

Minha família vive na cidade grande há 3 gerações. Sempre tive tudo o que inventei cozinhar à mão. Mas como faziam as mulheres que viviam nas chácaras, sítios e fazendas há 30 ou 40 anos? Conforme relatos do povo daqui de Tietê, se comia o que se tinha disponível. Então, com essa nova realidade, comecei a usar toda a minha capacidade criativa, o que fez e faz bem à beça pro meu cérebro rsrs! 

Então com as cenouras pequeninas, mas bonitinhas demais e beterrabinhas tchucas fiz esse assado vegetariano ( assando legumes de novo! Mas fica tão bom que tenho que repetir rsrs) que além de lindo, ficou uma delícia! 

E pra dizer que não falei das eleições… nada mudou, e mudanças urgem no governo brasileiro! Estou apreensiva! Mas se a maioria escolheu que assim seja, democracia é isso! E amo viver em um país democrático!Tomara que ela nos surpreenda positivamente! Pelo nosso bem, pelo bem do Brasil!

Enfim,  gostei muuuito deste assado, espero que vocês curtam também! Beijos

Cenouras e beterrabas assadas.
Print
Ingredients
  1. 500 g de cenouras de preferência orgânicas
  2. 500 g de beterrabas de preferência orgânicas
  3. 3 colheres de sopa de azeite de oliva extra virgem
  4. 1 colher de sopa de aceto balsâmico
  5. 5 folhinhas de sálvia bem picadinha
  6. 2 dente de alho picados
  7. sal a gosto
Instructions
  1. Se forem orgânicas corte as cenouras e beterrabas em pedaços pequenos com casca. Em uma assadeira misture bem todos os ingredientes e leve ao forno preaquecido a 200°. Asse até os legumes ficarem macios por volta de 20 minutos.
Notes
  1. Já temos disponível sal com sálvia ou sal com aipo. Pode substituir o sal normal e a erva fresca, fica uma delícia também. Além de acompanhar uma salada de folhas, pode e deve acompanhar carnes, peixes e aves!
  2. Ah, como foi um maço de cenouras e um maço de beterrabas, este peso é aproximado, pode considerar umas 3 cenouras/ beterrabas grandes ou 5 médias ou 6 pequenas.
Memórias Gastronômicas http://memoriasgastronomicas.com.br/

Esfriou, oba! Um creme de abobrinha com shimeji vai bem!

Viva esfriou! Aqui em Tiete fez 35° até outro dia! Não significa que está frio, apenas que parou de fazer aquele calor insano, o que já  é SENSACIONAL! E assim, já dá pra fazer umas sopinhas, huuummm! Como eu amooo abobrinha, (já deixei claro aqui rsrs), publico esta receita de um creme sem lactose, com as vitaminas B1, B2, B6, C, K, betacaroteno, ácido fólico, cobre, magnésio, fósforo, potássio da abobrinha, carboidratos e fibras do arroz integral e a proteína do shimeji. Sim, um prato perfeito! 

Ela  é uma adaptação de um clássico do cardápio da Dona Antonietta, minha mãe! Já nem me lembro quando foi a primeira vez que provei esse creme de total vanguarda na época,  já que não levava creme de leite ou qualquer derivado de leite. Foi num tempo que mamãe resolveu incrementar as sopas em casa, já que a gente só comia canja e sopa de carne com batatas. Com o de abobrinha vieram o de mandioquinha ( batata baroa), couve-flor e outras deliciosas que já fiz minhas adaptações, é claro rsrs! Prometo dividi-las com vocês em breve!

 O sabor é surpreendente, a cremosidade vem do arroz ,  o shimeji foi acrescido há pouco tempo, afinal esta iguaria não se encontrava em qualquer lugar e para minha alegria, agora compro aqui na minha cidade! Bom, tudo junto fica bom a beça! Prove e aprove , sem falsa modéstia rsrs!  Beijo e até a próxima!

