Pão de cebola e uma centrífuga!

 

Estou em relacionamento sério com a minha centrífuga rsrs! Esse era aquele eletrodoméstico comprado e depois abandonado, afinal eram  muitas peças e  se você usa, e demora pra lavar é um suplício, além do mais, tira todas as fibras do suco. Pois é,  ele andava abandonado e eu atrás de novidades. Então nesta onda de sucos detox, retomei o seu uso diário. E, então num surto criativo rsrs cheguei a esta receita, deliciosa, nutritiva e simples. 

O mais legal que esta receita é base, você pode trocar a cebola por beterraba, cenoura até couve! E as cores e os nutrientes vão mudando e os sabores mais ainda! E mais importante você usa tudo, pode e deve colocar as folhas também! Pode até  acrescentar aveia, linhaça e até nozes  (antes de colocar a farinha branca) huuum!

Pão é terapia, se estiver com raiva, bota na hora de sovar rs! Quando a gente faz um, fica viciada no sabor, sem contar o inúmeros benefícios nutricionais! Se puder, use o máximo de ingredientes orgânicos.

É isso, tire a sua centrífuga do armário e divirta-se! Beijos e até a próxima!

Pão de Cebola
Print
Ingredients
  1. 1 cebola grande
  2. 1 xícara de água
  3. 1 tablete de fermento biológico fresco
  4. 1 colher de sobremesa de açúcar demerara orgânico ( se não tiver pode ser agave ou stévia ou açúcar mascavo).
  5. 4 colheres de sopa de azeite extra virgem
  6. 1 e 1/2 xícara de farinha de trigo integral
  7. 1 xícara de farinha branca ( poderá ser mais)
  8. 1 colher de chá de sal
Instructions
  1. Descascar a cebola e colocá-la na centrífuga. Reservar o suco e toda cebola moída e desidratada. Pegar o suco da cebola e completar com a água até 1 e 1/2 xícara de líquido ( pode ser mais ou menos de 1 xícara de água, depende da quantidade do suco da cebola). Levar ao fogo para aquecer até ficar morna. Esmigalhe o fermento, acrescente o açúcar e o líquido, misture bem e deixe reagir por mais ou menos 5 minutos. Quando o fermento reagir ( borbulha e cresce) acrescente o azeite. Misture bem. Acrescente a farinha integral e a cebola esmagadinha misture bem ( pode levar a cebola ao fogo antes, para dar uma tostadinha fica muito bom, também). Acrescente o sal e comece a acrescentar a farinha branca ( pode ser mais ou menos depende da marca, do tempo, enfim esta quantidade é variável) e vá trabalhando a massa até soltar bem das mãos. Sove e coloque em uma assadeira de pão de 35 cm ( se não tiver, divida em duas) e deixe descansar por 20 minutos ou até dobrar de tamanho. Agora no inverno, um truque para ajudar a massa a crescer, ascenda o forno e deixe esquentar um pouco, desligue e coloque a massa para crescer, vc vai se surpreender. Asse em forno 180º por 40 minutos.
Notes
  1. Congele o pão em pedaços e vá descongelando na medida do consumo, assim você poderá comê-lo sempre fresquinho. Ah, você pode substituir a cebola por cenoura, beterraba, salsinha, cebolinha, nossa o céu é o limite rsrs!
Memórias Gastronômicas http://memoriasgastronomicas.com.br/

Quem quer pão??

PAO_NOSSO_1383688532PFaz alguns anos (Nossa! Anos, já!) eu escrevi este post aqui falando sobre fermento natural, ou levain, onde conto a saga de fazer um pão deliciosamente natural em casa. Foi uma aventura incrível participar desta experiência com o Luiz Américo de Camargo, colunista do Estadão. Todos esses detalhes estão no post.

Na semana passada tive a grata realização de conhecer o Luiz pessoalmente. Acontece que a experiência do levain deu tão certo que o blog virou livro! E na semana passada estive, junto com uma multidão prestigiando este trabalho! IMG_20131126_191808

“Este livro – sua semente, ao menos – nasceu no blog. Muito tempo atrás. Eu e uma multidão de leitores criamos fermentos naturais juntos, ao vivo, em tempo real. Muitos, eu sei, viraram padeiros orgulhosamente amadores. E eu continuei meu caminho, de cultivar leveduras, testar possibilidades, amassar quilos e quilos de farinha. Anos depois, aprendendo novas técnicas e truques, colecionando histórias, chega o momento de tirar do forno este Pão Nosso(…)” – Luiz Américo de Camargo.IMG_20131126_195749

Além de ensinar os segredos do levain, Luiz Américo ainda propõe receitas caseiras que passaram pelo seu rigor de crítico de gastronomia. São dezenas de pães: integral, de nozes, de azeitona, de mandioca, baguete, até panetone tem. E você também vai encontrar refeições inteiras em torno das fornadas. Da irr

esistível salada panzanella, passando pela surpreendente rabanada salgada, até um ragu de linguiça que é de limpar o prato – com pão, naturalmente.

E aproveitando o gancho do post anterior da Letícia, fiquei com muita vontade de fazer um piquenique. Pensei, pensei, e encontrei a receita ideal para carregar na cesta com uma boa garrafa de vinho, fatias de melancia e muita água aromatizada com hortelã.

Como iria assar o pão Miracle Boule resolvi aproveitá-lo e fazer um Pan Bagnat. Uma receita deliciosa e um preto único perfeito para um piquenique. Este sanduiche é muito comum na região de Nice, no sul da França. Na verdade, era o “almoço” dos agricultores da região! Trata-se de um pão cavado recheado com o que você tiver disponível na geladeira e banhado em um bom azeite de oliva! É isso! Sem segredos, mas com muito sabor! Além do sol e da boa companhia nada mais é preciso para um delicioso dia no parque!

 

Pan Bagnat pan_bagnat

1 pão grande feito em casa! receita aqui

1 dente de alho, cortado ao meio
1 beringela pequena, fatiada finamente
1 pimentão vermelho cortado em tirinhas finas
1 pimentão amarelo cortado em tirinhas finas
1 bola de mussarela de búfala, fatiada finamente
azeite de oliva
2-3 colheres de sopa de vinagre de vinho tinto, ou a gosto
100 g queijo parmesão
6 colheres de sopa de tapenada ou qualquer outro antepasto
1 punhado folhas de espinafre bebê
10 fatias de tomates secos
4 raminhos de manjericão
ovos cozidos duros fatiados

Sal e pimenta do reino a gosto

1. Corte a parte de cima do pão para fazer uma tampa. Cave o miolo para ficar oco, como uma concha. Esfregue o interior com o alho.

2. Enquanto isso, aqueça uma frigideira e, em seguida, salteie as beringelas e pimentões até ficarem suaves.

3. Coloque uma camada de legumes dentro do pão. Coloque a mussarela por cima, regue com vinagre e abundante azeite de oliva para encharcar o pão e, em seguida, coloque o restante dos ingredientes em camadas, não se esquecendo de um toque de sal e pimenta do reino. Todo o pão deverá ser preenchido com os ingredientes. Arrume bem bacana para que, quando cortar o pão, as camadas estejam arrumadas! Não se esqueça que primeiro comemos com os olhos!

4. Coloque a tampa de volta no pão e embrulhe em filme plástico. Coloque na geladeira com um peso sobre o pão. Deixe descansar durante a noite.

5. No dia seguinte, na hora do seu piquenique, retire da geladeira e corte com uma faca bem afiada em fatias grossas para que exibir as muitas camadas. Se for preciso coloque um palito de dentes para segurar a tampa do pão. Só não se esqueça de retirá-lo antes de servir para seus convidados!