Creme de Abobrinha com shimeji
Print
Ingredients
  1. 500g de abobrinha italiana
  2. 750 ml de água
  3. 1/2 xícara de arroz integral cateto ( pode ser o agulhinha, mas o cateto é melhor!)
  4. 1 dente de alho
  5. 200g de shimeji fresco picado
  6. 1 xícara de café de saquê culinário (opcional)
  7. 1 cebola média cortada em fatias finas
  8. 3 colheres de sopa de azeite de oliva exra vigem
  9. sal a gosto
  10. folhinhas de orégano fresco ( se só tiver o seco, cuidado com a quantidade, pois o sabor é muito mais intenso)
Instructions
  1. Cozinhe a abobrinha, alho, arroz, sal e água. Se usar panela de pressão, quando começar a "apitar", pode desligar. Bata no liquidificador e reserve o creme. A parte, refoge a cebola, o shimeji, o saquê e uma pitada de sal até que fiquem macios, regue com o azeite no final. Acrescente o shimeji ao creme e sirva com com folhinhas de orégano fresco.
Memórias Gastronômicas http://memoriasgastronomicas.com.br/
 
creme de abobrinha com shimeji

Abobrinha não é uma unanimidade. E você gosta?

Eu AMO abobrinha! Meu filho odeia! Meu marido come sem reclamar! Quem ama, como eu não entende a rejeição, afinal  ela possui vitaminas B1, B2, B6, C, K, betacaroteno, ácido fólico, cobre, magnésio, manganês, fósforo e potássio. É  rica em fibras e ajuda  a retardar a fome! Então, não acha que ela é muito injustiçada quando é sinônimo de falar só coisas sem conteúdo rsrs?!Esta receita leve  é  pra comer como aperitivo, mas pode muito bem acompanhar uma carne.

Ingredientes:

500 de abobrinha cortadas em fatias

3 dentes de alho triturados

5 a 6 colheres de sopa de azeite

4 a 5 colheres de sopa de vinagre de vinho branco ou maçã ou arroz

sal e pimenta a gosto ( eu gosto da dedo de moça nesta receita).

Grelhe as abobrinhas em frigideira bem quente sem óleo, de preferência panela antiaderente ( essa parte é chatinha, mas vale a pena o esforço, zero gordura). Reserve. Coloque o azeite e o alho em outra frigideira e ascenda o fogo mais baixo possível ( se usar a pimenta dedo de moça, acrescente bem picadinha neste momento). Doure o alho levemente, reserve até esfriar. Acrescente o vinagre, tempere com sal e pimenta ( se não usou a dedo e prefere outra). Coloque as abobrinhas em uma travessa e despeje o tempero sobre elas ( use um recipiente fundo que as abobrinhas fiquem mergulhadinhas no tempero). Deixe na geladeira e sirva depois de pelo menos 4 horas. Essa uma é uma daquelas receitas pra fazer no sábado e depois ir comendo durante a semana ou oferecer em uma reunião de amigos, o sucesso é garantido!

Boa semana e até a próxima!

Abobrinhas
Print
Ingredients
  1. 500 de abobrinha cortadas em fatias
  2. 3 dentes de alho triturados
  3. 5 a 6 colheres de sopa de azeite
  4. 4 a 5 colheres de sopa de vinagre de vinho branco ou maçã ou arroz
  5. sal e pimenta a gosto ( eu gosto da dedo de moça nesta receita).
Instructions
  1. Grelhe as abobrinhas em frigideira bem quente sem óleo, de preferência panela antiaderente ( essa parte é chatinha, mas vale a pena o esforço, zero gordura). Reserve. Coloque o azeite e o alho em outra frigideira e ascenda o fogo mais baixo possível ( se usar a pimenta dedo de moça, acrescente bem picadinha neste momento). Doure o alho levemente, reserve até esfriar. Acrescente o vinagre, tempere com sal e pimenta ( se não usou a dedo e prefere outra). Coloque as abobrinhas em uma travessa e despeje o tempero sobre elas ( use um recipiente fundo que as abobrinhas fiquem mergulhadinhas no tempero). Deixe na geladeira e sirva depois de pelo menos 4 horas.
Notes
  1. Essa uma é uma daquelas receitas pra fazer no sábado e depois ir comendo durante a semana ou oferecer em uma reunião de amigos, o sucesso é garantido!
Memórias Gastronômicas http://memoriasgastronomicas.com.br/