Pão sem glúten, sem lactose e com muuuuito sabor!

pão sem gluten 2Pelo menos uma vez por mês, escuto um amigo ou conhecido dizer que está com alergia a lactose, glúten, soja ou… Pois é, alimentação saudável é diversificação. Como já levantei essa bandeira aqui, vamos diminuir o que comemos demais e experimentar novos sabores!!! Então, inspirada em uma amiga muito querida que agora deve  evitar alguns dos itens acima, adaptei uma receita que tinha há muito tempo que é simples demais de fazer. Antes de mais nada é bom explicar que este tipo de pão lembra muito mais um bolo salgado do que o pão francês, porque como já mencionei, o glúten do trigo dá a liga pra massa e sem ele a consistência é bem diferente. Esse até que fica bacana ( a foto ficou boa, né?), vamos a receita:

Ingredientes:

3/4 de xícara de fécula de batata

3/4 de xícara de flocos de quinua

120g de tofu firme  ( de preferência orgânico)

2 ovos caipiras

5 colheres de sopa de azeite de oliva

2 colheres de sopa de semente de girassol

2 colheres de sopa de gergelim ( eu usei o preto pra ficar online casino bonito na foto rsrsrs)

1 colher de chá de sal

1 colher de sopa bem cheia de fermento em pó.

Modo de Fazer:

Bata no liquidificador o tofu, azeite, ovos e sal até virar uma maionese ( ops, outra receita, basta acrescentar uma erva e você tem um patê super gostoso). A parte, misture a farinha, flocos,  gergelim, semente de girassol e fermento. Junte as duas misturas, vira uma espécie de pasta coloque em uma assadeira de bolo inglês ou como fiz,  em forminhas para cupcake ( super em moda hoje em dia). Asse em forno pré-aquecido de 180° por aproximadamente 30 minutos ( depende do seu forno) e deleite-se, não sem lactose rsrsrs!

Até a próxima!

 

 

Vida que começa a voltar ao normal e receita de pão de calabresa

pão de linguiça calabresa

Depois de mais de 2 meses sem sair da cama, começo a poder fazer pequenas caminhadas e estripulias. Consigo ficar sentada por mais tempo e por isso voltar a escrever. : D… Finalmente! Ainda não posso cozinhar, por isso conto com a ajuda de pessoas muito queridas que estão fazendo minhas vontades… grávida já dá trabalho normalmente, se ela está de cama, então…

Antes de falar sobre a receita, gostaria de agradecer por todo carinho que venho recebendo de vocês. Cada mensagem, cada visita, cada guloseima recebida, preencche meu dia de alegria e carinho. OBRIGADA!

Voltando ao que interessa, esta receita de hoje faz o maior sucesso aqui em casa. É um pão de linguiça calabresa. Sua base é uma massa de brioche, portanto bem amanteigada e macia… indescritível! Você pode fazer este pão com outros recheios da sua preferência, como, queijo e presunto, espinafre com requeijão, ou até puro… é bom demais.

Receita de pão de linguiça calabresa (base: brioche) pão de linguiça calabresa

Ingredientes:

– 90ml de leite

– 30 g de fermento fresco de pão

– 500g de farinha

– 60g de açúcar

– 10g de sal

– 4 ovos grandes e 1 gema para pincelar

– 100g de manteiga em temperatura ambiente.

Recheio (sugestão):

– 4 lingüiças calabresas grandes fatiadas fininhas

– 1 cebola fatiada fininha

– Cheiro verde a gosto

– Orégano a gosto

– 20 a 25 pimentas biquinho.

 

Modo de fazer:

1- Amornar o leite (temperatura do corpo), dissolver o fermento.

2- Acrescentar farinha, ovos, açúcar e sal. Misturar até incorporar tudo.

3- Em seguida, amassar por cerca de 5 minutos. Durante este processo, acrescentar a manteiga aos poucos.

4- Cobrir com papel filme e deixar crescer por cerca de 1h.

Durante este período, prepare o recheio:

5-  Refoguar a calabresa e a cebola fatiadas bem fininhas (a minha da foto não está tão fininha. Quanto mais fina, melhor…) Retirar o excesso de óleo e, com a panela já desligada, acrescentar o cheiro verde, orégano e pimenta biquinho. Deixar esfriar para colocar no pão…

Voltando ao pão:

6- Depois de 1h, amassar por mais 1 minuto e abrir a massa em uma superficie enfarinhada (dica: com a mão untada de óleo ou enfarinhada / dica 2: você pode esticar a massa com as prórias mãos). Ela deve ficar bem fininha, pois crescerá depois.

7- Espalhar o recheio sobre a massa. Enrolar como rocambole e colocar em forma untada e enfarinhada (eu gosto da forma com furo no meio – pudim grande, mas pode escolher a que achar melhor).