Um prato Edwardiano para nosso clima tropical!

downton_officialEu sou fanática por seriados de televisão. Especialmente os que alimentam os seus personagens em cena! E se essa refeição for mais do que ovos mexidos no café da manhã… Virei fã de carteirinha. Já postei aqui uma receita de torta de maçã nada tradicional e que faz o maior sucesso! E claro foi receita adquirida em uma seriado de tv!

Hoje estava ouvindo um podcast sobre o seriado Downton Abbey. Um parêntesis: Se você não sabe do que estou falando, PARE DE LER ESTE POST AGORA e faça uma pesquisa no Google!!! Ou eu posso te contar um pouquinho… É um seriado inglês, dramático, maravilhoso, passado no início do século passado e que retrata a trajetória da família Crawley, seus criados e a vida fútil e inútil em um castelo na Inglaterra. O cenário, a fotografia, condes e condessas… E muita comida, porque o que esses aristocratas mais faziam naquela época era comer!

Mas voltando ao assunto, o podcast falava sobre toda a preparação da comida que é servida em cena. E nada é de mentira, pois para a food stylist do seriado comida de plástico não parece comida de verdade! Para uma cena, são 15, as vezes 20 pratos substituídos para que tudo pareça real – em ambos os sentidos!Downton-dinner1

E comecei a pesquisar sobre as comidas servidas e os baquetes de Natal, casamentos, batizados, tudo o que já saiu da cozinha da Sra. Patmore – a cozinheira oficial do castelo! Ostras com champagne e aspic, faisão ao molho de vinho de porto, veado ao poivre, île flotant… E tudo isso numa época onde o telefone ainda nem existia, quem dirá fogão a gás!!!!!

Dentre as minhas pesquisas me deparei com uma receita deliciosa e muito fácil, digna de um jantar ao grande estilo Edwardiano e que cai como uma luva neste calor tropical que estamos enfrentando!

Mousse de Salmão do Lord Grantham mousse salmao4

1 colher de chá de gelatina sem sabor

150 gramas de salmão defumado, picado

1 xícara de creme azedo (pode-se usar creme de leite fresco)

2 colheres de sopa de suco de limão siciliano

Pimenta do reino moída na hora

1 raminho de dill, picado – reserve um galhinho para decorar

Torradas ou fatias de baguete, para servir

 

1. Coloque 3 colheres de sopa de água fria em uma panela pequena, polvilhe com a gelatina e deixe amolecer por 5 minutos. Delicadamente, em fogo baixo, mexa só até dissolver gelatina e reserve.

mousse salmao32. No processador de alimentos, misture o salmão, o creme azedo ou creme de leite e o suco de limão. Processe até formar um purê homogêneo; tempere com a pimenta. Com o processador em funcionamento, adicione a mistura de gelatina ligeiramente resfriada e o dill e misture até incorporar.

3. Despeje em um ramequim ou em tacinhas individuais. Sem tocar a superfície da mousse cubra com filme plástico e leve à geladeira até ficar firme, cerca de 2 horas. Decore com dill e sirva com torradas ou fatias de baguete.

Esta mousse também pode ser servida sobre fatias de pepino. Fica um canapé finérrimo! mousse salmao2

Começando a semana com sopa de batata baroa: ou seria melhor dizer…

Sopa Cremosa de Batata Baroa

Sopa Cremosa de Batata BaroaBatata Salsa, Baroa, Mandioquinha, Cenoura Amarela… qual outro nome este delicioso e multifacetado tubérculo tem aqui no Brasil?

Difícil achar quem não goste dele com qualquer destes nomes e em suas mais variadas preparações. Aqui em casa todo mundo é fã do seu sabor levemente adocicado e textura suave.

Por isso, para curtir este frio, no melhor estilo comida que nos faz bem, nada melhor que fazer uma sopa cremosa de… – minha parceira paulista que me perdoe mas vou chamar de batata baroa, pode ser?

Receita de Sopa Cremosa de Barata Baroa

– 1 kg de batata baroa

– 1l de água

– 500ml de caldo de frango (eu faço o caldo em casa com os ossos do peito de frango)

– algumas folhas de salsão (10 unidades, pode ter um talinho tb)

– 3 dentes de alho

– sal e pimenta do reino a gosto

– fio de azeite

– Para finalização: um pouco de creme de leite fresco ou requeijão e cebolinha picadinha

Modo de Preparo:

Descascar e cozinhar as batatas em panela com água. Na panela onde será feita a sopa, refoque o alho picado com um fio de azeite. Assim que estiverem levemente dourados, acrescente as batatas (não jogue a água fora, reserve) para refogar um pouco. Acrescente o caldo e quando levantar fervura, desligar. Transferir o conteúdo da panela para o liquidificador e bater até ficar um creme homogêneo.

Aquecer novamente a panela, colocar um fio de azeite e retornar com o creme e rofogá-lo. Se o creme estiver muito grosso, acrescente um pouco da água que cozinhou a batata baroa. Coloque as folhas de salsão e deixe cozinhar um pouco. Ajuste o tempero com sal e pimenta do reino. Retire as folhas de salsão.

Na hora de serví-la bem quente, coloque-a nos pratos e finalize com uma colher de creme de leite fresco (ou requeijão – ambos funcionam bem) e um pouco de cebolinha finamente picadas.

Aqueça-se! Bon apetit!

 

 

Fim de semana relax com suflê de bacalhau!

souflê de bacalhau

souflê de bacalhauSabe aquele mês que é uma loucura? Pois é, acabei de passar por um… muito trabalho (tks god!), minha ajudande de férias, eu e minha filha pegamos 1 semana de gripe, início de férias da pequena, viagem pra lá, viagem pra cá… loucura, loucura, loucura!!!! Mas, nada de lamentação, foi um mês bom demais da conta (fora a gripe que ninguém merece!!!!). Só estou mais elétrica que nunca!!!!

É só parar um pouquinho que apago! Sabe quando acaba a bateria de algum brinquedo? É assim que estou ultimamente. Por isso (é aí que vc e o nosso blog entram na história), quando chega o fim do dia ou o fim de semana, quero comer coisas gostosas, mas quero sossego…

Esta receita é para estes momentos! Muitas vezes a faço como prato único, apesar de ser uma excelente entrada ou acompanhamento. Mas nestes dias corridos é só ela e uma saladinha verde!

Perfeita! Se a sua semana estiver como a minha, vale o teste!!!

PS: Este suflê fica super alto, bem bonito, mas no dia da foto, quando já estava colocando-o na forma, minha ajudante pediu um só para ela, então tive que retirar um pouco da massa. Não quis esperar mais para dividí-la com vcs… então perdoem-me pela foto!!!

Receita de Suflê de Bacalhau

Serve 4 porções

Ingredientes:

– 70g de manteiga sem sal

– 70g de farinha de trigo

– 500ml de leite

– 4 gemas

– 4 claras em neve

– sal e pimenta à gosto

– noz moscada à gosto

– 400g de bacalhau dessalgado

– 50g de azeitonas pretas em rodelas

– cheiro verde a gosto

Modo de Preparo:

1- Fazer um molho bechamel, colocando em uma panela a manteiga e a farinha, refogá-la até virar uma massinha de cor dourada clara (roux).