8- Deixe crescer em ambiente sem corrente de ar (pode por papel filma para ajudar) por mais 30 a 40 minutos ou até dobrar de volume. Pincelar uma gema sobre o pão e assar em forno préaquecido a 200 graus por cerca de 40 min.

Experimente… É bom demais!

Très français!

0-1Este fim de semana foi bem “francês” por aqui!!! O clima mudou e saímos para caminhar pela rua, munidos de chapéu e sacolinha retornável! Paradinhas em cafés e boulangeries do bairro, comprar vinhos e ervas frescas!… Fala se isso não é très français?!?

Com todo este clima fiquei inspirada a fazer umas receitas deliciosas para completar esta viagem sem ter que usar meu passaporte! Como diz meu filho “é só usar a imaginação!” E ele tem toda a razão!…

Uma das receitas que fiz neste fim de semana e que fazia muito tempo que eu não repetia eu já postei aqui. E vou confessar que eu nem me lembrava o quão fácil ela é! Demora, é verdade, mas fazer uma massa de pão sem ter que sová-la? Sem ao menos sujar as mãos de farinha? Agora entendo perfeitamente o porquê do nome “Miracle Boule”!!! Parece, mesmo, um milagre ver aquela massa grudenta e cheia de bolhas virar um pão macio, com casca crocante e delicioso!

 

Mas a receita que eu quero passar para vocês é tão milagrosa quanto! Outra revelação da cozinha francesa. Eu sempre achei que fazer uma terrine era muito trabalhoso e requeria um tanto quanto de habilidades francesas e experiências nessa área. Que nada! Sabe aquela terrine bem camponesa, cheia de carne, ervas e sabor que quando vemos nos filmes, no interior da Provence, ficamos babando? Pois agora a Provence vem até a tua sala. Ou melhor ainda, até debaixo da árvore mais próxima para integrar todo o clima de campagne française! 

 

Terrine de Campagne 0-2

2 colheres de sopa de manteiga
1 cebola pequena picada finamente
2 dentes de alho picados finamente
60 ml de cognac
500 gr de carne de porco (preferência pernil) moída
250 gr de carne de vitela moída
250 gr de fígado de boi picadinho (não se intimide! Você é muito mais forte que o fígado. E ele ficará imperceptível no resultado final! Vai apenas dar liga e um sabor francês irresistível! Mas se ainda assim você não se convencer pode substituir por paté de fígado. Aquele que vem em latinha… 🙁 )
80 gr de farinha de pão
1 colher de sopa de salsinha picada
1/2 colher de sopa de tominho fresco
1/2 colher de sopa de ciboulette
1 colher de chá de quatre-epices (pimenta do reino, cravo em pó, noz moscada em pó e gengibre em pó)
3 ovos ligeiramente batidos
Sal, o quanto baste (eu usei 1 colher de chá e achei pouco, mas depois polvilhei as fatias de terrine com flor de sal. Fantástico!!)

Aqueça o forno a 180 graus.

 

Em uma frigideira, derreta a manteiga e refogue a cebola até que fiquem translúcidas, mas sem fritar. Acrescente o alho e cozinhe por mais 1 minutos. Coloque o cognac e deixe flambar, com cuidado. Retire do fogo e deixe amornar.

 

Em uma tigela grande misture o porco, a vitela e o fígado. Acrescente a mistura de cebola e alho, a farinha de pão, ervas e os temperos. Por último coloque os ovos. Misture bem como se estivesse fazendo almôndegas! tempere com o sal e misture mais uma vez.

 

Use uma forma de terrine. Eu não tenho uma, então usei uma travessa de porcelana retangular. Mas já sei qual será minha próxima aquisição!!! Ou ainda uma forma de bolo inglês. Unte a forma com manteiga ou banha, se tiver. Coloque uma folha de louro ou um ramo de tomilho no fundo para decorar. Cuidadosamente coloque toda a carne na forma fazendo uma leve pressão para que fique uma massa compacta e uniforme. Corte um pedaço de papel manteiga exatamente do tamanho da terrine e coloque sobre ela. Cubra a forma com papel alumínio e leve para assar em banho maria por 1hora e meia.

 

Retire do forno e deixe esfriar completamente. Coloque um peso sobre a terrine (umas latas de molho de tomate, por exemplo) e leve a geladeira por 12 horas.

 

Após este período sua deliciosa terrine estará pronta para desenformar. Passe uma faca ou espátula nas laterais da forma e vire-a sobre um prato de serviço. Use uma faca bem afiada para cortar finas fatias deste luxo francês! Polvilhe com flor de sal e sirva!0-4

Lanches para a volta às aulas ou para a gente devorar mesmo.

pão de batata com espinafre e requeijão

pão de batata com espinafre e requeijãoA partir da próxima semana, minha filhota volta às aulas. Este ano, ela começa em um colégio maior, nada de esquema berçário… (muuuito frio na barriga desta mãe que vos escreve!).

Uma das mudanças, que será radical, é na parte de alimentação. Isso porque, na escola anterior estava tudo incluído e eles tinham um cardápio bem honesto com muitas frutas e legumes. Além de várias refeições, havia a famosa mamadinha. Bem, agora, nada de mamadeira (já tava na hora mesmo…) e o lanche… este ficou por nossa conta!

Preciso confessar que adorei a mudança! Muitos me chamarão de louca, mas afinal, foi para momentos como este que chutei a minha profissão anterior para o alto e resolvi investir no mundo da culinária. Lembro-me com muito carinho dos lanches que a mamãe fazia para a gente levar. Eram tão gostosos que o meu irmão foi expulso de sala (uma das inúmeras vezes que isso aconteceu… hahahaha) porque abriu a lancheira e ficou fazendo vontade nos colegas. A diretora pediu para minha mãe não caprichar tanto…

Com estas lembranças vivas, meti a mão na massa literalmente e montei algumas semanas de cardápio com lanches saudáveis, divertidos e gostosos para a pequena. Preparei algumas das receitas, já fracionei e congelei. Assim, não é preciso fazer todo dia tudo (louca, tudo bem, mas aproveitando o tempo…). Na prática, os assados ficarão prontos para o mês todo.

Na pesquisa achei um blog bem legal sobre o tema Comer para Crescer. Devo destacar que de lá saíram muitas das idéias, mas as adaptei ao paladar e ao costume da minha filha.

Não sou nutricionista, mas considerei alguns princípios que acredito:

– Não gostaria que ela comesse guloseimas (doces, chocolates, salgadinhos etc).

– Sucos o mais natural possível – os sucos de caixinha tem sempre algum tipo de conservante, prefiro que não seja a regra.

– Como ela tinha o hábito de lanchar e comer uma sopa de carne com legumes na escola, busquei incluir estes ingredientes nos lanches.

– Inclui sempre uma fruta

Divido com vcs as minha sugestão de cardápio para lanche para escola.

SEGUNDA:

– 1 iogurte natural (ela adora)

– 1 potinho de granola

– 1 cachinho de uva

– 4 ovos de codorna

 

TERÇA

– 1 pão de batata e espinafre com recheio de requeijão – utilizei a receita que a Patrícia postou aqui e acrescentei 1 maço de espinafre triturado às batatas. Ficou delicioso!!!

– 1 bolo de iogurte com frutas vermelhas – também tem a receita em um post que escrevi aqui, mas nada de cobertura e substituí o açúcar por açúcar mascavo.

– 1 ameixa

– suco de abacaxi com laranja

 

QUARTA

– 1 torta de frango

– 1 pera

– suco de goiaba

– 4 biscoitos de aveia e mel caseiros

 

QUINTA

– 1 Sanduiche colorido: pão de beterraba recheado com pasta de ricota com espinafre ou cenoura (fica bem legal utilizar cortadores para dar forma ao sanduíche)

– 2 rodelinhas de milho cozido (outro sucesso à mesa!)

– 1 laranja em gomos (ela adora tb!)

– Suco de uva orgânico e integral

 

SEXTA

– 1 kibe assado

– 1 espetinho de frutas

– 4 biscoitos de boneco (de especiarias em forma de boneco)

– suco de abacaxi com manga

Bisnaguinha Seven Girls®

Brasileiro é tudo igual! Seja aqui, em Londres ou em qualquer outro cantinho desse mundão… Ficam loucos de vontade de comer coxinha, empadinha, tomar guaraná… E agora a moda é bisnaguinha Seven Boys®.