2- Em seguida, acrescentar o leite aos poucos enquanto mistura para formar um creme. Temperá-lo com sal, pimenta e noz moscada. Deixar esfriar.

3- Com o molho bechamel já morno, acrescentar as gemas misturando sempre.

4- Em seguida acrescentar o bacalhau, azeitonas e cheiro verde.

5- Bater as claras em neve. Acrescentar 1/3 dela à mistura do souflê, mexendo suavemente até incorporá-la por completo.

6- Acrescentar o resto das claras e repetir o processo até ter um creme uniforme.
7- Colocar em uma forma untada (encher até ¾ da forma). Levar para assar em forno pré-aquecido a 220 graus por cerca de 10 a 15 minutos.

8- Servir imediatamente!

Bom apetite e ótimo fim de semana!

Dica de menu fácil e delicioso

frango com tangerina

frango com tangerina Uma coisa que tem me dado muito prazer ultimamente é juntar um grupo de amigos que estão a fim de cozinhar e dividir o pouco que conheço deste universo.

São sempre encontro super agradáveis e saborosos!!!!

Este último foi uma turma que queria aprender o be-a-bá, mas com um toque especial. Apelidamos o grupo do “Adeus ao caldo Knorr” – nada contra, mas dá pra evitar, né?

Receitas práticas e gostosas. Então, aproveitei algumas receita que já havia feito para o blog e outras novas… Faça você também!

Saladinha de cenoura e cominho: esta receita está aqui no blog 

Frango ao molho de Tangerinas. (serve de 4 pessoas) 

 – 4 Filés de frango partidos em escalopes.
– 2 xícaras de suco de tangerina

– 1 colher (sopa) de farinha de trigo

– 1 dente de alho espremido

– 1 colher de chá de páprica

– 1 colher de sopa de sálvia seca

– raspinhas da casca de 2 tangerinas

– sal e pimenta à gosto

– 8 gomos de tangerina para enfeitar

Modo de Preparo:

1- Temperar o frango com alho, sal, pimenta e sálvia. Deixar marinar por 15 minutos.

2- Dourar o frango em panela com óleo quente. Acrescentar a farinha de trigo, o suco de tangerina e demais ingredientes (exceto raspas e gomos). Deixar levantar fervura e encorpar o caldo. Acrescentar as raspas e gomos e servir imediatamente.


Batatas gratinadas ao forno (serve 4 pessoas)

 – 4 batatas médias

– 2 colheres de manteiga ou 6 colheres de azeite

– ramos de alecrim ou sálvia

– Sal grosso e pimenta do reino

 Modo de Preparo:

1- Descascar as batatas e partí-las em rodelas finas. Cozinhá-las rapidamente para ficarem ao dente. Dar um choque em água gelada para cessar cozimento e escorrê-las.

2- Em um tabuleiro untado com a manteiga ou azeite,  dispor as batatas e regá-las com manteiga ou azeite também.

3- Salpicar sal e pimenta do reino e assar em forno médio, virando-as de lado até dourarem.

 

Arroz com amêndoas (serve 4 pessoas)

– 2 xícaras de arroz

– 4 xícaras de água morna

– ¾ xícara de amêndoas em lâminas

– 2 dentes de alho espremido

– ¼ de cebola média picada miúda

– 1 colher (chá) sal

– fio de azeite ou 2 colheres de manteiga – opcional

 Modo de Preparo:

1-      Em uma panela com o óleo, em fogo médio, refogar a cebola até ficar ficar transparente. Acrescentar o alho, sal e a água. Quando levantar fervura, acrescentar o arroz. Abaixar o fogo, tampar parcialmente a panela e deixar cozinhar até secar. Provar e verificar tempero e textura. Se necessário, acrescentar mais água.

2-      Desligar a panela. Em uma frigideira com azeite (ou manteiga), refogar as amêndoas e acrescentar o arroz – Se não quiser acrescentar a manteiga, apenas tostar rapidamente as amêndoas e acrescentar o arroz). Misturar e servir imediatamente.