Já faz mais ou menos seis anos que não como esta delícia e estou aqui, firme e forte! Mas tem mulher que é assim mesmo. Toda dengosa e cheia de desejos! E isto é muito bom!

Por causa de um queijo metido a requeijão 42 comentários foram feitos em uma foto no Facebook! E, claro, que o casamento perfeito pro requeijão é este pãozinho delicioso. Quem nunca levou uma bisnaguinha Seven Boys® recheadinha de requeijão pro lanche da escola?

Ai… Acho que eu não serei tão firme e forte assim… Escrevendo este post, confesso que me deu uma vontade imensa de comer este lanchinho, com o requeijão caindo pela borda da bisnaguinha!

 

E em homenagem a minhas sete amigas famintas por esta receita, deixo aqui mais um dos meus segredos!

 

Bisnaguinhas Seven Girls® 🙂 (40 bisnaguinhas)

120 ml de leite morno

120 ml de água morna

40 gr de manteiga cortadas em pedaços pequenos

40 gr de açucar

5 gr de sal

20 gr de fermento biológico seco instântaneo

6 gemas (use as claras para fazer esta Pavlova MA_RA_VI_LHO_SA)

500 gr de farinha de trigo

Na batedeira, utilizando o gancho de pão, adicione o leite, água, manteiga, açucar, sal e o fermento. Misture até incorporar. Adicione as gemas uma a uma e continue batendo por 1 minuto a velocidade baixa até obter uma mescla homogênea. Adicione a farinha e bata a velocidade média/alta por 5 minutos até obter uma massa lisa e suave. Retire a massa da batedeira e sove-a por 10 minutos. Se necessário, para desgrudar das mãos acrescente um pouco mais de farinha. Mas com cuidado para não ressecar a massa. Modele as bisnaguinhas segundo a tua criatividade! Eu fiz um rolinho e cortei em “tronquinhos” para dar o formato da bisnaguinha original. Deixe crescer até que dobre de volume, aproximadamente 40 minutos, em um lugar livre de correntes de ar. 

Aqueça o forno a 180 graus. Asse por 12 minutos ou até que estejam douradinhas e fofinhas! Só tenha cuidado: eu acho que as minhas ficarm muito “queimadinhas”!

Agora, abuse do requeijão!!!!

 

 

Pão de Cebola do Arby’s®

Foto: Arby's®
Foto: Arby's®

Alguém se lembra daquele sanduíche de rosbife do Arby’s®? Faz uma tempão que estou sonhando com aquele pão de cebola caramelizada… Era muito fofinho, dourado e delicioso! Bem… a rede de lanchonetes deixou de operar no Brasil em 1999. Então data daquela época a minha memória gastronômica deste sanduíche!!!

 

Passei uns dias testando, adaptando receitas –  inclusive adaptei a receita de pão de batata que já fez o maior sucesso por aqui – e cheguei a ter vários bons resultados, mas nenhum igual ao pão de cebola do Arby’s®…

Foi aí que eu tive a idéia de adaptar uma receita de pão de hamburguer que a mãe de uma colega minha fazia. Teve uma época, no Brasil, que fazer hamgurguer caseiro era super moda. Inclusive as vendas por catálogo lucravam muito com a hamburgueira! Lembro que meu tio Chico adaptou um cano de pvc para ter uma dessas “prensas”!!!!! Ai… Ser pobre é uma comédia!

 

E não é que deu certo? O pão ficou macio e delicioso! E o melhor é que com esta receita você pode fazer pão de cebola, pão de hamgurguer e pão de hot dog!! E comê-lo não só como pão para sanduiche. Eu servi com um delicioso cozido de carne.

Pão de Cebola MUITO macio (12 pães)

235 ml de leite

120 ml de água

55 gr de manteiga

560 gr de farinha de trigo

7 gr de fermento para pão instantâneo

2 colheres de sopa  de açucar

1 1/2 colher de chá de sal

1 colher de sopa de cebola em pó (pode ser omitido, se quiser)

3 colheres de sopa de flocos de cebola (você pode usar a cebola in natura, porém deve picá-la e secar em forno baixo para retirar o excesso de umidade)

1 ovo

 

Em uma panela pequena aquecer o leite, a água e a manteiga até atingir 50 graus, aproximadamente.

Na tigela da batedeira, utilizando o batedor de massas, ou à mão, misturar metade da farinha, o fermento, açucar, sal, a cebola em pó, se estiver usando e 2 colheres de flocos de cebola. Acrescentar a mistura líquida à mistura de farinha, acrescente o ovo e  bater bem até obter uma mistura homogênea. Continue batendo, acrescentando o restante da farinha, pouco a pouco, batendo bem depois de cada adição de farinha. Quando a massa estiver bem ligada retire da batedeira sobre uma superfície enfarinhada. A massa vai parecer um pouco úmida e pegajosa. Está correto, pois a farinha da superfície fará com que desgrude das mãos e atinja seu ponto. Sove a massa por, aproximadamente, 8 minutos até estar bem macia e elástica.

Divida a massa em 12 partes iguais e modele em bolinhas de 5 cm. Não muito maior pois a massa dobra de tamanho. A primeira vez que fiz modelei em bolotas e acabei com pãezinho gigantes!!! Cubra com um pano de prato e deixe crescer em um lugar longe de correntes de ar por 30 minutos.

Aqueça o forno a 200 graus. Unte cada pão com uma gema de ovo batida e polvilhe a cebola em flocos restante. Asse por 12 a 15 minutos ou até que fiquem dourados (os meus douraram demais…)

 

Se for fazer pão para hamburger omita a cebola da receita e utilize gergelim.

Esta receita é muito versátil. Você pode rechear os pãezinho, utilizar ervas secas no lugar da cebola ou até mesmo frutas secas picadinhas e açucar polvilhado para um pão doce!

 

 

Um fim de semana bem mineiro

Pão de queijo

Pão de queijoPara comemorar meu aniversário, importei de Minas a melhor cozinheira que conheço: minha mãe.

E para variar, ela preparou quitutes muito especiais. Já começou com a mala de chegada: excesso de bagagem recheado por leitão(pois só o do fulano servia…), queijos, goiabada feita em casa com goiaba da horta, doce de leite…

Já no café da manhã, uma mudança: todos os dias da última semana, acordei com uma fornada de pão de queijo…huuummmm… indescritível! Era uma disputa a cada bolinha…

Várias pessoas já me pediram a receita do famoso pão de queijo mineiro, mas eu nunca conseguia fotografar, pois a disciplina do pessoal aqui de casa em esperar a foto perfeita acabava a medida que o cheirinho desta delícia ia dominando o ambiente.

Mas desta vez, problema resolvido: acordei mais cedo, pus para assar e voilá!

Nota: foto tirada entre uma mordida e outra, afinal não sou de ferro…

Receita de pão de queijo (como toda receita de mineiro, é pra muita gente, mas dá pra congelar…)

– 500g de polvilho doce

– 500g de polvilho azedo

– 500ml de água

– 250ml de óleo

– 250ml de leite

– 1 colher de sobremesa rasa de sal

– 500g de queijo canastra meia cura

– 100g de queijo parmesão

– 2 a 3 ovos (depende da textura da massa)

Modo de preparo:

Em uma gamela (ou bacia) misturar os 2 polvilhos e salpicar 1 copo de água (250ml). Friccionar o polvilho entre as mãos para umedecer e soltar a massa. Reservar. Em seguida, colocar para ferver o resto da água, óleo, leite e o sal. Quando levantar fervura, virar aos poucos sobre o polvilho e ir escaldando-o, enquanto meche com uma colher de pau, com movimento de cima para baixo. Após escaldar todo o polvilho com todo o líquido, reservar e deixar amornar. Acrescentar os ovos, misturando à massa e, em seguida, incorporar os queijos previamente ralados.

Provar o sal. Se for necessário colocar um pouco mais (depende do queijo colocado). Fazer bolinhas com a mão untada, colocando-as em assadeiras. Levar ao forno previamente aquecido a 180 graus.