Bolo de Cenoura com mix de castanhas – também está aqui no blog. Confira!

Extra! Extra! Olha o Memórias aí, gente!!!

steak tatar

steak tatarPessoal,

hoje o dia foi pra lá de especial! Vimos o resultado de alguns dias de trabalho e muita expectativa. Bem, vamos contar a história desde o início!

Eu e a Pati, como apaixonadas por cozinha que somos, sempre navegamos a procura de blogs de culinária legais para acompanhar. Nesta busca, conhecemos o DCPV, o blog, como ele mesmo se denomina, etílio-gastronômico do Edu. Nele, descobrimos que o Edu fazia um projeto mais legal ainda: o InterBlogs!

O InterBlogs se resume ao Edu executar um cardápio de outro blog. Mas tem que ser algo novo, desenvolvido para o projeto. Só blog bacana faz parte deste projeto.

E, há mais de um ano, quando estávamos começando a dar forma ao Memórias Gastronômicas, a gente se candidatou a participar. E não é que deu certo!

Eba! Yup!!!! Tivemos a honra de ser convidadas a fazer o menu deste mês! Delícia demais!

Só para dar um gostinho, a nossa proposta foi composta por receitas que não saem da nossa memória e parece que não vão sair de outras também!

Entrada: Steak Tatar especial

Prato Principal: Lula recheada de couscous

Sobremesa: Mil-folhas de côco com ameixa

Confiram as receitas completas no InterBlog!

Um dia mais leve – Receita Salada Morna de Quinoa, Camarão e Lula

Receita de Salada Morna de Quinoa com Camarão e Lula

Receita de Salada Morna de Quinoa com Camarão e Lula

Depois dos abusos gastronômicos do fim de semana, eu – e mais 90% da população feminina – tento começar a semana com umas comidinhas mais leves… nem sempre consigo, mas sigo tentando e experimentando. E se levar em conta meus quilos a mais, acho que sigo experimentando mais que tentando… ; )

Uma destas receitas, que particularmente adoro, é a Salada Morna de Quinoa com Camarões e Lula. Vale a pena experimentar!

Receita de Salada Morna de Quinoa com Camarões e Lula

– 250g de Quinoa

-2 xic. de água (ou conforme indicação do produtor)

– 200g de camarão sem casca

– 200g de lula em anéis

– 10 vagens francesas cozidas “al dente” no vapor

– suco de 2 limões

– 1 cebola picada em cubinhos

– 1/2 xic. coentro e cebolinha picado miudinhas

– 1 dente de alho

– 1/2 pimenta dedo de moça sem semente

– 1 col. de sopa de molho de ostra

– 1 col. chá de óleo de gergelim

– sal e pimenta do reino à gosto

– 1 colher de óleo de girassol

Modo de preparo:

Limpar os camarões: fazer corte na parte superior e retirar o fio preto. Limpar as lulas (mesmo que vc já as compre em anéis, retire os pedacinhos de de cartilagem que fica). Em um pilão, socar o sal, alho, pimentas, e metade do coentro e cebolinha. Em seguida, acrescentar o suco de 1 limão. Jogar esta mistura no camarão e lula. Reservar.

Colocar a água para ferver. Quando levantar fervura, adicionar a quinoa, cozinhar como arroz até o grão ficar macio. Reservar.

Em uma frigideira, colocar o óleo de girassol. Quando estiver quente, acrescentar, a cebola. Em seguida, adicione o camarão e logo depois a lula. Esperar esbranquiçar e adicionar a quinoa e a vagem picada com cerca de 3 cm. Desligar e passar para uma vasilha, onde está misturado o molho de ostra, óleo de gergelim, o resto do coentro e da cebolinha e limão. Servir ainda quente.

Dica: Vale servir com uma salada de agrião.

Bom apetite!