Se for congelar, levar a assadeira ao congelador e depois de congelado, colocar em saquinhos com as quantidades ideiais para seu consumo. Voltar com eles para o congelador.

Prepare-se para comer mais do que vc pretendia… Bom apetite!

A grama do vizinho é sempre mais verde. Ou não!

Fui visistar uma amiga que não via faz muito tempo. Eu a conheço faz uns 10 anos e coincidentemente ela veio morar aqui na Cidade do México.

Combinei de passar na sua casa para um bate papo e um café. Algo rápido pois nossas agendas estavam lotadas, mas sempre há espaço para uma boa amizade. Quando cheguei na sua casa, entendi porque a agenda dela estava tão lotada. A danada me preparou um café da tarde maravilhoso, com bolinhos, biscoitinhos, frutas e tudo mais que um bom café entre amigas deve ter. Pena não ter minha máquina fotográfica para poder mostrar aqui que banquete!

Mas descobri conversando depois que nada daquilo ela tinha preparado, exceto um pãozinho de batata que ela diz ser a única guloseima que ela sabe fazer! E que pão de batata. Me lembrou muito os meus tempos de PwC quando eu tomava meu café da manhã antes de entrar para o trabalho num cafezinho ali na Rua Araújo (santo Google Street!!!!) e onde tinha o melhor pão de batata da cidade!

E claro que pedi a receita e os detalhes para uma massa tão fofinha. Mas minha amiga é tão leiga na cozinha que me disse que não fazia nada além do que estava escrito no papel! E assim eu fiz!

Saí da sua casa e fui direto para o supermercado comprar o cream cheese para rechear os pãezinhos que me faziam salivar pelo caminho.

E tenho que confessar que os meus ficaram ainda melhores que os dela. Acho que melhores até que os que eu comia na minha juventude! Talvez eu tenha amadurecido e também o meu paladar…

Em tempo: Minha fotos não ficaram das melhores. Mas, com medo de acabarem os pãezinhos, postei as únicas que consegui tirar!!!!

Pão de Batata Recheado com Queijo Cremoso (20 pãezinhos médios)

250 ml de leite morno

50 gr de manteiga

50 gr de açucar

20 gr de fermento biológico instântaneo

170 gr de batatas cozidas e amassadas

aproximadamente 480 gr de farinha de trigo *

5 gr de sal

1 barra de queijo cremoso (190gr)

Gema de 1 ovo para envernizar

*NOTA: coloco aqui a quantidade de farinha aproximada pois dependendo do tipo de batata que você usar vai necessitar mais ou menos quantidade de farinha de trigo. Algumas batatas absorvem mais a água do cozimento e neste caso usará mais farinha. A receita original dizia 430 gr de farinha que para mim não funcioneou. Usei 460 gr.

Na tijela grande da batedeira coloque o leite morno, a manteiga, o açucar e o fermento e misture em velocidade média por 1 minuto. Acrescente a batata e misture por mais 30 segundos. Coloque o gancho para fazer pão na batedeira. Acrescente o sal e a farinha de trigo. Comece agregando 430 gr de farinha e bata por alguns minutos. Teste a consistencia da massa. Se estiver muito pegajosa acrescente mais farinha até obter o ponto desejado de massa lisa e fofa. Retire a massa da batedeira e coloque-a sobre uma superficie enfarinhada. Corte a massa em 20 pedaços e faça bolinhas.

Enquanto a massa descansa aqueçca o forno a 180 graus. Corte a barra de queijo cremoso em 20 pedacinhos. Recheie cada bolinha de massa com um pedacinho de queijo e coloque em uma assadeira untada com manteiga (eu uso o azeite em spray. Mais prático!). Quando terminar de rechear as 20 bolinhas deixe a massa descansar por 30 minutos em lugar longe de corrente de vento. Meus pãezinhos só precisaram de 15 minutos para crescerem e irem para o forno (ou a minha pressa era tamanha…)

Envernize com gema de ovo e asse por 20 minutos em forno já pré aquecido.

Se conseguir, deixe esfriar sobre uma grelha. Se não, queime a língua, mas vale a pena!!!

P.S. Eu usei o Thermomix para preparar a receita.